Impacto da Prática de Atividade Física na Qualidade de Vida dos Acadêmicos de Medicina da Universidade Nove de Julho (Uninove)

Mario Ivo Serinolli, Elias El-Mafarjeh

Resumo


Introdução: A prática de atividade física é recomendada para a prevenção das doenças não transmissíveis e melhora da qualidade de vida. Objetivo: Este trabalho objetivou avaliar os impactos do exercício físico na vida dos estudantes de Medicina. Método: Foi realizado estudo transversal com aplicação do questionário da Organização Mundial da Saúde (WHOQOL-BREF) e perguntas relacionadas à atividade física em 405 alunos de medicina da cidade de São Paulo, Brasil. Resultados: Os alunos que praticam exercícios físicos em competições esportivas e os que o fazem regularmente por pelo menos trinta minutos igual ou mais que três vezes por semana obtiveram melhor índice de qualidade de vida demonstrado em quase todos os domínios (p<0,005). Conclusão: Na amostra analisada, acadêmicos de Medicina que praticam atividades físicas competitivas ou com alta frequência semanal têm melhor qualidade de vida quando comparados àqueles que o fazem infrequentemente e aos sedentários.

Palavras-chave


Qualidade de Vida; Estudantes de Medicina; Estresse Psicológico; Relações Interpessoais; Atividade Física.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5585/conssaude.v14n4.5958

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais



Conscientiae Saúde
ISSN: 1677-1028
e-ISSN: 1983-9324
www.conscientiaesaude.org.br

Conscientiae Saúde ©2020 Todos os direitos reservados.