Influência da intervenção fisioterapêutica no controle de tronco em portadores de hemiplegia

Rachelle Marielly Costa Siqueira, Vânia de Sousa Frazão, Rauena Souto Diogo Lopes, Ana Patrícia de Carvalho Petillo

Resumo


Introdução: O paciente hemiplégico apresenta dificuldade em realizar movimentos com controle motor, necessitando de treinamento baseado em exercícios de controle de tronco. Objetivo: Verificar os efeitos da intervenção fisioterapêutica no controle de tronco no portador de hemiplegia, relacionando-os à capacidade funcional (AVD). Método: Foi realizada a aplicação de duas escalas – MIF (Medida de Independência Funcional) e EDT (Escala de Deficiência de Tronco) –, antes e após a intervenção fisioterapêutica, em 10 pacientes portadores de hemiplegia, duas vezes por semana, com duração de 60 minutos cada sessão. Resultados: Verificou-se relevância significativa (p≤ 0,05) na análise intragrupo (p< 0,0001) e intergrupo (p< 0,0048) das escalas MIF e EDT. Conclusão: A intervenção adotada mostrou-se eficaz na aquisição do controle de tronco dos pacientes hemiplégicos, bem como contribuiu para melhorar a realização de suas atividades de vida diárias.

Palavras-chave


Atividades cotidianas; Hemiplegia; Tônus muscular.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5585/conssaude.v10i3.2545

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2011 ConScientiae Saúde

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Conscientiae Saúde
ISSN: 1677-1028
e-ISSN: 1983-9324
www.conscientiaesaude.org.br

Conscientiae Saúde ©2020 Todos os direitos reservados.