Efeito da hidroterapia no condicionamento cardiovascular e na qualidade de vida de pacientes após acidente vascular encefálico

Marília Ramos Dantas Vieira da Costa, Regina Celi de Lima, Clarissa Pessoa Lopes, Lívia Shirahige, Plínio Luna Albuquerque

Resumo


Introdução: os efeitos do treinamento cardiovascular são potencializados quando realizados na piscina terapêutica devido às propriedades físicas da água. Objetivo: avaliar os efeitos de um protocolo de hidroterapia na qualidade de vida e no condicionamento cardiovascular de pacientes pós-AVE. Métodos: dez pacientes foram divididos nos grupos: controle (exposto ao protocolo de exercícios no solo) e experimental (submetidos a 10 sessões de hidroterapia). As medidas para frequência cardíaca e respiratória, o número de voltas, saturação de oxigênio durante o teste de caminhada de seis minutos e qualidade de vida segundo a escala EQVE-AVE, foram avaliadas antes e após o programa de atividades. Resultados: houve um aumento expressivo da quantidade de voltas [12,80 ± 2,78 (p=0,01) ] em ambos os grupos e dos escores para a qualidade de vida [196,20±42,92 (p=0,046) ] apenas no grupo experimental em relação a condição inicial. Conclusão: o protocolo de hidroterapia promoveu os mesmos efeitos do treinamento no solo sobre o condicionamento cardiovascular, no entanto, foi capaz de promover um aumento dos escores para qualidade de vida.

Palavras-chave


Acidente vascular cerebral; Hidroterapia; Qualidade de vida; Resistência física.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5585/conssaude.v16n2.6936

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais



Conscientiae Saúde
ISSN da versão impressa: 1677-1028
ISSN da versão online: 1983-9324
www.conscientiaesaude.org.br