Terceiro tempo: análise do desempenho financeiro dos maiores clubes desportivos mundiais e aplicação das técnicas de índice padrão e modelo de solvência

Renato Cruz Mendes, Rafael Simão Gonçalves

Resumo


Objetivo: Analisar o desempenho econômico-financeiro dos clubes de futebol com as vinte maiores receitas do mundo e aplicar as técnicas de análise das demonstrações contábeis de índice padrão e modelo de solvência.
Método: De forma descritiva, com uma abordagem quantitativa e, do ponto de vista dos procedimentos técnicos, como uma pesquisa bibliográfica e documental, aplicou-se os indicadores de liquidez, endividamento e rentabilidade às demonstrações contábeis dos vinte clube com as maiores receitas mundiais. Para a construção do índice-padrão, distribuiu-se os indicadores na classe de percentis decis, demonstrando o resultado e interpretação para cada clube.
Originalidade/Relevância: A relevância da pesquisa encontra-se pautada na necessidade de alinhar o desempenho esportivo ao financeiro, valorizando uma gestão responsável, transparente e profissional que utiliza de técnicas e estratégias de gestão na captação, aplicação e administração dos recursos financeiros, além de servir de parâmetro para avaliação do desempenho de demais entidades desportivas.
Resultados: De forma geral, destaca-se que os clubes apresentaram níveis de liquidez abaixo do recomendado pela literatura acadêmica, financiamento de suas atividades, majoritariamente, com capital de terceiros e proporção de dívidas maior a curto prazo. Quanto à rentabilidade, mesmo sendo clubes com grande captação de receitas, apenas uma pequena parte desta transformou-se em lucro, demonstrando uma grande estrutura de custos e despesas.
Contribuições teóricas: Com base nas lacunas identificadas, esta pesquisa contribui para a evidenciação da importância de uma gestão profissional nos clubes desportivos, salientando que o desempenho financeiro correlaciona-se com os resultados alcançados esportivamente

 


Palavras-chave


Indicadores financeiros; Índice-padrão; clubes desportivos

Texto completo:

PDF

Referências


Altman, E. (1968). Financial ratios, Discriminant analysis and the prediction of corporate bankruptcy. Journal of Finance, 23(4), 589-609. https://doi.org/10.2307/2978933

Barros, C. P., Assaf, A., & Sá, F. E. (2010). Brazilian football league technical efficiency: a Simar and Wilson approach. Journal of Sports Economics, 11(6), 641-651. https://doi.org/10.1177/1527002509357530

Deloitte Sports Business Group. (2019). Deloitte Football Money League 2019. Disponível em https://www2.deloitte.com/br/pt/pages/consumer-business/articles/Deloitte-Football-Money-League.html Acesso em 19 de junho de 2019.

Dos Santos, R. I., Da Silva, V., Da Costa, C. E. S., & Cavalcante, P. S. (2020). Desempenhos Econômico e Financeiro dos Clubes de Futebol Participantes dos Campeonatos Brasileiros das Séries A, B e C no Ano de 2017. CAFI-Contabilidade, Atuária, Finanças & Informação, 3(1), 67-82. https://doi.org/10.23925/cafi.v3i1.45039

Duarte, H. C. F., & Lamounier, W. M. (2007). Análise financeira de empresas da construção civil por comparação com índices-padrão. Enfoque: Reflexão Contábil, 26(2), 09-28. https://doi.org/10.4025/enfoque.v26i2.4786

Elizabetsky, R. (1976). Um modelo matemático para decisões de crédito no banco comercial. 190 p. Dissertação (Mestrado) – Escola Politécnica da Universidade de São Paulo, São Paulo - SP.

Fanti, L. D., Hrenechen, J. E., Miranda, J. M., da Silva, R. N., Reis, R. A. D., Dias, T. D. S., & Lucena, L. P. D. (2016). Análise dos Principais Indicadores Contábeis e Financeiros: Um Estudo de Caso Sobre a VALE S/A nos Anos de 2011 e 2012. Desafio Online, 4(1), 100-116.

Ferreira, H. L., Marques, J. A. V. C., & Macedo, M. A. S. (2018). Desempenho econômico-financeiro e desempenho esportivo: uma análise com clubes de futebol do Brasil. Contextus: Revista Contemporânea de economia e gestão, 16(3), 124-150. https://doi.org/10.19094/contextus.v16i3.39907

Gil, A. C. (2008). Métodos e Técnicas de Pesquisa Social. 6ª ed. São Paulo: Atlas.

Gonçalves, R. S., Mendes, R. C., Henriques, F. M., & Tavares, G. M. (2020). A influência do rendimento esportivo no desempenho econômico-financeiro: Uma análise com clubes de futebol brasileiros durante 2013-2017. Contextus – Revista Contemporânea De Economia E Gestão, 18, 239-250. https://doi.org/10.19094/contextus.2020.44392

Holanda, A. P., Meneses, A. F. D., Mapurunga, P. V. R., De Luca, M. M. M., & Coelho, A. C. D. (2012). Determinantes do nível de disclosure em clubes brasileiros de futebol. Revista de Contabilidade do Mestrado em Ciências Contábeis da UERJ, 17(1), 2-17.

Kanitz, S. C. (1978). Como Prever Falências. São Paulo: McGraw-Hill.

Kauark, F. S.; Manhães, F. C.; Medeiros, C. H. (2010). Metodologia de Pesquisa: um guia prático. Itabuna, BA: Via Litterarum.

Lemos, L. F. B., & Soares, R. O. (2012). Previsão de insolvência em micro e pequenas empresas utilizando indicadores contábeis. Revista de Empreendedorismo e Gestão de Pequenas Empresas, 1(3), 104-134. https://doi.org/10.14211/regepe.v1i3.40

Marion, J. C. (2009). Análise das Demonstrações Contábeis. São Paulo: Atlas.

Marques, D. S. P. (2014). Administração de clubes de futebol profissional: proposta de um modelo específico de governança para o setor. Tese (Doutorado) - Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto - SP.

Matarazo, D. C. (2010). Análise Financeira de Balanços: abordagem gerencial. São Paulo: Atlas.

Padoveze, C. L., & Benedicto, G. C. (2014). Análise das Demonstrações Financeiras. 3ª ed. São Paulo: Cengage Learning.

Sakinc, I., Acikalin, S., & Soyguden, A. (2017). Evaluation of the Relationship between financial Performance and Sport Success in European Football. Journal of Physical Education and Sport, 17, 16. https://doi.org/10.1108/MF-09-2020-0478

Silva, J. P. D. (2017). Análise Financeira das Empresas. 13ª ed. São Paulo: Cengage Learning.

Silva, L. R., Mello, J. A. V. B., Gonza, N. C., & Orrico Filho, R. D. (2015). Índice padrão e análise da performance financeira das empresas concessionárias de exploração de Rodovias. Revista Scentia Plena, 11(3), 1-16.

Soares, M. L. (2007). A miopia do marketing esportivo dos clubes de futebol no Brasil: proposta de um modelo de gestão de marketing esportivo para os clubes brasileiros. 338 p. Tese (Doutorado) - Universidade de São Paulo, São Paulo - SP.

Tachizawa, T.; Ferreira, V. C. P.; & Fortuna, A. A. M. (2004). Gestão com pessoas: uma abordagem aplicada às estratégias de negócios. Rio de Janeiro: Editora FGV.

Vargas, A. L. (1995). Desporto, fenômeno social. Rio de Janeiro: Sprint.




DOI: https://doi.org/10.5585/podium.v10i4.17006

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2021 PODIUM Sport, Leisure and Tourism Review

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

PODIUM Sport, Leisure and Tourism Review

e-ISSN: 2316-932X
www.podiumreview.org.br

PODIUM Sport, Leisure and Tourism Review ©2022 Todos os direitos reservados.

Esta obra está licenciada com uma Licença 
Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional