Os efeitos de diferentes intervalos de recuperação no teste de 10RM realizado no supino reto

Luiz Gustavo Dias dos Santos, Igor de Jesus Sarmento, Claudio Melibeu Bentes, Belmiro Freitas de Salles, Roberto Simão, Laura Castro de Garay

Resumo


Objetivo: Verificar o efeito de três diferentes intervalos de recuperação (um, três e cinco minutos) no teste de dez repetições máximas (10RM) no supino reto. Método: Onze homens (24,1 ± 4,3 anos) com experiência mínima de um ano de treinamento de força realizaram cinco visitas ao laboratório. Nas visitas I e II, efetuaram-se o teste e o reteste de 10RM. Nas visitas III, IV e V, realizaram-se duas tentativas para que os sujeitos completassem 10RM no supino reto, apenas ocorrendo a manipulação do IR (um, três ou cinco minutos). Resultados: Verificou-se que um IR de um minuto não foi suficiente (p=0,001) para a manutenção do número de repetições na segunda tentativa. Com o IR de três e cinco minutos não ocorreram alterações significativas no número total de repetições estipulado. Conclusão: Apesar de um minuto ser suficiente para regenerar aproximadamente 75% do sistema ATP-CP, este parece não ser o período ideal, quando se trata este volume de repetições máximas.

Palavras-chave


Fadiga muscular; Força muscular; Levantamento de peso.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5585/conssaude.v13n3.4949

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais



Conscientiae Saúde
ISSN: 1677-1028
e-ISSN: 1983-9324
www.conscientiaesaude.org.br

Conscientiae Saúde ©2020 Todos os direitos reservados.