Incidência de desvios posturais em escolares do 2º ao 5º ano do Ensino Fundamental

Douglas Eduardo Contri, Amanda Petrucelli, Daniela Cristina Bianchini Nogueira Moreno Perea

Resumo


Posturas inadequadas assumidas durante a fase escolar tornam-se permanentes durante a vida adulta. Este estudo teve por objetivo verificar a incidência dos desvios posturais mais comuns em meninos e meninas, com idade entre 7 e 12 anos. Foram analisadas fichas de avaliação postural realizada, em 2004, por alunos de graduação do curso de Fisioterapia da Unicastelo – Descalvado-SP. Do total de fichas avaliadas, 73% dos meninos e 71% das meninas apresentaram assimetria de ombro; 23% dos meninos e 27% das meninas, alterações da coluna torácica; 35% dos meninos e 28% das meninas, desvios relacionados à coluna lombar; 9% dos meninos e 8% das meninas, assimetria das cristas ilíacas e 16% dos meninos e 12% das meninas, incidência de gibosidades. Ficou evidente que o meio escolar tem grande influência nas alterações posturais das crianças.

Palavras-chave


Alterações posturais; Desvios posturais; Escolares; Postura.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5585/conssaude.v8i2.1637

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2009 ConScientiae Saúde

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Conscientiae Saúde
ISSN: 1677-1028
e-ISSN: 1983-9324
www.conscientiaesaude.org.br

Conscientiae Saúde ©2020 Todos os direitos reservados.