Os efeitos da Covid-19 no turismo da cidade do Rio de Janeiro: oportunidades e desafios

Deborah Moraes Zouain, Paola Bastos Lohmann, Gabriela De Laurentis, Kaarina Barbosa Virkki, Flora Thamiris Rodrigues Bittencourt

Resumo


Objetivo do estudo: Analisar os efeitos da pandemia da Covid-19 no turismo do Rio de Janeiro e entender as oportunidades e os desafios no destino.
Metodologia/abordagem: Pesquisa quantitativa de caráter exploratório, com aplicação de questionário on-line com 338 respondentes da cidade do Rio de Janeiro, de 05 de junho a 25 de agosto de 2020. Para tanto, foi realizada uma análise descritiva de dados e teste de hipótese para comparar as percepções dos respondentes antes e durante a pandemia.
Originalidade/Relevância: Investigação dos efeitos da pandemia no turismo, com estudo empírico na cidade do Rio de Janeiro, que se configura como um importante destino turístico, tanto do receptivo, como do emissivo doméstico e internacional.
Principais resultados: A pandemia gerou menor propensão a deslocamentos nacionais e, em especial, internacionais, além de oportunidade para o carioca conhecer mais a sua cidade e Estado, sendo pertinente o aumento da oferta de produtos e serviços turísticos para residentes. A maior preocupação dos cariocas é em relação à qualidade de vida e à saúde, assim como ao distanciamento social. Ademais, há a necessidade de elaboração e implementação de protocolos de segurança e comunicação das condições sanitárias dos destinos e dos atrativos turísticos; questões essas a serem levadas em conta ao longo das jornadas de viagens.
Contribuições teóricas/metodológicas: Cobrir uma lacuna empírica com dados sobre os efeitos da pandemia no turismo da cidade Rio de Janeiro e contribuir para a produção científica ainda incipiente sobre o tema.

 


Palavras-chave


Turismo; Pandemia; Residentes; Covid-19; Rio de Janeiro

Texto completo:

PDF

Referências


Abdala, V. (2020). Congresso Mundial de Arquitetos é adiado para 2021. Agência Brasil. Recuperado em 02 julho, 2021, de https://agenciabrasil.ebc.com.br/geral/noticia/2020-03/congresso-mundial-de-arquitetos-e-adiado-para-2021

ALG Transport & Infrastructure. (2020). Impact of coronavirus on the global supply chains. Recuperado em 20 outubro, 2020, de https://algnewsletter.com/logistics/impact-of-coronavirus-on-the-global-supply-chains/.

Angus, A. (2018) Top 10 global trends for 2018 emerging forces shaping consumer behaviors. London: Eutomonitor International.

Ayittey, F. K., Ayittey, M. K., Chiwero, N. B., Kamasah, J. S., & Dzuvor, C. (2020) Economic impacts of Wuhan 2019‐nCoV on China and the world. Journal of Medical Virology, 92(5), 473-475. Doi: https://doi.org/10.1002/jmv.25706.

Bartholo, R., Sansolo, D. G., & Bursztyn, I. (2009). Turismo de base comunitária: diversidade de olhares e experiências brasileiras. Rio de Janeiro: Letra e Imagem.

Bartholomeu, M. C., Tunes, R., & Lencioni, S. (2020). Megarregião Rio de Janeiro–São Paulo e o surto de COVID-19: desigualdades espaciais no contexto da globalização. E-metropolis. (42), 6-20. Recuperado em 01 dezembro, 2021, de http://emetropolis.net/edicao/n42

Björk, P. (2014). The DNA of tourism service innovation. A Quadruple Helix Approach, 181–202. Doi: https://doi.org/10.1007/s13132-014-0183-x

Bolfarine, H., & Bussab, W. O. (2005). Elementos de amostragem. São Paulo: Edgard Blucher.

Castello, V. (Junio/2020). Desafíos y oportunidades para el turismo en el marco de la pandemia COVID-19. Cuadernos de Política Exterior Argentina (Nueva Época), 131, 115-118. Doi: https://doi.org/10.35305/cc.vi131.85

CNN Brasil. (2021). Japão diz que cabe ao COI decidir se Olimpíada de Tóquio vai acontecer. Recuperado em 02 julho, 2021, de https://www.cnnbrasil.com.br/esporte/japao-diz-que-cabe-ao-coi-decidir-se-olimpiada-de-toquio-vai-acontecer/.

Coelho, H. (2020). Hotéis Fasano, Windsor, Sheraton e rede Ibis anunciam fechamento durante a pandemia da Covid-19. G1. Recuperado em 21 maio, 2020, de https://g1.globo.com/rj/rio-de-janeiro/noticia/2020/04/02/hoteis-fasano-windsor-sheraton-e-rede-ibis-anunciam-fechamento-durante-a-pandemia-da-covid-19.ghtml.

Comunidade Sebrae (2020). Seu negócio está na low touch economy? [Blog]. Recuperado em 20 outubro, 2020, de https://comunidadesebrae.com.br/blog/seu-negocio-esta-na-low-touch-economy.

Cooke, P., & Nunes, S. L. (2020). Post-Coronavirus regional innovation policies: from mega to giga and beyond through sustainable spatial planning of global tourism. European Planning Studies. Doi: https://doi.org/10.1080/09654313.2021.1936463

Couper, M. P. (2005). Technology trends in survey data collection. Social Science Computer, 23(4), 486-501. Doi: https://doi.org/10.1177/0894439305278972

Copenhagen Institute for Future Studies (2020). Pílula do Amanhã - Turismo: o nosso desejo inato de viajar não desapareceu. Recuperado em 20 julho, 2021, de https://cifs.dk/publications/digest/

Everingham, P., & Chassagne, N. (2020). Post COVID-19 ecological and social reset: moving away from capitalist growth models towards tourism as Buen Vivir. Tourism Geographies, 22(3), 555-566. Doi: https://doi.org/10.1080/14616688.2020.1762119

Euromonitor International. (2020). 10 Tendências globais de consumo 2020: como mapear consumidores e construir uma estratégia de negócios competitiva. Recuperado em 20 outubro, 2020, de https://go.euromonitor.com/white-paper-EC-2020-Top-10-Global-Consumer-Trends-PG.html.

Findlater, A., & Bogoch, I. I. (2018). Human mobility and the global spread of infectious diseases: a focus on air travel. Trends in Parasitology, 34(9), 772-783.

G1. (2021). Olimpíada de Tóquio: Japão proíbe a entrada de turistas estrangeiros. Recuperado em 02 julho, 2021, de https://g1.globo.com/mundo/noticia/2021/03/20/olimpiada-de-toquio-japao-proibe-a-entrada-de-turistas-estrangeiros.ghtml.

Gastal, S. (2006). Turista cidadão: uma contribuição ao estudo da cidadania no Brasil. Anais do Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação, Brasília, DF, Brasil, 19.

Gastal, S., & Moesch, M. (2007). Turismo, políticas públicas e cidadania. São Paulo: Aleph.

Gössling, S., Scott, D., Hall, M. (2020). Pandemics, tourism and global change: a rapid assessment of COVID-19. Journal of Sustainable Tourism Doi: https://doi.org/10.1080/09669582.2020.1758708

Instituto de Pesquisas Econômicas Aplicadas. (2020). Visão Geral da Conjuntura. Carta de Conjuntura. n. 48, 3º trimestre 2020. Brasil: IPEA. Recuperado em 15 outubro, 2020, de https://www.ipea.gov.br/portal/images/stories/PDFs/conjuntura/201001_cc_48_visao_geral.pdf.

Irving, M. A. (2009). Reinventando a reflexão sobre turismo de base comunitária: inovar é possível? In R. Bartholo, D. G. Sansolo & Bursztyn, I. (Orgs.). Turismo de base comunitária: diversidade de olhares e experiências brasileiras (pp. 108-119). Rio de Janeiro: Letra e Imagem.

James, A., Ravichandran, S., Chuang, N-K., & Bolden, E. (2017). Using lifestyle analysis to develop lodging packages for staycation travelers: an exploratory study. Journal of Quality Assurance in Hospitality & Tourism, 18(4), 387-415. Doi: https://doi.org/10.1080/1528008X.2016.1250240

Jansen, K. J., Corley, K. G., & Jansen, B. J. (2007). E-Survey Methodology. In R. A. Reynolds, R. Woods & J. D. Baker (2007), Handbook of research on electronic surveys and measurements (p. 384). [S.L.]: Idea Group Inc (Igi).

Jesus, D. S. V., Kamlot, D., Dubeu, V. J. C (2020). Innovation in the new normal interactions, the urban space, and the low touch economy: the case of Rio de Janeiro in the context of the Covid-19 pandemic. International Journal of Social Science Studies, 8(5), 17-27. Recuperado em 01 dezembro, 2021, de https://ideas.repec.org/a/rfa/journl/v8y2020i5p17-27.html

Johns Hopkins University Medicine. (2020). COVID-19 Dashboard by the Center for Systems Science and Engineering. Recuperado em 13 novembro, 2020, de https://coronavirus.jhu.edu/map.html

Jover, J, Díaz-Parra, I (2020) Gentrification, transnational gentrification and touristification in Seville, Spain. Urban Studies, 57(15), 3044-3059. Doi: https://doi.org/10.1177/0042098019857585

Kock, F., Nørfeltb, A., Josiassen, A., Assaf, A.G., & Tsionas, M.G. (2020). Understanding the COVID-19 tourist psyche: the evolutionary tourism paradigm. Annals of Tourism Research, 85.

Kraenzlin , S., Meyer, C., & Nellen, T. (2020). COVID-19 and regional shifts in Swiss retail payments. Swiss Journal Economics and Statistics, 156, 14. Doi: https://doi.org/10.1186/s41937-020-00061-x

Lehto, X., Davari, D., & Park, S. (2020). Transforming the guest–host relationship: a convivial tourism approach. International Journal of Tourism Cities, 6(4), 1069-1088. Doi: https://doi.org/10.1108/IJTC-06-2020-0121

Maciel, T. M. F. B., & Alves, M. B. (2015). A importância da Psicologia Social Comunitária para o Desenvolvimento Sustentável. Pesquisas e Práticas Psicossociais, 10(2), 272-282. Recuperado em 01 de dezembro de 2021, de http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1809-89082015000200005&lng=pt&tlng=pt

Mantecón, A. (2020). La crisis sistémica del turismo: una perspectiva global en tiempos de pandemia. In M. S. C., R. H. Martín, & N. P. Fumero (Orgs.). Turismo pos-COVID-19 Reflexiones, retos y oportunidades (pp. 19-30). La Laguna, España: Cátedra de Turismo CajaCanarias-Ashotel de la Universidad de La Laguna. Recuperado em 17 outubro, 2020, de https://dialnet.unirioja.es/servlet/libro?codigo=770475.

Martín, R. H. (2020). Un enfoque sistémico para entender y afrontar la crisis turística. In M. S. C., R. H. Martín, & N. P. Fumero (Orgs.). Turismo pos-COVID-19 Reflexiones, retos y oportunidades (pp. 45-50). La Laguna, España: Cátedra de Turismo CajaCanarias-Ashotel de la Universidad de La Laguna. Recuperado em 17 outubro, 2020, de https://dialnet.unirioja.es/servlet/libro?codigo=770475.

Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico. (2005). Glossary of Statistic Terms. Statistics Portal. Recuperado em 20 outubro, 2020, de https://stats.oecd.org/glossary/detail.asp?ID=2620.

Prahalad, C. K., & Ramaswamy, V. (2004). Co‐creating unique value with customers. Strategy & Leadership, 32(3), 4–9. Doi: https://doi.org/10.1108/10878570410699249

Rabinovici, A., & Irving, M. A. (2015). Participação social e turismo: uma perspectiva crítica sobre os projetos desenvolvidos por ONGs em áreas protegidas. In M. Irving, C. G. O. Rodrigues, A. Rabinovici, & H. A. Costa (Orgs). Turismo, áreas protegidas e inclusão social: Diálogos sobre saberes e fazeres (pp.143-175). Rio de Janeiro: Folio Imagem; Letra e Imagem.

Sánchez, A. V. (2020). Estrategias de destinos y empresas en el mercado turístico pos-COVID-19. In M. S. C., R. H. Martín, & N. P. Fumero (orgs.). Turismo pos-COVID-19 Reflexiones, retos y oportunidades (pp. 147-160). La Laguna, España: Cátedra de Turismo CajaCanarias-Ashotel de la Universidad de La Laguna. Recuperado em 17 outubro, 2020, de https://dialnet.unirioja.es/servlet/libro?codigo=770475.

Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (2020). Boletim de Tendências Ano 2020. Inteligência Setorial. Recuperado em 20 outubro, 2020, de https://www.sebrae.com.br/sites/PortalSebrae/sebraeaz/boletins-de-impacto-e-tendencias-setoriais,2e1cb5241c951710VgnVCM1000004c00210aRCRD.

Silveira, C.E., Medaglia, J., Vicentim, J. M., & Barbosa, D. P. (2020). Transformações na sociedade e no mercado de trabalho: a inserção do profissional de turismo no cenário pós-pandemia do Covid-19. Revista Acadêmica Observatório de Inovação do Turismo, XVI(Especial) 106-130. Doi: https://doi.org/10.17648/raoit.v14n4.6679

Tsai, M. C. (março/2021). Developing a sustainability strategy for Taiwan’s tourism industry after the COVID-19 pandemic. Plos One, 16(3), e0248319. Doi: https://doi.org/10.1371/journal.pone.0248319

Tunes, R. (2016). Geografia da inovação: o debate contemporâneo sobre a relação entre território e inovação, Espaço e Economia [Online], 9. Doi: https://doi.org/10.4000/espacoeconomia.2410

Valencio, N., & De Oliveira, C. M. (2020). COVID-19 crises entremeadas no contexto de pandemia (antecedentes, cenários e recomendações). São Carlos: UFSCar/CPOI

Watt, J. (1997). Usando a Internet para pesquisas quantitativas. Quirk's Marketing Research Review, 248, 1-5. Recuperado em 8 março, 2020, de https://www.quirks.com/articles/using-the-internet-for-quantitative-survey-research.

WGSN (2020). Estratégias e tendências de consumo. Coronavírus: aceleradores globais de mudança. Recuperado em 17 outubro, 2020, de https://www.wgsn.com/content/board_viewer/#/86743/pt/page/1.

Zouain, D. M., Lohman, P. B., Virkki, K. B., Cardoso, G. De L. (setembro/2019). Inovações no destino e o papel de cocriação do residente: um estudo após os Jogos Olímpicos no Rio de Janeiro. Anais do XVI Seminário da Associação Nacional de Pesquisa e Pós-Graduação em Turismo, Curitiba/PR, 16.




DOI: https://doi.org/10.5585/podium.v11i1.19517

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2022 PODIUM Sport, Leisure and Tourism Review

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

PODIUM Sport, Leisure and Tourism Review

e-ISSN: 2316-932X
www.podiumreview.org.br

PODIUM Sport, Leisure and Tourism Review ©2022 Todos os direitos reservados.

Esta obra está licenciada com uma Licença 
Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional