A prática de caminhada diminui a depressão em pacientes com síndrome da fibromialgia

Alexandro Andrade, Ricardo de Azevedo Klumb Steffens, Gisele Francisco, Ricardo Brandt, Maick da Silveira Viana, Carla Maria de Liz, Guilherme Torres Vilarino

Resumo


Introdução: A síndrome da fibromialgia é uma doença caracterizada por dor muscular generalizada e crônica, sendo comum o surgimento de depressão nessas pacientes. Objetivo: Verificar o efeito de 16 sessões da prática de um programa de caminhada sobre a depressão em mulheres com fibromialgia. Métodos: Participaram do estudo 12 mulheres com fibromialgia que realizaram duas sessões semanais de prática de caminhada durante dois meses, com 60 minutos de duração. Os estágios de depressão foram identificados mediante o Inventário de Depressão de Beck. Resultados: Verificou-se que o escore médio de depressão diminuiu de 22,75 para 14,33 (p=0,002). Previamente ao início do programa de caminhada 41,6% dos participantes apresentaram depressão grave e após a intervenção a maioria apresentou depressão mínima. Conclusão: A prática de 16 sessões de caminhada minimiza significativamente o estado de depressão de mulheres com fibromialgia.

Palavras-chave


Mialgia; Sintomas Depressivos; Exercício.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5585/conssaude.v15n2.6273

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 ConScientiae Saúde

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Conscientiae Saúde
ISSN: 1677-1028
e-ISSN: 1983-9324
www.conscientiaesaude.org.br

Conscientiae Saúde ©2020 Todos os direitos reservados.