Lean healthcare no Brasil: uma revisão bibliométrica

Lara Camila Nery Vieira, Michelle de Oliveira Menezes, Cristiane Agra Pimentel, Grace Kelly Sampaio Juventino

Resumo


O setor de saúde brasileiro possui problemas como superlotação de leitos e longos períodos de espera. Recentemente a filosofia lean abrangeu a saúde, denominando-se Lean Healthcare, com o propósito diminuir ou eliminar os problemas que esta área enfrenta. Este trabalho possui como objetivo realizar uma revisão bibliométrica sobre o Lean Healthcare visando identificar as regiões do Brasil que mais pesquisam, detalhando as ferramentas utilizadas e respectivas áreas em que foram aplicadas. Como metodologia, utilizou-se um procedimento sistemático exploratório de extração de trabalhos das bases de dados Scielo, Google Academic, Science Direct, Engineering Village e Scopus com análise qualitativa facilitada pelo software StArt. Foram selecionados 66 artigos de 137 e encontradas mais publicações na região sudeste. Houve maior uso do Mapeamento de Fluxo de Valor (81,3%) e Kaizen (25,8%) além de outras ferramentas, em muitas áreas hospitalares. A área cirúrgica (21,2%), a área de urgência e emergência (16,7%); a área quimioterápica, oncológica, radioterápica (13,6%) possuíram maior destaque nos estudos. Encontrou-se também apenas 24,2% estudos com implementações das recomendações feitas. Esta revisão bibliométrica traz indicadores que demonstram os impactos da prática do Lean Healthcare apenas em hospitais brasileiros, além da disparidade das regiões implantadas e a relação entre áreas hospitalares e ferramentas.


Palavras-chave


Lean Healthcare; Revisão bibliométrica; Áreas hospitalares

Texto completo:

PDF

Referências


Alves, R. M. (2018). Proposta de melhoria no processo de gestão das filas cirúrgicas do Hospital Universitário de Brasília integrando a abordagem lean healthcare e a dinâmica de sistemas. [Dissertação de mestrado, Universidade de Brasília]. Repositório Institucional da UnB. Recuperado em 22 fevereiro, 2020, de: https://repositorio.unb.br/handle/10482/34937

Araújo, C. A. S., Figueiredo, K. F., & Silberstein, A. C. (2009). Princípios Enxutos aplicados em Serviços de Saúde: Cinco Casos Brasileiros. Anais do Simpósio de Excelência em Gestão e Tecnologia. Recuperado em 22 fevereiro, 2020, de: https://edisciplinas.usp.br/pluginfile.php/309035/mod_folder/content/0/Araujo_Figueired_Silberstein.pdf?forcedownload=1

Augusto, B. P. (2017). Proposta de metodologia de avaliação da implementação de práticas enxutas em serviços de saúde. [Dissertação de mestrado, Universidade Federal de Santa Catarina]. Repositório Institucional da UFSC. Recuperado em 22 fevereiro, 2020, de: https://repositorio.ufsc.br/xmlui/bitstream/handle/123456789/179801/348004.pdf?sequence=1&isAllowed=y

Baker, M., & Taylor, I. (2009). Making Hospitals Work (1a ed.). Herefordshire, England, Lean Enterprise Academy Ltd.

Barbosa, R. M., Barbosa, E. M., & Santos, S. A. S. (2016). A metodologia enxuta e sua contribuição em uma instituição hospitalar. Journal of Lean Systems, 1(3), 53-68. Recuperado em 22 fevereiro, 2020, de: http://ojs.sites.ufsc.br/index.php/Lean/article/view/1229/pdf_19.

Barela, J., Kawanami, G. H., & De Conti, M. H. S. (2019). Metodologia kanban em unidades de internação de um hospital público – dos custos aos cuidados. Brazilian Journal of Development, 5(6), 5139-5149. Recuperado em 22 fevereiro, 2020, de: https://www.brazilianjournals.com/index.php/BRJD/article/view/1706/1698

Bertani, T. M. (2012). Lean Healthcare: Recomendações para implantações dos conceitos de produção enxuta em ambientes hospitalares. [Dissertação de mestrado, Universidade de São Paulo]. Repositório Institucional da USP. Recuperado em 22 fevereiro, 2020, de: https://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/18/18156/tde-29102012-235205/publico/Dissertacao_Thiago_Moreno_Bertani.pdf

Borges, G. A., & Tortorella, G. L. (2018). Projeto de implementação de práticas enxutas na cadeia de suprimentos de serviços de saúde: melhorias nos processos inerentes. Iberoamerican Journal of Project Management, 9(2), 156 – 172.

Brito, M. P. de (2018). Aplicação de técnicas de gestão avançada Lean Helthcare para otimizar o fluxo de pacientes do pronto-socorro de um hospital universitário público de Belo Horizonte. [Dissertação de mestrado, Universidade Federal de Minas Gerais]. Repositório Institucional da UFMG. Recuperado em 22 fevereiro, 2020, de: http://hdl.handle.net/1843/BUOS-BCDPTM

Campos, J. D. O., Jr. (2019). Metodologia Lean Healthcare: vivências de gestores no contexto hospitalar. [Dissertação de mestrado, Universidade Federal de Minas Gerais]. Repositório Institucional da UFMG. Recuperado em 22 fevereiro, 2020, de: http://hdl.handle.net/1843/ENFC-BE5R3H

Coelho, S. M., Pinto, C. F, Calado, R. D., & Silva, M. B. (2016). Process Improvement in a Cancer Outpatient Chemotherapy Unit using Lean Healthcare. IFAC Proceedings Volumes, 46(24), 241-246.

Costa, L. B. M. (2015). Evidências de Lean Healthcare em hospitais brasileiros. [Dissertação de mestrado, Universidade Federal de São Carlos]. Repositório Institucional da UFSCar. Recuperado em 22 fevereiro, 2020, de: https://repositorio.ufscar.br/handle/ufscar/3782?show=full

Costa, L. B. M., & Godinho, M., Filho. (2016). Lean Healthcare: review, classification and analysis of literature. Production Planning & Control, 27(10), 823-836. Recuperado em 22 fevereiro, 2020, de: https://doi.org/10.1080/09537287.2016.1143131

Deguirmendjian, S. C. (2016). Lean Healthcare: Aplicação do diagrama de espaguete em uma unidade de emergência. [Dissertação de mestrado, Universidade Federal de São Carlos]. Repositório Institucional da UFSCar. Recuperado em 22 fevereiro, 2020, de: https://repositorio.ufscar.br/handle/ufscar/7405

Faria, P. A. (2013). Lean Healthcare: Um estudo sobre a aplicação do pensamento enxuto em serviços de saúde. [Dissertação de mestrado, Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro]. Repositório Institucional da PUC. Recuperado em 22 fevereiro, 2020, de: https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/23297/23297.PDF

Ferreira, D. C., Coutinho, K. D., Valentim, R. A. M., & Zanforlin, D. M. L. (2018). Otimização em processos hospitalares: Metodologia Lean Six Sigma. SEDIS.

Ferreira, L. A. F., Dias, J. de O., & Pessanha, L. P. M. (2018). Engenharia de métodos: uma revisão de literatura sobre o estudo de tempos e movimentos. Revista Fatec Zona Sul, 4(3), 31-46. Recuperado em 22 fevereiro, 2020, de: http://www.revistarefas.com.br/index.php/RevFATECZS/article/view/174

Ferreira, S. T., Jr. (2018). Análise dos tempos de processamento de cirurgias eletivas com base em princípios de Lean Healthcare: Estudo de caso em hospital regional. [Monografia, Universidade de Brasília]. Repositório Institucional da UnB. Recuperado em 22 fevereiro, 2020, de: https://bdm.unb.br/handle/10483/21177

Gabassa, V. C. (2014). Lean Healthcare: Estratégia para a qualificação da gestão da saúde e enfermagem. [Dissertação de mestrado, Universidade Federal de São Carlos]. Repositório Institucional da UFSCar.

Gauze, J. W., Jr. (2016). Melhoria de processos em uma central de abastecimento farmacêutico: Uma pesquisa-ação a luz do Lean Healthcare. [Dissertação de mestrado, Universidade do Vale do Rio dos Sinos]. Repositório Institucional da Unisinos.

Gil, A. C. (2008). Como elaborar projetos de pesquisa. São Paulo: Atlas.

Gohr, C. F., Régis, T. K. O., Santos, L. C., Brito, T. C., & Sarmento, M. C. (2017). A produção científica sobre Lean Healthcare: revisão e análise crítica. Revista de Administração Hospitalar e Inovação em Saúde, 14(1). Recuperado em 22 fevereiro, 2020, de: https://revistas.face.ufmg.br/index.php/rahis/article/view/68-90

Gouvêa, P. H. (2012). Análise do mapa da cadeia de valor em um hospital do Vale do Paraíba. [Monografia, Universidade Tecnológica Federal do Paraná]. Repositório de Outras Coleções Abertas. Recuperado em 22 fevereiro, 2020, de: http://repositorio.roca.utfpr.edu.br/jspui/bitstream/1/7791/1/PG_DAENP_2017_1_15.pdf

Guimarães, L. M. (2018). Análise de Eficiência de um Centro Cirúrgico Hospitalar com Abordagem do Lean Healthcare. [Monografia, Universidade de Brasília]. Repositório Institucional da UnB. Recuperado em 22 fevereiro, 2020, de: http://bdm.unb.br/bitstream/10483/21170/1/2018_LucasMachadoGuimaraes_tcc.pdf

Heiderscheidt, F. G. (2015). Proposta de melhoria em um processo de pronto atendimento infantil integrando a abordagem Lean e a dinâmica de sistemas. [Dissertação de mestrado, Universidade Federal de Santa Catarina]. Repositório Institucional da UFSCar. Recuperado em 04 agosto, 2020, de: https://repositorio.ufsc.br/bitstream/handle/123456789/134779/334168.pdf?sequence=1&isAllowed=y

Henrique, D. B. (2014). Modelo de mapeamento de fluxo de valor para implantações de Lean em ambientes hospitalares: Proposta e aplicação. [Dissertação de mestrado, Universidade de São Paulo]. Repositório Institucional da USP. Recuperado em 03 março 2020, de: https://teses.usp.br/teses/disponiveis/18/18156/tde-17072014 110628/publico/DanielBarberatoHenriqueDEFINITIVO.pdf

Honda, A. C. (2017). Aplicação de ferramentas de gestão da qualidade em ambientes de serviços hospitalares: Estudo de medidas de melhoria em Santa Casa de Misericórdia no interior do estado de São Paulo. [Dissertação de mestrado, Universidade de São Paulo]. Repositório Institucional da USP. Recuperado em 23 fevereiro, 2020, de: https://teses.usp.br/teses/disponiveis/18/18156/tde-21122017-112044/pt-br.php.

Joint Commission Resources (2013). O Pensamento Lean na Saúde Menos Desperdício e Filas e Mais Qualidade e Segurança para o Paciente. Bookman.

Martins, C. C., & Waclawovsky, A. J. (2015). Problemas e desafios enfrentados pelos gestores públicos no processo de gestão em saúde. Revista de Gestão em Sistemas de Saúde, 4(1), 100-109. Recuperado em 22 fevereiro, 2020, de: https://dialnet.unirioja.es/servlet/articulo?codigo=5165175

Mata, C. J. S. D. S. (2018). Lean Healthcare no bloco operatório. [Dissertação de mestrado, Instituto Universitário de Lisboa]. Repositório Institucional do Iscte. Recuperado em 22 fevereiro, 2020, de: https://repositorio.iscte-iul.pt/bitstream/10071/18695/1/Master_Carlos_Silva_Mata.pdf

Mazzo, C., Canto, F. Franco, K. F., & Possebon, L. C. (2015). Implantação de Ferramentas Industriais: Processos de Engenharia de Produção aplicados em Ambientes Hospitalares. [Monografia, Universidade São Francisco]. Repositório Institucional da USF.

Medilab Sistemas (2019, 9 de janeiro). Conheça os 9 maiores problemas de saúde pública no Brasil. Recuperado em 23 fevereiro, 2020, de: http://medilab.net.br/2019/01/29/5-maiores-problemas-de-saude-publica/

Mello, R. D. O. (2019). Planejamento Lean 3P com modelagem multicritério para auxílio na tomada de decisão. [Dissertação de mestrado, Universidade Estadual de Campinas]. Repositório Institucional da Unicamp. Recuperado em 24 fevereiro, 2020, de: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/335448

Ministério da Saúde (n.d.). Projeto Lean nas Emergências: Redução das superlotações hospitalares. Recuperado em, 29 julho 2019 de https://saude.gov.br/saude-de-a-z/projeto-lean-nas-emergencias.

Ministério da Saúde (2019, 17 de outubro). Socorrão II reduz em 74% a superlotação na emergência. Recuperado em 04 agosto, 2020, de: https://www.saude.gov.br/noticias/agencia-saude/45902-socorrao-ii-reduz-em-74-a-superlotacao-na-emergencia.

Ministério da Saúde (2018, 13 de dezembro). Projeto Lean reduz em 45% tempo do paciente nas emergências. Recuperado em, 29 julho 2019 de https://www.saude.gov.br/noticias/agencia-saude/44952-projeto-lean-reduz-em-45-tempo-do-paciente-nas-emergencias

Nazaré, T. B., Narcizo, A. A., Santos, P. M. C. dos, & Alves, T. de S. (2019). Gestão de filas. Revista Mythos, 10(2), 106 - 112. Recuperado em 24 fevereiro, 2020, de: https://periodicos.unis.edu.br/index.php/mythos/article/view/242/209

Oliveira, A. C., & Affonso, R. N. (2017). Aplicação do Lean no setor de saúde: estudo de caso em um hospital. Journal of Lean Systems, 2(2) 46-67. Recuperado em 03 março, 2020, de: http://nexos.ufsc.br/index.php/Lean/article/viewFile/1635/pdf_42

Pinto, C. F., Coelho, S. M., Calado, R. D., & Silva, M. B. (2016). Access Improvement using Lean Healthcare for Radiation Treatment in a Public Hospital. IFAC Proceedings Volumes, 46(24), 247-253.

Pinto, C., & Battaglia, F., (2014). Aplicando Lean Na Saúde. Lean Institute Brasil. Recuperado em 24 fevereiro, 2020, em: https://www.lean.org.br/artigos/262/aplicando-lean-na-saude.aspx.

Preite, W., Sobrinho. (2018, maio 9). Falta de médicos e de remédios: 10 grandes problemas da saúde brasileira. UOL. Recuperado em 24 fevereiro, 2020, de: https://noticias.uol.com.br/saude/listas/falta-medico-e-dinheiro-10-grandes-problemas-da-saude-no-brasil.htm

Régis, T. K. O, Gohr, C. F., & Santos, L. C. (2017). Implementação do Lean Healthcare: experiências e lições aprendidas em hospitais brasileiros. Revista de Administração das Empresas, 58(1), 30-43. Recuperado em 22 fevereiro, 2020, de: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-75902018000100030

Regis, T. K. O. (2018). Implementação da produção enxuta em operações hospitalares: caso do Instituto Oncológico Doutor Arnaldo Vieira de Carvalho. Revista Produção Online, 18(2), 593-619. Recuperado em 03 março, 2020, de: https://doi.org/10.14488/1676-1901.v18i2.2873

Severiano, T. (2019). Lean healthcare: otimização dos processos LIAL de medicamentos no setor da saúde pública em um município do Vale do Rio Tijucas–SC. Brazilian Journal of Development, 5(11), 27284-27295.

Silva, A. P. S., Palermo, J. M., Gibertoni, A., Ferreira, J. A., Almeida, R. M. A., & Marroig, L. (2012). Inventory Quality Control in Clinical Engineering: A Lean Six Sigma Approach. Pan american health care exchanges, 35-39. Recuperado em 03 março, 2020, de: https://www.researchgate.net/publication/254043411_Inventory_quality_control_in_clinical_engineering_A_Lean_Six_Sigma_approach

Silva, C. C. (2018). Proposta de Melhorias com Ferramentas Lean Healthcare em uma Clínica de Atendimento Odontológico. [Monografia, Universidade Tecnológica Federal do Paraná]. Repositório de Outras Coleções Abertas. Recuperado em 17 agosto, 2020, de: http://repositorio.roca.utfpr.edu.br/jspui/bitstream/1/10515/1/PG_DAENP_2018_2_17.pdf.

Silva, S. N. R., Spagnol, G. S., & Li, L. M. (2016). Lean Healthcare modelo de gestão para projeto piloto no ambulatório de neurologia/AVC. Revista Saberes Universitários -eletrônica, 1(2). Recuperado em 24 fevereiro, 2020, de: https://econtents.bc.unicamp.br/inpec/index.php/saberes/article/view/6949

Silva, T. O. D. (2018). Lean Healthcare: Gestão de qualidade em centro cirúrgico. [Dissertação de mestrado, Universidade Federal de Alfenas]. Repositório Institucional da UNIFAL. Recuperado em 03 março, 2020, de: https://bdtd.unifal-mg.edu.br:8443/handle/tede/1235

Soliman, M., & Saurin, T. A. (2017). Uma análise das barreiras e dificuldades em Lean Healthcare. Revista Produção Online, 17(2), 620-640. Recuperado em 03 março, 2020, de: https://doi.org/10.14488/1676-1901.v17i2.2605

Souza, T. A. (2015). Lean Healthcare: Aplicações dos conceitos de gestão de operações em centros cirúrgicos. [Dissertação de mestrado, Universidade do Vale do Rio dos Sinos]. Repositório Institucional da Unisinos. Recuperado em 03 março, 2020, de: http://www.repositorio.jesuita.org.br/handle/UNISINOS/5157

Spagnol, G. S. (2016). Desconstruindo 5S: Como a gestão visual ativa nosso cérebro? [Dissertação de mestrado, Universidade Estadual de Campinas]. Repositório Institucional da Unicamp. Recuperado em 03 março, 2020, de: ttp://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/321380

Vilela, N. L. R. (2017). Processo de acreditação hospitalar e Lean Healthcare: Um estudo sobre os métodos. [Monografia, Universidade Tecnológica Federal do Paraná]. Repositório Institucional da UTFPR. Recuperado em 03 março, 2020, de: http://repositorio.roca.utfpr.edu.br/jspui/bitstream/1/7791/1/PG_DAENP_2017_1_15.pdf

Zattar, I. C., Silva, R. R. L., & Boschetto, J.W. (2017). Aplicações das ferramentas Lean na área da saúde: revisão bibliográfica. Journal of Lean Systems, 2(2), 68-86. Recuperado em 22 fevereiro, 2020, de: https://pdfs.semanticscholar.org/993f/7636d70d7d1a1eeb58461b6d87805b386005.pdf




DOI: https://doi.org/10.5585/rgss.v9i3.16882

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2020 Revista de Gestão em Sistemas de Saúde

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

 

Revista de Gestão em Sistemas de Saúde (RGSS)
e-ISSN: 2316-3712
www.revistargss.org.br

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença 
Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.