Número de repetições em diferentes porcentagens de carga máxima de exercícios neuromusculares

Jefferson Petto, Luciano Sá Teles de Almeida Santos, Vinícius Afonso Gomes, Francisco Tiago Oliveira de Oliveira, Natália da Luz Garcia, Alan Carlos Nery dos Santos

Resumo


Introdução: Os exercícios neuromusculares são componentes essenciais nos programas de reabilitação física e treinamento esportivo, entretanto, ainda existem importantes lacunas sobre a sua prescrição. Objetivo: Verificar se existe diferença no número de Repetições Máximas (RM) de exercícios neuromusculares com diferentes intensidades de Carga Máxima (CM). Métodos: Avaliados 26 jovens, sadios e sedentários, submetidos a um teste de CM e a três testes de RM com 50%, 70% e 90% da CM. Movimentos analisados: Flexão do Cotovelo (FC), Extensão do Cotovelo (EC) e Abdução do Ombro (AO). Resultados: Observou-se diferença na comparação das RM nos movimentos de FC vs. EC e FC vs. AO. Na comparação da RM em cada exercício, verificou-se diferença significante entre as cargas de 50% e 70% e entre 50% e 90%. Conclusão: Existe diferença no número de RM de movimentos resistidos com pesos livres a partir de diferentes intensidades da carga máxima.

Palavras-chave


Terapia por Exercício; Medicina Física e Reabilitação; Saúde; Exercício Pliométrico; Suporte de Carga.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5585/conssaude.v14n4.5848

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais



Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença
Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

Conscientiae Saúde
ISSN da versão impressa: 1677-1028
ISSN da versão online: 1983-9324
www.conscientiaesaude.org.br