Administração pública gerencial e estatuto jurídico das empresas estatais: práticas de governança corporativa em prol da sustentabilidade socioeconômica

Katia Maria da Costa Simionato, Marlene Kempfer

Resumo


A partir dos estudos de Luiz Carlos Bresser-Pereira sobre a administração pública gerencial e da Lei 13.303/16, o enfoque da pesquisa é apresentar o regime jurídico de atuação empresarial por meio da prestação de serviços públicos (art. 175, CF/88) e no domínio econômico (art. 173, CF/88), com ênfase à exigência legal de que a gestão destas empresas seja feita por meio de práticas de governança corporativa - transparência, equidade, prestação de contas e reponsabilidade corporativa. Este caminho está conforme o valor da eficiência introduzido por meio da EC 19/1998, fundamento para implementar as diretrizes do gerencialismo na administração pública. Defende-se que os mesmos benefícios que tais práticas trazem para as empresas privadas poderão ser colhidos nas empresas estatais, tornando-as sustentáveis no seu sentido socioeconômico e justificando o capital público nelas investido.


Palavras-chave


Administração pública gerencial; empresas estatais; governança corporativa

Texto completo:

pdf

Referências


AMARAL, Paulo Osternack. Lei das estatais: espectro de incidência e regras de governança.

ARAGÃO, Alexandre Santos. O princípio da eficiência. Revista Eletrônica de Direito Administrativo Econômico. n. 4, nov/dez de 2005 e jan. 2006, p. 1-7.

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil de 1988. Disponível em http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/constituicaocompilado.htm. Acesso em 24 nov. 2018.

BRASIL. Decreto nº 8.420, de 18 de março de 2015. Disponível em http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2015-2018/2015/Decreto/D8420.htm. Acesso em 15 dez. 2018.

BRASIL. Lei nº 13.303 de 30 de junho de 2016. Disponível em http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2015-2018/2016/lei/l13303.htm. Acesso em 24 nov. 2018.

BRESSER-PEREIRA, Luiz Carlos. Construindo o Estado republicano: democracia e reforma da gestão da pública. Rio de Janeiro: FGV, 2009.

BRESSER-PEREIRA, Luiz Carlos. Da administração pública burocrática à gerencial. BRESSER-PEREIRA, Luiz Carlos; SPINK, Peter Kevin. Trad. Carolina Andrade. Reforma do Estado e a administração pública gerencial. 7. ed. Rio de Janeiro: Editora FGV, 2006, p. 237-270.

CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO. Guia de implantação de programa de integridade nas empresas estatais: orientações para a gestão da integridade nas empresas estatais federais. Brasília, 2015. Disponível em Acesso em 15 dez. 2018.

DA SILVA, José Afonso. Curso de direito constitucional positivo. 16 ed. São Paulo: Malheiros, 1999.

DERANI, Cristiane. Privatização e serviços públicos: as ações do Estado na produção econômica. São Paulo: Max Limonad, 2002.

DI PIETRO, Maria Sylvia Zanella. Direito Administrativo. 15 ed. São Paulo: Atlas, 2003.

estatais/publicacoes/boletim-das-empresas-estatais. Acesso em 20 fev. 2019.

GRAU, Eros Roberto. A ordem econômica na Constituição de 1988. 17 ed. São Paulo: Malheiros, 2015.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GOVERNANÇA CORPORATIVA. Código das melhores práticas de governança corporativa. 5.ed. São Paulo, SP: IBGC, 2015. Disponível em http://www.ibgc.org.br/userfiles/files/2014/files/CMPGPT.pdf. Acesso em 15 dez. 2018.

JUSTEN FILHO, Marçal. Curso de Direito Administrativo. 10. ed. São Paulo: Revista dos Tribunais, 2014.

JUSTEN FILHO, Marçal. Estatuto jurídico das empresas estatais: Lei 13.303/2016. São Paulo: Revista dos Tribunais, 2016. p. 59-70.

MARINHO, Rodrigo César de Oliveira. Intervenção sobre o domínio econômico: a contribuição e seu perfil constitucional. Belo Horizonte: Fórum, 2011.

MEDAUR, Odete. O direito administrativo em evolução. 2 ed. São Paulo: Revista dos Tribunais, 2003.

MEIRELLES, Hely Lopes; BURLE FILHO, Emmanuel. Direito administrativo brasileiro. São Paulo: Malheiros, 2016.

MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, DESENVOLVIMENTO E GESTÃO, SECRETARIA DE COORDENAÇÃO E GOVERNANÇA DAS EMPRESAS ESTATAIS. Boletim das Empresas Estatais Federais [recurso eletrônico] .Vol. 7 (dez. 2018). Brasília: MP, 2018. Disponível em http://www.planejamento.gov.br/assuntos/empresas-

PINTO JÚNIOR, Mario Engler. Empresa estatal: função econômica e dilemas societários. São Paulo: Atlas, 2010.

ROSSETTI, José Paschoal; ANDRADE, Adriana. Governança corporativa: fundamentos, desenvolvimento e tendências. 6 ed. São Paulo: Atlas, 2012.

TONIN, Mayara Gasparoto. Função social das empresas estatais. JUSTEN FILHO, Marçal. Estatuto jurídico das empresas estatais: Lei 13.303/2016. São Paulo: Revista dos Tribunais, 2016. p. 265-282.




DOI: https://doi.org/10.5585/rtj.v8i2.13234

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2020 Katia Maria da Costa Simionato, Marlene Kempfer

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Revista Thesis Juris

e-ISSN: 2317-3580
http://revistartj.org.br

Revista Thesis Juris ©2020 Todos os direitos reservados.