Atividade eletromiográfica, desempenho muscular e proprioceptivo em jogadoras de voleibol – estudo caso-controle

Ricardo Cavalcante Oliveira Santos, Thalissa Galvanin, Cristina Maria Nunes Cabral

Resumo


Introdução: Considerando a prática difundida do voleibol, poucos estudos avaliam a atividade eletromiográfica e proprioceptiva de jogadores desse esporte. Objetivo: Comparar a atividade eletromiográfica dos músculos deltoide, porção clavicular e espinal, e o desempenho muscular e proprioceptivo em jogadoras de voleibol e mulheres não atletas. Métodos: Foram incluídas 40 mulheres, sendo 20 atletas de voleibol, no Grupo Experimental; e 20 não atletas, no grupo Controle. As seguintes variáveis foram coletadas: sensação de posição articular, detecção de movimento, torque concêntrico dos músculos rotadores mediais e laterais na velocidade de 60º/s e 180º/s e atividade eletromiográfica dos músculos durante o movimento de ataque. Resultados: O Grupo Controle apresentou maior pico de torque dos rotadores laterais (p=0,026) a 180°/s e maior ativação muscular do deltoide porção clavicular (p=0,028) e espinal (p=0,025). Conclusão: Assim, neste estudo, o Grupo Controle apresentou maiores diferenças musculares, considerando torque e ativação, do que o Experimental.

Palavras-chave


Eletromiografia; Ombro; Propriocepção; Torque; Voleibol.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5585/conssaude.v11n2.3476

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2012 ConScientiae Saúde

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Conscientiae Saúde
ISSN: 1677-1028
e-ISSN: 1983-9324
www.conscientiaesaude.org.br

Conscientiae Saúde ©2020 Todos os direitos reservados.