Sonolência diurna e qualidade do sono em estudantes universitários de fisioterapia

Jarly Oliveira Santos Almeida, Pedro Paulo Simões de Siqueira, Anna Myrna Jaguaribe de Lima, Maria do Socorro Brasileiro-Santos, Valdecir Castor Galindo Filho

Resumo


Objetivo: Traçar um perfil da qualidade do sono e sonolência diurna dos universitários acadêmicos de graduação em Fisioterapia, possibilitando identificar a prevalência dos distúrbios do sono da amostra analisada. Métodos: Foram entrevistados 260 acadêmicos usando-se o Índice de Qualidade do Sono de Pittsburgh (PSQI) e a Escala de Sonolência de Epworth (ESE). Resultados: Observou-se que 48% (n=124) dos estudantes apresentavam escores do PSQI ≥ 5. Na análise da ESE, 28% (n=74) dos participantes apresentavam sonolência diurna classificada entre os três níveis. Conclusão: Neste trabalho, demonstrou-se que os estudantes analisados subestimam sua qualidade do sono. Considerando o papel do sono na vida do indivíduo, um nível de sono não adequado afeta diretamente os compromissos da vida acadêmica e da cotidiana. Portanto, é essencial a realização de mais estudos para identificar os mecanismos que alteram a normalidade dessa função.

Palavras-chave


Estudantes; Fisioterapia; Sono; Transtornos da sonolência excessiva.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5585/conssaude.v10i4.2981

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2011 ConScientiae Saúde

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Conscientiae Saúde
ISSN: 1677-1028
e-ISSN: 1983-9324
www.conscientiaesaude.org.br

Conscientiae Saúde ©2020 Todos os direitos reservados.