Estudo histológico e biomecânico dos efeitos do Laser terapêutico de baixa potência, 660nm, em defeito ósseo de tíbias de ratos

Suellen Maurin Feitosa, Kelly Rossetti Fernandes, Renata Luri Toma, Poliani de Oliveira, Ana Claudia Muniz Rennó, Daniel Araki Ribeiro

Resumo


Introdução: Fraturas de difícil consolidação são comumente encontradas e associadas a altos índices de morbidade. O uso do Laser terapêutico de baixa potência tem sido estudado na tentativa de minimizar o tempo de consolidação óssea. Objetivo: Analisar os efeitos do Laser terapêutico de baixa potência, λ = 660 nm, com fluências de 60J/cm² e 120J/cm2, em defeitos ósseos em tíbias de ratos. Métodos: Foram utilizados 30 ratos, distribuídos nos grupos: 1) controle, com defeito ósseo e sem tratamento; 2) defeito ósseo, tratado com Laser 660nm, 30mW, fluência de 60J/cm²; 3) defeito ósseo, tratado com Laser 660nm, 30mW, fluência de 120J/cm². Os animais foram sacrificados 14 dias após o defeito ósseo, e as tíbias seguiram para análises histológicas e biomecânicas. Resultados: Não houve diferença estatística entre os grupos experimentais em ambas as análises. Conclusão: O Laser 660 nm não acelerou o processo de reparo e não melhorou as propriedades mecânicas do calo ósseo.

Palavras-chave


Ratos, Consolidação da fratura, Terapia a Laser de baixa potência.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5585/conssaude.v11n1.2686

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2012 ConScientiae Saúde

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Conscientiae Saúde
ISSN: 1677-1028
e-ISSN: 1983-9324
www.conscientiaesaude.org.br

Conscientiae Saúde ©2020 Todos os direitos reservados.