Análise da influência do sedentarismo sobre a qualidade de vida de pacientes portadores de dor lombar crônica

Cristiane Bonvicine

Resumo


Neste artigo, objetivou-se estudar o efeito do sedentarismo como causador de dores, por meio da análise de sua relação com a dor lombar. Foram selecionadas 30 mulheres, sedentárias e praticantes de atividades físicas, entre 20 e 50 anos. O instrumento utilizado foi o questionário SF-36, aplicado nos meses de maio a julho de 2008. As voluntárias que realizam atividade física obtiveram significância estatística, apresentando melhores resultados nas variáveis avaliadas. A capacidade funcional foi 16% maior nas voluntárias ativas; limitação por aspectos físicos, 19% e dor 33%, maior nas sedentárias; estado geral de saúde, 24% e vitalidade, 30% e aspecto social, 28%, maior nas ativas; limitação por aspectos emocionais, 39% maior nas sedentárias, e a saúde mental foi 28% melhor nas ativas. As pacientes que realizam algum tipo de atividade física tendem a apresentar melhor qualidade de vida, tanto nos aspectos funcionais e relacionados à dor quanto nos aspectos emocionais.

Palavras-chave


Atividade física; Fisioterapia; Lombalgia; Sedentarismo.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5585/conssaude.v7i4.1376

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2008 ConScientiae Saúde

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Conscientiae Saúde
ISSN: 1677-1028
e-ISSN: 1983-9324
www.conscientiaesaude.org.br

Conscientiae Saúde ©2020 Todos os direitos reservados.