Os fatores emocionais gerados pela gravidez na adolescência

Ana Paula Figueira Silva, Karina Namie Hirai, Maria Edivaneide Silva, Eliane Pegoraro Hoeredia

Resumo


A gravidez precoce resulta em transformações físicas e psicológicas, gerando conflitos sentimentais para as jovens mães. Neste estudo, objetivou-se descrever os fatores emocionais das adolescentes desde a constatação da gravidez até o momento que “deixaram” de ser filhas para se tornarem mães. Participaram desta pesquisa descritivo-qualitativa mulheres residentes na Favela do Moinho, cuja primeira gestação ocorreu no período dos 13 aos 18 anos. Constatou-se que ser mãe, para essas jovens, era a realização de um sonho, apesar de não estarem ainda preparadas física e emocionalmente para a maternidade. Ressalte-se também a importância do apoio familiar, para que não desenvolvessem sentimentos negativos em relação ao futuro incerto. Concluiu-se que a gravidez na adolescência resulta, principalmente, no afastamento escolar, gerando transtornos emocionais e sentimentos que variavam da felicidade ao medo.

Palavras-chave


Adolescente; Emocional; Gestante.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5585/conssaude.v8i1.999

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2009 ConScientiae Saúde

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Conscientiae Saúde
ISSN: 1677-1028
e-ISSN: 1983-9324
www.conscientiaesaude.org.br

Conscientiae Saúde ©2020 Todos os direitos reservados.