Perfil dos cuidadores de idosos de instituições de longa permanência e a prevalência de sintomatologia dolorosa

Bruno Gonçalves Carneiro, Eduardo Di Oliveira Pires, Antônio Divino Dutra Filho, Élcio Alves Guimarães

Resumo


A maior parte da população que envelhece no Brasil necessita de um cuidador. O estudo objetivou descrever o perfil dos cuidadores de idosos em instituições de longa permanência e identificar a prevalência de sintomatologia dolorosa nesses profissionais. Elaborou-se questionário contemplando questões sobre aspectos demográficos, caracterização do trabalho, formação profissional e escolaridade, dificuldades na realização diária das atividades profissionais e possibilidades de melhorar tal prática, incluiu-se versão traduzida e validada do Nordic Musculoskeletal Questionnaire. Foram entrevistados 11 cuidadores, sendo a maioria mulheres, com idade média de 37,6 anos. No quesito escolaridade, o item não-alfabetizado representou 9%, o primeiro grau incompleto e o segundo grau completo representaram 27,2%, e o terceiro grau incompleto, 18,2%. Os participantes informaram que não recebiam treinamento na instituição, sendo esse item citado como responsável pelas dificuldades na prática profissional. Houve presença de dor ou desconforto em algum segmento do sistema musculoesquelético em todos os entrevistados.

Palavras-chave


Cuidador; Instituições de longa permanência; Perfil.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5585/conssaude.v8i1.1559

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2009 ConScientiae Saúde

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Conscientiae Saúde
ISSN: 1677-1028
e-ISSN: 1983-9324
www.conscientiaesaude.org.br

Conscientiae Saúde ©2020 Todos os direitos reservados.