O processo de extradição e seus limites no Brasil: apontamentos de acordo com o entendimento do supremo tribunal federal

Luiz Carlos Ormay Júnior, Rejane Alves de Arruda, Rejane Alves de Arruda

Resumo


A extradição é um instituto milenar, e também um importante mecanismo de garantia de direitos humanos, de soberania nacional e combate a impunidade. O presente artigo aborda os principais limites do processo de extradição no ordenamento jurídico brasileiro, utilizando-se, para tanto, de revisão bibliográfica e análise documental. A extradição no Brasil é considerada mista, pois exige a atuação conjunta do Poder Executivo e do Poder Judiciário, respeitando o sistema belga de contensiodade limitada. Percebe-se que os limites ao processo de extradição são importantes para assegurar o respeito aos direitos humanos do estrangeiro, vedando-se, por exemplo, a extradição por crimes políticos ou por fato atípico. Por outro lado, para garantir o funcionamento do sistema, podem ocorrer restrições a direitos humanos, como a limitação da matéria de defesa que pode ser alegada pelo estrangeiro.

 


Palavras-chave


Extradição; Brasil; Limites.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5585/rtj.v7i2.559

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Luiz Carlos Ormay Júnior, Rejane Alves de Arruda, Rejane Alves de Arruda



Revista Thesis Juris

e-ISSN: 2317-3580
http://revistartj.org.br

Revista Thesis Juris ©2020 Todos os direitos reservados.