Influência da musculação e ginástica na aptidão física de idosos

Kelly Cristina Angeli, Enaiane Cristina Menezes, Giovana Zarpellon Mazo

Resumo


Objetivo: Comparar a aptidão física dos participantes de musculação e ginástica. Método: Os participantes são idosos matriculados nas turmas de musculação e ginástica de um programa extensão. Para avaliar a aptidão física, foram utilizados testes físicos da Senior Fitness Test – SFT. A força de preensão manual foi verificada por meio de Dinamômetro manual. As coletas de dados foram realizadas com os idosos no início (março) e no final do ano (novembro) de 2015. O tratamento estatístico foi realizado por meio de análise descritiva e inferencial. Resultados: A melhora da força de membros inferiores (p=0,006), membros superiores (p=0,024) e de preensão manual (p=0,022 e p<0,001) foi encontrada nos praticantes de ginástica, quando comparado o início e o final da intervenção. Na musculação, encontra-se melhora das aptidões físicas de força de membros superiores (p=0,042) e flexibilidade de membros inferiores (p=0,043). Conclusão: As duas modalidades oferecem ganhos significativos na aptidão física de idosos.

Palavras-chave


Ginástica; Musculação; Aptidão Física; Idoso.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5585/conssaude.v16n2.7113

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais



Conscientiae Saúde
ISSN da versão impressa: 1677-1028
ISSN da versão online: 1983-9324
www.conscientiaesaude.org.br