Influência da proteção superficial na rugosidade de cimento de ionômero de vidro

Bruna Raquel Zancopé, Tatiane Fernandes Novaes, Fausto Medeiros Mendes, Jose Carlos Pettorossi Imparato, Monique Saveriano De Benedetto, Daniela Procida Raggio

Resumo


Objetivos: O objetivo neste estudo foi analisar a influência da proteção superficial na rugosidade superficial do cimento de ionômero de vidro (CIV) Maxxion® R (FGM). Método: Trinta espécimes desse cimento foram preparados e como materiais de proteção superficial foram utilizados vaselina sólida; esmalte cosmético para unhas; agente de proteção superficial G Coat Plus™ (GC). O CIV manipulado foi inserido em matrizes metálicas e após o período de presa inicial, aplicaram-se os agentes protetores referentes a cada grupo em cada espécime. Os grupos ficaram imersos em solução de saliva artificial por 24 horas. Para avaliação da rugosidade média, utilizou-se o rugosímetro. Os valores médios de rugosidade foram submetidos ao teste de Anova. Resultados: As médias da rugosidade superficial para cada grupo foram (Ra): vaselina sólida (0,71+0,48); esmalte cosmético (0,74+0,23); G Coat Plus ™(GC) (1,47+0,31). Conclusão: O material de proteção superficial G Coat Plus™ (GC) influenciou negativamente na rugosidade superficial do CIV.

Palavras-chave


Cimentos de ionômeros de vidro; Odontopediatria; Propriedades físicas.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5585/conssaude.v8i4.1978

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2009 ConScientiae Saúde

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Conscientiae Saúde
ISSN: 1677-1028
e-ISSN: 1983-9324
www.conscientiaesaude.org.br

Conscientiae Saúde ©2020 Todos os direitos reservados.