Análise e critérios de regulamentação técnica de tijolos cerâmicos produzidos em Presidente Epitácio, SP

Lucas Henrique Pereira Silva, Jacqueline Roberta Tamashiro

Resumo


A busca pela qualidade na indústria da construção civil depara-se com os desafios no uso de insumos que atendam às normas vigentes. No Brasil, desde 2015 a comercialização de produtos cerâmicos deveria estar restrita às empresas que atendessem aos critérios de regulamentação técnica imposta pela Portaria nº 558/2013 do INMETRO. Entretanto ainda é muito comum encontrar materiais que não atendem as especificações. Assim, este trabalho avaliou a conformidade de blocos cerâmicos fabricados na cidade de Presidente Epitácio-SP. Foram analisadas as características gerais, geométricas, propriedades físicas e mecânicas dos tijolos cerâmicos das 5 empresas presentes no município. Com base nos resultados obtidos, concluiu-se que nenhuma das olarias cumpre todas as exigências da NBR 15270, sendo imperativo que se dedique esforços na padronização e implementação de controle durante todo o processo produtivo dos blocos cerâmicos, evitando assim o desperdício e diminuindo custos na construção civil.


Palavras-chave


Bloco cerâmico; Absorção; Resistência à compressão; NBR 15270.

Texto completo:

PDF

Referências


ABBAS, S. et al. Production of sustainable clay bricks using waste fly ash: Mechanical and durability properties. Journal of Building Engineering, v. 14, p. 7–14, nov. 2017.

ABDI. Estudo técnico setorial da cerâmica vermelha.Brasília - DF, 2016.

ABNT. NBR 15270: Componentes Cerâmicos - Blocos e Tijolos para Alvenaria. Parte 1: Requisitos. Rio de Janeiro: ABNT, 2017.

AMBROZEWICZ, P. H. L. Materiais de construção: normas, especificações, aplicações e ensaios de laboratório. São Paulo: PINI, 2012.

ANICER. Relatório Trienal 2016~2018. s.l.: [s.n.].

BATISTA, V. R.; NASCIMENTO, J. J. S.; LIMA, A. G. B. DE. Secagem e retração volumétrica de tijolos cerâmicos maciços e vazados: uma investigação teórica e experimental. Matéria (Rio de Janeiro), v. 14, n. 4, p. 1088–1100, 2009.

BRASIL, MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, I. E C. E. Portaria n.o 558, de 19 de novembro de 2013: Aprovar a regulamentação técnica para componentes cerâmicos para alvenaria.

CABRAL, M. et al. A Indústria de Cerâmica Vermelha e o Suprimento Mineral no Brasil: Desafios para o Aprimoramento da Competitividade. Cerâmica Industrial, v. 17, n. 1, p. 36–42, 2012.

EMBRAPA. Sistema brasileiro de classificação de solos. Brasília, DF, Brasil: EMBRAPA, 2013. v. 3

FONTANA CABEZAS, J. J. Mechanical properties of load bearing walls made of uruguayan hollow ceramic bricks. Revista de la construcción, v. 14, n. 3, p. 15–21, dez. 2015.

FUSHIMI, M.; NUNES, J. O. R.; CASTOLDI, R. C. Caracterização dos solos de parte dos municípios de Marabá Paulista-SP e Presidente Epitácio-SP. Formação (Online), v. 1, n. 24, p. 114–135, 2017.

GALDINO, J. N.; JUDAS, T.; GILKSANA, A. Estudo dos principais fornos do setor de cerâmica vermelha do estado do Rio Grande do Norte. [s.l: s.n.].

GARCIA, E. et al. Avaliação da atividade pozolânica dos resíduos de cerâmica vermelha produzidos nos principais polos ceramistas do Estado de S. Paulo. Cerâmica, v. 61, n. 358, p. 251–258, jun. 2015.

HOLANDA, R. M.; SILVA, B. B. Cerâmica Vermelha – Desperdício na Construção Versus Recurso Natural Não Renovável: Estudo de Caso nos Municípios de Paudalho/PE e Recife/PE. Revista Brasileira de Geografia Física, v. 4, p. 872–890, 2011.

LOPES, L. DE F. Materiais de construção civil I. Londrina - PR: Editora e Distribuidora Educacional S.A., 2017.

LYRA, G. P. et al. Reuse of sugarcane bagasse ash to produce a lightweight aggregate using microwave oven sintering. Construction and Building Materials, v. 222, p. 222–228, out. 2019.

MASSON, A. C. et al. Absorção de água em tijolos. Maiêutica, p. 7–24, 2016.

NASCIMENTO, J. J. S.; BELO, F. A.; DE LIMA, A. G. B. Experimental Drying of Ceramics Bricks Including Shrinkage. Defect and Diffusion Forum, v. 365, p. 106–111, jul. 2015.

PILZ, S. E. et al. Verificação da Qualidade dos Blocos Cerâmicos Conforme NBR 15270 Comercializados em Santa Catarina. Revista de Engenharia Civil IMED, v. 2, n. 2, p. 19–26, out. 2015.

PRESIDENTE EPITÁCIO. Plano Diretor de Turismo do Município de Presidente Epitácio. Presidente Epitácio: [s.n.].

SANTOS, R. DOS; LEAL, A. C. Análise ambiental da estância turística de Presidente Epitácio – São Paulo – Brasil. Revista Formação Online, v. 2, p. 3–28, 2011.

SAVAZZINI-REIS, A.; SILVA, M. S. Análise do desempenho de blocos cerâmicos produzidos na região de Colatina-ES. Cerâmica Industrial, v. 22, n. 3, p. 39–46, 2017.

SILVA, A. S. DA et al. Análise das perdas de materiais no serviço de alvenaria: estudo de caso realizado em obras de edificações residenciais de pequeno porte. Revista Principia - Divulgação Científica e Tecnológica do IFPB, v. 1, n. 35, p. 90, jun. 2017.

SILVA, L. H. P. et al. Characterization of pottery kilns ash for application on pozzolanic cement. Matéria (Rio de Janeiro), v. 25, n. 1, 2020.

SILVA, L. H. P.; TAMASHIRO, J. R.; ANTUNES, P. A. IDENTIFICAÇÃO E ANÁLISE DE PATOLOGIAS CONSTRUTIVAS EM UNIDADE EDUCACIONAL PÚBLICA DE PRESIDENTE EPITÁCIO, SP. COLLOQUIUM EXACTARUM, v. 12, n. 1, p. 53–61, 15 jun. 2020.

STRAGLIOTTO, A. J.; SAGRILO, B. DA S.; FERNANDES, F. A. S. Avaliação dos requisitos dimensionais, físicos e mecânicos exigíveis no recebimento de blobos cerâmicos de vedação a serem utilizados em obras de alvenaria na cidade de Palmas de acordo com a NBR 15270-1. In: 60o Congresso Brasileiro de Cerâmica, p. 432–443, 2016.

VETTORAZZI, A. M. B. O tijolo cerâmico na construção civil, um estudo de caso. Revista Tecnologia, v. 17, n. 1, p. 64–81, 1996.




DOI: https://doi.org/10.5585/exactaep.2021.20137

Direitos autorais 2021 Exacta

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Tempo médio entre a submissão e primeira resposta de avaliação: 120 dias

Exacta – Engenharia de Produção

e-ISSN: 1983-9308
ISSN: 1678-5428
www.revistaexacta.org.br

Exacta  ©2022 Todos os direitos reservados.

Este obra está licenciada com uma Licença 
Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional