Emprego da análise ergonômica do trabalho em atividade com máquina agrícola motorizada

Ricardo Kozoroski Veiga, Leila Amaral Gontijo, Fabrício Campos Masiero, Juclei Venturi, Wilian Odorizzi

Resumo


Buscando verificar os constrangimentos sofridos pelos trabalhadores rurais que operam máquinas agrícolas motorizadas realizou-se a Análise Ergonômica do Trabalho (AET) em uma instituição de ensino da rede federal. Como ferramenta de avaliação das condições físicas do operador foi aplicado o Questionário Nórdico Padrão. Como protocolos de observação empregaram-se Moore e Garg e o Rapid Upeer Limb Assessment (Rula). Os programas computacionais que apoiaram o estudo foram o Ergolândia® (aplicação da equação do National Institute for Occupational Safety and Health - Niosh), Antroprojeto® (estimativa de comprimentos de partes do corpo) e Kinovea® (edição de vídeo para análise biomecânica). Contatou-se, pelos protocolos aplicados, que as atividades de condução do motocultivador, levantamento das tampas da carroceria e partida manual do motor apresentam necessidade de intervenção ergonômica imediata.

Palavras-chave


Motocultivador; Ergonomia; Agricultura.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5585/exactaep.v12n1.4712

Direitos autorais



Tempo médio entre a submissão e primeira resposta de avaliação: 120 dias

Exacta – Engenharia de Produção

e-ISSN: 1983-9308
ISSN: 1678-5428
www.revistaexacta.org.br

Exacta  ©2022 Todos os direitos reservados.

Este obra está licenciada com uma Licença 
Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional