Realidade da adequação de indústrias de médio porte às normas ergonômicas

Juliana Lemos Silva, Dernival Bertoncello

Resumo


Introdução: Mais do que cumprir leis vigentes, é obrigação de toda empresa adotar as diretrizes legais e referências ergonômicas aprovadas pela política nacional para a implementação de um sistema de gestão que garante a extensão dos direitos à segurança e saúde do trabalhador e do dever a todo empregador. Objetivo: O principal objetivo deste estudo foi caracterizar a adequação das indústrias, pertencentes aos Distritos Industriais da cidade de Uberaba – Minas Gerais, às leis e medidas ergonômicas. Metodologia: Para isso, foram realizadas entrevistas em 45 empresas participantes dos três distritos industriais desta cidade através da aplicação de um questionário desenvolvido para este trabalho. A aprovação prévia do Comitê de Ética e Pesquisa se fez necessária para a realização da pesquisa. Resultados e conclusões: Os resultados encontrados mostram a presença de um tímido processo inicial de conscientização e implantação da ergonomia como prática diária dentro do ambiente laboral dessas empresas, estando as mesmas distantes de plena adequação ergonômica.

Palavras-chave


DORT; Ergonomia; Saúde do trabalhador.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5585/conssaude.v9i2.2191

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2010 ConScientiae Saúde

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Conscientiae Saúde
ISSN: 1677-1028
e-ISSN: 1983-9324
www.conscientiaesaude.org.br

Conscientiae Saúde ©2020 Todos os direitos reservados.