Qualidade de vida em pacientes com doença renal crônica submetidos à hemodiálise

Ricardo Ferreira Poersch, Francini Poercher Andrade, Adriane Dal Bosco, Paula Maria Edit Rovedder

Resumo


Introdução: A doença renal crônica (DRC) causa prejuízos na capacidade funcional dos pacientes, comprometendo a qualidade de vida (QV). Objetivo: Avaliar a QV de pacientes com DRC em hemodiálise e compará-la entre gênero, estado civil e situação ocupacional. Métodos: Estudo observacional e transversal com portadores de DRC. Utilizou-se o Kidney Disease Quality of Life Short Form (KDQOL-SF). Resultados: Foram avaliados 60 pacientes, 31 homens, idade média de 56,3±12,3 anos. As mulheres apresentaram pior função física (p=0,02), capacidade física (p=0,04), emocional (p=0,02) e escore total do KDQOL-SF (p=0,03). Indivíduos viúvos apresentaram pior vitalidade/fadiga (p=0,01) e função cognitiva (p=0,01). Indivíduos empregados apresentaram menor efeito da DRC na vida diária (p=0,01) e no escore total do KDQOL-SF (p=0,01). A idade correlacionou-se fraca e negativamente com a função física (r= -0,258; p=0,046) e função sexual (r= -0,323; p=0,012). Conclusão: Mulheres, indivíduos viúvos e mais velhos com DRC apresentam piores escores no questionário de QV.

Palavras-chave


Hemodiálise; Qualidade de vida; Doença renal crônica.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5585/conssaude.v14n4.5777

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais



Conscientiae Saúde
ISSN: 1677-1028
e-ISSN: 1983-9324
www.conscientiaesaude.org.br

Conscientiae Saúde ©2020 Todos os direitos reservados.