Importância do atendimento multidisciplinar a pacientes com doença do neurônio motor/esclerose lateral amiotrófica

Cristina Cleide dos Santos Salvioni, Patrícia Stanich, Roberta de Cássia Oliveira Shintaku, Acary Souza Bulle Oliveira

Resumo


A Esclerose Lateral Amiotrófica (ELA) é uma doença progressiva, degenerativa, causando fraqueza progressiva e perda da força muscular de membros superiores e inferiores. Neste artigo, apresentam-se os resultados do atendimento multidisciplinar em pacientes com ELA, por meio de estudo retrospectivo com 33 pacientes que faziam acompanhamento periódico. Os resultados mostraram que 84,84% faziam uso de Riluzol; 30,30%, associado a Tamoxifeno; 39,39%, à vitamina E e C, e 6,0%, à vitamina de Complexo B. Apesar das orientações nutricionais, 18,18% estavam desnutridos. A maioria não apresentava mudança na consistência alimentar, 42,4% ingeriam dieta cremosa e 6,06% recebiam nutrição exclusiva por Gastrostomia Endoscópica Percutânea (GEP). Só se observou diferença significante para o quesito consistência alimentar. Concluiu-se que o atendimento multidisciplinar traz aderência ao tratamento da ELA. No entanto, a aplicação das orientações prestadas depende da disponibilidade do paciente e do cuidador.

Palavras-chave


Atendimento multidisciplinar; Doença do neurônio motor, Esclerose lateral amiotrófica.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5585/conssaude.v8i2.1584

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2009 ConScientiae Saúde

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Conscientiae Saúde
ISSN: 1677-1028
e-ISSN: 1983-9324
www.conscientiaesaude.org.br

Conscientiae Saúde ©2020 Todos os direitos reservados.