Reabilitação física em portadores de Legg-Calvé-Perthes após osteotomia de Salter – protocolo de orientação domiciliar

Areolino Pena Matos, Felipe Ribeiro Cabral Fagundes, Marianne Lamb, Deise Aparecida de Almeida Pires-Oliveira, Rodrigo Franco de Oliveira, Luciano de Arruda Castelo

Resumo


Introdução: A cinesioterapia constitui método importante do tratamento da doença de Legg-Calvé-Perthes. Objetivo: Desenvolver um protocolo fisioterapêutico de orientação domiciliar. Métodos: O protocolo é baseado em um manual de exercícios para ganho de ADM e para alongamento e fortalecimento muscular. A avaliação inclui goniometria, teste de força muscular e testes especiais (Thomas, Ely-Duncan, Ducroquet /I e II e Trendelenburg). Participaram onze meninos, entre 4 e 12 anos de idade, com DLCP tratados com osteotomia de Salter + tenotomia de adutores – acometimento unilateral. Resultados: Observou-se melhora clínica em todas as variáveis analisadas. Inicialmente, oito voluntários apresentaram grau grave; um paciente foi classificado com moderado; e dois foram considerados com leve. Na avaliação final, dez evoluíram para leve, e um dos dois com grau leve, no início, evolui para normal. Conclusão: A aplicação do protocolo domiciliar mostrou benefícios para a força muscular e a amplitude de movimento.

Palavras-chave


Doença de Legg-Calve-Perthes; Fisioterapia; Osteotomia;Terapia por exercício.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5585/conssaude.v12n1.3906

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais



Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença
Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

Conscientiae Saúde
ISSN da versão impressa: 1677-1028
ISSN da versão online: 1983-9324
www.conscientiaesaude.org.br