Efeito da potencialização pós-ativação no torque isométrico do tríceps braquial em adultos

Túlio Bernardo Macedo Alfano Moura, Leonardo dos Santos Oliveira, Bruno Secco Faquin, Alexandre Jehan Marcori, Victor Hugo Alves Okazaki

Resumo


Objetivo: Analisar o efeito de contrações voluntárias isométricas máximas e da eletroestimulação no torque isométrico e na ativação muscular do tríceps braquial em adultos fisicamente ativos. Métodos: Dezenove homens foram submetidos a testes de força isométrica (FI) como pré-teste, por meio de contração voluntária isométrica máxima durante 10 segundos e atividades condicionantes (ACs) randomizadas: isometrias durante 7, 10 e 12 segundos e eletroestimulação em 70 e 120Hz por 10 segundos cada. Após as ACs, foram realizadas duas contrações voluntárias isométricas máximas de 10 segundos com intervalo de 4 e 8 minutos, respectivamente. A atividade elétrica do tríceps braquial (porções medial e lateral) foi registrada. Resultados: Não foi verificado efeito em nenhuma das condições para o torque máximo ou médio, bem como para atividade elétrica do tríceps braquial (P>0,05). Conclusão: O intervalo adotado entre as ACs e o teste de FI não foi suficiente para induzir a melhoria do torque isométrico.

Palavras-chave


Contração isométrica; Estimulação elétrica; Força muscular.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5585/conssaude.v16n1.6830

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 ConScientiae Saúde

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Conscientiae Saúde
ISSN: 1677-1028
e-ISSN: 1983-9324
www.conscientiaesaude.org.br

Conscientiae Saúde ©2020 Todos os direitos reservados.