Efeitos da fisioterapia na força, atividade mioelétrica e dor, em lombálgicos crônicos

Emanuelle Francine Detogni Schmit, Jader Duarte Brito, Sanmy Rocha Nóbrega, Severino Aires de Araújo-Neto, Palloma Rodrigues de Andrade, José Jamacy de Almeida Ferreira, Heleodório Honorato dos Santos

Resumo


Introdução: A dor lombar promove hipotrofia, alterações do controle motor e instabilidade lombar, necessitando de adequado tratamento. Objetivo: Analisar o efeito do tratamento fisioterapêutico na força de extensão do tronco, na atividade elétrica dos músculos transverso abdominal (TrA) e multífido lombar (ML) e na dor em lombálgicos crônicos. Métodos: Foram avaliados 19 voluntários pré e pós-tratamento fisioterapêutico quanto a força de extensão do tronco, atividade mioelétrica (TrA e ML), e dor. Resultados: Não houve alteração na força de extensão do tronco (p=0,064); a atividade eletromiográfica apresentou diferença no ML, dos lados direito (p<0,01) e esquerdo (p<0,05) durante o repouso na comparação pré e pós, e no TrA (p<0,05) no repouso, pré tratamento; a dor apresentou diminuição significativa pós-tratamento (p<0,001). Conclusão: O tratamento fisioterapêutico aplicado não alterou a força e teve pouco efeito na atividade mioelétrica do ML e TrA, no entanto, reduziu drasticamente o quadro álgico.

Palavras-chave


Dor lombar; Fisioterapia; Eletromiografia; Força muscular.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5585/conssaude.v15n2.6174

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 ConScientiae Saúde

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Conscientiae Saúde
ISSN: 1677-1028
e-ISSN: 1983-9324
www.conscientiaesaude.org.br

Conscientiae Saúde ©2020 Todos os direitos reservados.