Grau de dependência nicotínica e valores espirométricos em acadêmicos tabagistas

Ana Paula Zamin Dallosto, Laís Zanchetta, Daiana Moreira Mortari, Carla Wouters Franco Rockenbach, Camila Pereira Leguisamo

Resumo


Objetivos: O estudo teve como objetivo verificar o grau de dependência nicotínica e valores espirométricos em acadêmicos tabagistas. Métodos: Foram selecionados acadêmicos tabagistas dos cursos de Fisioterapia e Psicologia da Universidade de Passo Fundo e avaliados o grau de dependência nicotínica; os valores espirométricos e o Pico de Fluxo Expiratório. A amostra foi composta por 32 indivíduos, sendo 24 do sexo feminino, com médias de idade e de tempo de tabagismo de 22,03 ±2,68 e 5,87 ± 3,40 anos, respectivamente. Resultados: Verificou-se que 87,5% dos indivíduos apresentavam um grau de dependência baixo; 9,3%, moderada, e 3,1%, alta. A média dos valores de CVF, VEF1 e Índice de Tiffeneau ficaram acima do previsto, já a dos valores de pico de fluxo expiratório se mostrou reduzida, quando comparada aos valores previstos. Conclusão: A maioria dos jovens apresentou dependência nicotínica baixa e sintomas respiratórios leves apesar do pouco tempo de tabagismo, quanto aos valores espirométricos, obteve-se redução significativa no PFE.

Palavras-chave


Espirometria; Dependência; Nicotina; Tabaco.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5585/conssaude.v8i4.1943

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2009 ConScientiae Saúde

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Conscientiae Saúde
ISSN: 1677-1028
e-ISSN: 1983-9324
www.conscientiaesaude.org.br

Conscientiae Saúde ©2020 Todos os direitos reservados.