Diferentes ordens dos exercícios durante o método circuito não alteram as respostas hemodinâmicas - Estudo Piloto

Ricardo Freitas-Dias, André Luiz Torres Pirauá, Natália Barros Beltrão, Valéria Mayaly Alves de Oliveira, Rodrigo Cappato de Araújo

Resumo


Introdução: O efeito da ordem dos exercícios no Treinamento Circuito (TC) sobre variáveis hemodinâmicas é inconclusivo. Objetivo: Avaliar o efeito de diferentes ordens de execução nas respostas hemodinâmicas agudas no TC. Métodos: Onze homens foram recrutados. As sessões de treinamento foram compostas pela seguinte sequência: Sequência A: multiarticulares/monoarticulares; Sequência B: monoarticulares/multiarticulares, realizados a 60% de 1-RM com intervalo de um minuto. Ambos circuitos foram compostos por três passagens com oito estações. Os desfechos foram: pressão arterial sistólica (PAS), diastólica (PAD), frequência cardíaca (FC) e duplo produto (DP). Para comparações utilizou-se ANOVA two-way medidas repetidas considerando p<0.05. Resultados: Os valores da FC foram significativamente mais altos durante e após o exercício em comparação ao momento pré (p<0,001), aumento do DP (p< 0,001) e diminuição da PAS (p<0,001) após os treinos, independente da ordem dos exercícios. Conclusão: O método de TC é eficiente em promover o efeito hipotensor pós-exercício independente da ordem de execução.


Palavras-chave


Exercício; Força muscular; Hemodinâmica; Pressão arterial.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5585/conssaude.v16n4.7755

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais



Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença
Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

Conscientiae Saúde
ISSN da versão impressa: 1677-1028
ISSN da versão online: 1983-9324
www.conscientiaesaude.org.br