Desempenho sensório-motor na paresia aferente em paciente após acidente vascular encefálico crônico: relato de caso

Núbia Maria Freire Vieira Lima, Silvana Alves Pereira, Roberta de Oliveira Cacho, Enio Walker de Azevedo Cacho, Rodrigo Pegado de Abreu Freitas, Donizeti Cesar Honorato, Thais Botossi Scalha, Saionara Maria Aires da Camara, Illia Nadinne Dantas Florentino Lima

Resumo


Introdução: Lesões no giro cerebral pós-central podem causar o fenômeno de paresia aferente. Objetivo: Descrever o desempenho sensório-motor de uma paciente com paresia aferente pós-acidente vascular encefálico (AVE) crônico. Métodos: Paciente do sexo feminino, 39 anos, com diagnóstico de hemorragia subaracnoide aguda por rompimento de aneurisma em artéria cerebral média direita foi submetida a protocolo de desempenho físico de Fugl-Meyer, avaliação sensorial de Nottingham, teste dos sinos, testes de sequência motora e dez testes funcionais, sendo os dois últimos executados com e sem privação visual. Resultados: A paciente apresentou comprometimento motor leve, hipoestesia tátil e ausência de propriocepção em punho e mão, astereognosia e dificuldade na resolução de tarefas motoras durante a privação visual. Conclusão: A paciente com sequelas crônicas pós-AVE apresentou déficits sensoriais e lentidão ou incapacidade de realização das tarefas motoras manuais na ausência da orientação visual, caracterizando, assim, a paresia aferente.

Palavras-chave


Acidente cerebrovascular; Extremidade superior; Paresia; Sensação.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5585/conssaude.v14n2.5252

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2015 ConScientiae Saúde

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Conscientiae Saúde
ISSN: 1677-1028
e-ISSN: 1983-9324
www.conscientiaesaude.org.br

Conscientiae Saúde ©2020 Todos os direitos reservados.