Video Games Ativos, equilíbrio e gasto energético em idosos: uma revisão sistemática

Raphael José Perrier-Melo, Thiago de Aguiar Silva Coelho, Jorge Luiz Brito-Gomes, Saulo Fernandes Melo de Oliveira, Manoel da Cunha Costa

Resumo


Introdução: Verifica-se que Video Games Ativos (VGA) aumentam os níveis de aptidão física em populações diversas, contudo, esses efeitos são controversos em pessoas idosas. Objetivos: Revisar os efeitos dos VGAs no equilíbrio e analisar o gasto energético em idosos. Métodos: Realizou-se busca nas bibliotecas: MedLine, PubMed, Science Direct e Web of Knowledge, utilizando os termos: exergames, older adults, active video games, virtual reality e elderly. Resultados: Nos oito trabalhos analisados, os VGAs apresentaram intensidades de leve à vigorosa, possibilitando gastos energéticos de acordo com as indicações do ACSM. Verificou-se que, na maioria das pesquisas, utiliza-se a frequência cardíaca para estimar o gasto calórico. Os efeitos positivos no equilíbrio foram identificados nos indivíduos com redução dessa capacidade diagnosticada antes das intervenções, bem como naqueles nos quais foram usadas a escala de verificação do equilíbrio de maneira prática. Conclusão: VGAs são capazes de aumentar o gasto energético e melhorar o equilíbrio em idosos.

Palavras-chave


Envelhecimento; Exercício; Jogos de vídeo.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5585/conssaude.v13n2.4551

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais



Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença
Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

Conscientiae Saúde
ISSN da versão impressa: 1677-1028
ISSN da versão online: 1983-9324
www.conscientiaesaude.org.br