Percepção do estado de saúde, sintomas emocionais e musculoesqueléticos em cirurgiões-dentistas

Alzira Fernanda Monteiro da Silva, Ana Priscilla de Oliveira Campos, Kelly Aparecida dos Santos Nunes, Dernival Bertoncello, Isabel Aparecida Porcatti Walsh

Resumo


Introdução: A odontologia apresenta importantes fatores de risco para o desenvolvimento de doenças ocupacionais. Objetivo: Avaliar a percepção de dentistas sobre seu estado de saúde, as características de seus sintomas emocionais e musculoesqueléticos, as atitudes tomadas e mudanças efetuadas por eles no local de trabalho para minimizar tais sintomas. Métodos: Elaborou-se um questionário de sintomas que foi respondido por 43 CD, com idade média de 36,2 (±26,87) anos. Resultados: Os dados indicam que 58,1% dos participantes considerou ter um bom estado de saúde, 25,6% regular, 16,3% excelente. Houve prevalência de sensação de cansaço, impaciência, mudanças de humor, irritabilidade e inquietação. As regiões com maior número de sintomas musculoesqueléticos foram lombar, ombro, região dorsal, pescoço e braço. Entre os tipos de sintomas, a dor teve grande prevalência, seguida por cansaço, fadiga e queimação. Conclusão: Indica-se a necessidade de intervenções para esta categoria profissional, principalmente com ênfase na prevenção a fim de diminuir as repercussões dessas lesões.

Palavras-chave


Distúrbios osteomusculares relacionados ao trabalho; Dor; Odontologia.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5585/conssaude.v12n3.4405

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2013 ConScientiae Saúde

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Conscientiae Saúde
ISSN: 1677-1028
e-ISSN: 1983-9324
www.conscientiaesaude.org.br

Conscientiae Saúde ©2020 Todos os direitos reservados.