Efeitos do método pareado agonista-antagonista utilizando séries múltiplas sobre o desempenho de repetições máximas para membros inferiores

Marcio Gonçalves Corrêa, Éder Rodrigues Carvalho, Eladio Nascimento Borges, Euzébio de Oliveira, Déborah de Araújo Farias

Resumo


Introdução: O método pareado agonista-antagonista (PAA) consiste em estimular previamente a musculatura antagonista do grupo muscular que se deseja otimizar, aumentando a ativação neural e força dos músculos agonistas. Objetivo: Comparar o método tradicional vs PAA sobre o trabalho total (TT) e volume de treinamento (VT) no exercício cadeira extensora (CE). Métodos: Doze mulheres treinadas realizaram dois protocolos experimentais randomizados: método tradicional - quatro séries da CE até a falha concêntrica; método PAA: quatro séries de mesa flexora (MF) + CE até a falha concêntrica. Foi dado um intervalo de 30 segundos entre os dois exercícios. Resultados: Pôde-se observar diferença significativa tanto no TT como VT, para o método PAA quando comparado ao tradicional. Conclusão: Sugere-se assim que o método PAA apresenta-se como melhor estratégia para otimização do desempenho de repetições máximas se comparado ao método tradicional, além de apresentar possibilidade de redução no tempo despendido para o treinamento.


Palavras-chave


Exercício; Desempenho; Força muscular; Treinamento de resistência.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5585/conssaude.v16n4.7649

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais



Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença
Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

Conscientiae Saúde
ISSN da versão impressa: 1677-1028
ISSN da versão online: 1983-9324
www.conscientiaesaude.org.br