Efeito da caminhada no sono de pacientes portadores de síndrome da fibromialgia

Luana Della Pasqua, Ricardo de Azevedo Klumb Steffens, Maick da Silveira Viana, Ricardo Brandt, Guilherme Torres Vilarino, Alexandro Andrade

Resumo


Introdução: A síndrome da fibromialgia é caracterizada por dores crônicas e má qualidade do sono, e exercícios físicos ajudam no tratamento. Objetivos: Investigar efeitos da caminhada sobre o sono de pacientes com fibromialgia. Métodos: Participaram 11 pacientes com média de idade de 54±7,35 anos. Utilizou-se o Questionário Sócio-Demográfico e Clínico e o Índice de Qualidade do Sono de Pittsburgh. Realizou-se análise descritiva e inferencial dos dados, e teste Wilcoxon para verificar as diferenças da qualidade do sono (p<0,05). Resultados: Após oito sessões de caminhada, houve melhora da qualidade subjetiva e redução dos distúrbios do sono, contudo aumentou o uso de medicamentos para dormir. Quanto aos outros componentes, melhoraram latência, duração, eficiência habitual e disfunções diurnas, porém de forma insignificante. Conclusões: Apesar do pouco tempo de prática da caminhada, ocorreu melhora significante na qualidade subjetiva e diminuição de distúrbios do sono; entretanto, o uso de medicamentos aumentou durante o período analisado.

Palavras-chave


Exercício; Fibromialgia; Sono.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5585/conssaude.v11n4.3622

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2012 ConScientiae Saúde

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Conscientiae Saúde
ISSN: 1677-1028
e-ISSN: 1983-9324
www.conscientiaesaude.org.br

Conscientiae Saúde ©2020 Todos os direitos reservados.