DESENVOLVIMENTO DE UM MODELO DE SIMULAÇÃO COMPUTACIONAL PARA APOIAR O GERENCIAMENTO OPERACIONAL DOS PROCESSOS DE CORTE, TRANSBORDO E TRANSPORTE DA CANA-DE-AÇÚCAR

Paulo Italo Jordão de Lucas, José de Souza Rodrigues

Resumo


O presente trabalho teve como objetivo desenvolver um modelo de simulação computacional das operações de corte, transbordo, transporte e moagem da cana-de-açúcar para apoiar a tomada de decisão, o gerenciamento operacional e melhorar o fluxo de colheita e abastecimento industrial. O método usado foi o Design Science Research, cujo resultado foi a construção do modelo com base em dados coletados em um estudo empírico em uma empresa do setor sucroenergético. O modelo foi validado pelos dados operacionais da empresa e avaliada sua utilidade para os processos de tomada de decisão gerencial. Os resultados indicam contribuições práticas para a gestão operacional do setor sucroenergético, sendo que foi possível avaliar a redução de 7 caminhões e de 40 carretas sem que houvesse perda de desempenho pelo sistema. A pesquisa também gerou contribuições teóricas que incrementam a base de conhecimento sobre gestão de organizações agroindustriais, a partir de lacunas encontradas em trabalhos anteriores.


Palavras-chave


Simulação Computacional; Promodel; Operações Agroindustriais; Sucroenergético; Corte, Transbordo e Transporte.

Texto completo:

PDF

Referências


Arjona, E.; Bueno, G.; Salazar, L. (2001). An activity simulation model for the analysis of the harvesting and transportation systems of a sugarcane plantation. Computers and Electronics in Agriculture, 32, 2001. p. 247–264. DOI: https://doi.org/10.1016/S0168-1699(01)00168-5.

Barbieri, R. S.; Carvalho, J. B. D.; Sabbag, O. J. (2016). Análise de viabilidade econômica de um confinamento de bovinos de corte. Interações, v. 17, n. 3, p. 357-369.

Bateman, R. E. et al. (2013). Sistemas de simulação: aprimorando processos de logística, serviços e manufatura. 1. ed. Rio de Janeiro: Elsevier.

Bayazit, N. (2004). Investigating Design: A Review of Forty Years of Design Research, Massachusetts Institute of Technology. Design Issues, v. 20, n. 1, p. 16-29. http://dx.doi.org/10.1162/074793604772933739

Bochtis, D.D.; Sorensen C.G.C.; Busato P. (2014). Advances in agricultural machinery management: A review. Biosystems engineering, vol. 126 p.69-81.

Camargo, A. M. M. P.; Caser, D. V.; Camargo, F. P.; Olivette, M. P. A.; Sachs, R. C. C.; Torquato, S. A. (2008). Dinâmica e tendência da expansão da cana-de-açúcar sobre as demais atividades agropecuárias, Estado de São Paulo, 2001-2006. Informações Econômicas, [s.l.] v. 38, n. 3. SP: Governo do Estado de São Paulo, mar.

Castro, S. G. Q. D.; Franco, H. C. J.; Mutton, M. Â. (2014). Harvest managements and cultural practices in sugarcane. Revista Brasileira de Zootecnia, v. 38, n. 1, p. 299-306.

Chwif, L.; Medina, A. C. (2015). Modelagem e Simulação de Eventos Discretos: Teoria & Aplicações. 4. ed. Rio de Janeiro: Elsevier.

CONAB. (2021). Companhia Nacional de Abastecimento 2021. Observatório agrícola. Acompanhamento da safra brasileira de cana-de-açúcar. V. 7. Safra 2020/21. N. 4. Maio. Disponível em < https://www.conab.gov.br/info-agro/safras/cana/boletim-da-safra-de-cana-de-acucar>, acesso em 15 jun. 2021.

Cortez, J. W. et al.(2016). Quality of sugarcane mechanized planting. Journal of the Brazilian Association of Agricultural, v. 36, n. 6, p. 1136-1144.

Faria, D. A. F.; Frazão, M. L. S.; Vieira, J. G. V.; Silva J. E. A. R.; Lemos, P. H. (2019). A combination of discrete event simulation and multi-criteria analyses to configure sugarcane drop and hook delivery systems. EAGRI – Engenharia Agrícola, p. 248 – 256.

Grunow, M.; Günther, H.-O.; Westinner, R. (2007) Supply optimization for the production of raw sugar. International Journal of Production Economics, 110. p. 224–239. DOI: https://doi.org/10.1016/j.ijpe.2007.02.019.

Guerra, M. (2018). CTT: Transformando Aço em Números. Revista Canavieiros. N. 141. Ano XI. Março 2018. Disponível em , acesso em 02 nov. 2019.

Iannoni, A. P.; Morabito, R. (2006). A discrete simulation analysis of a logistics supply system. Transportation Research Part E: Logistics and Transportation Review, 42, p.191–210. DOI: https://doi.org/10.1016/j.tre.2004.10.002.

IBGE. (2017). Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Pesquisa de Produção Agrícola Municipal – PAM. Disponível em < https://www.ibge.gov.br/estatisticas/ economicas/agriculturae-pecuaria/9117-producao-agricola-municipal-culturas-temporariaspermanentes.html?=&t=re sultados>, acesso em 25 jul. 2019.

Lacerda, D. P.; Dresch, A.; Proença, A.; Antunes Jr, J.A.V. (2013). Design Science Research: método de pesquisa para a engenharia de produção. Gestão & Produção. v.20 n.4 p. 741-761.

Machado, A. M.; Vieira, J. C. L.; Boccaletti, H.; Surian, S. S. (2018) Logística na colheita mecanizada da cana-de-açúcar: corte, transbordo e transporte. Revista Perspectiva em Educação, Gestão & Tecnologia, V.7, n. 13, jan-jun. Disponível em , acesso em 29 out. 2019.

Masoud, M.; Kozan, E.; Kent, G. (2011). A job-shop scheduling approach for optimizing sugarcane rail operations. Springer Science + Business Media. p. 181 – 206. DOI: https://doi.org/10.1007/s10696-011-9092-5.

Milan, M.; Rosa, J. H. M. (2015). Corte, transbordo e transporte (CTT): aspectos relevantes e uso de modelagem para CTT. In: BELARDO, G. C. et al. Processos Agrícolas e Mecanização da Cana de Açúcar. Jaboticabal: SBEA, p.415-428.

Morabito, R.; Pureza, V. (2018). Modelagem e Simulação. In: CAUCHICK-MIGUEL, P. A. (Org.). Metodologia de Pesquisa em Engenharia de Produção e Gestão de Operações. 3ª edição. Rio de Janeiro: Elsevier. p. 167 – 195.

Mundim, J.U.C. (2009). Uso de simulação de eventos discretos para o dimensionamento de frota para colheita e transporte de cana-de-açúcar. Dissertação (Mestrado em Engenharia de Sistemas Logísticos) Escola Politécnica Universidade de São Paulo. São Paulo.

Neves, M. et al. (2014) Mapeamento e quantificação da cadeia sucroenergética na safra 2013/2014. Mimeo.

Nova Cana. (2019). Portal Nova Cana. Setor sucroenergético enfrenta custos mais altos de produção na temporada 2018/19. Disponível em < https://www.novacana .com/n/cana/safra/cresce-custo-producao-cana-de-acucar-safra-2018-19-290119>, acesso em 24 jul. 2019.

ONU. (2015). Organização das Nações Unidas. Transformando Nosso Mundo: A Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável. Disponível em , acesso em 27 set. 2019.

Paim, R.; Pinho, B.; CappellI, C.; Lima, L.; Nascimento, L.; Senna, P. (2009). Metodologia e Ferramentas para Simulação de Processos. Relatórios Técnicos do Departamento de Informática Aplicada da UNIRIO. UFRJ.

Patitad, P.; Watanabe, W. C.; Wichaisri, S. (2020). A simulation study on sugarcane truck system for inbound logistics improvement. IEEE 7th International Conference on Industrial Engineering and Applications.

Pecege. (2015). Custos de produção de cana-de-açúcar, açúcar, etanol e bioeletricidade no Brasil: fechamento da safra 2014/2015 e acompanhamento da safra 2015/2016. Piracicaba: Universidade de São Paulo, Esalq. 78 p. Relatório apresentado à Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) como parte integrante do projeto Campo Futuro. Disponível em , acesso em 25 jul. 2019.

Pegden, C. D., Shannon, R. E.; Sadowski, R. P. (1995). Introduction to simulation using SIMAN. 2.ed. New York: McGraw-Hill.

Pimentel, M.; Filippo, D.; Santos, T.M. (2020). Design Science Research: pesquisa científica atrelada ao design de artefatos. Revista de Educação a Distência e Elearning. v. 3 n. 1.

Prado, Darci Santos. (2017). Teoria das filas e da simulação. 6. ed. São Paulo: Falconi.

Rangel, J. J. A.; Francisco, L. E. S.; Azevedo, L. R.; Cunha, A. P.; Vianna, D. S. (2009). Modelo de simulação para análise de lead time da cana-de-açúcar transportada para uma usina. In XLI Simpósio Brasileiro de Pesquisa Operacional. Porto Seguro, BA, Brasil.

Ripoli, T. C. C.; Ripoli, M. L. C.; Vicenti; Casagrandi, D.; IDE, B. Y. (2007). Plantio de Cana-de-Açúcar: Estado da Arte. 2ª Ed. Piracicaba.

Ripoli, T.C.C.; Ripoli, M.L.C. (2009). Biomassa da cana-de-açúcar: colheita, energia e ambiente. 2 ed. Piracicaba: Os autores. 333 p.

Rodrigues, G. S. S. C.; Ross, J. L. S. (2020). A trajetória da cana-de-açúcar no Brasil: perspectivas geográficas, histórica e ambiental. 1ª Ed. Uberlândia: Edufu.

Rosa, J.H.M. (2017). Dimensionamento operacional e econômico da colheita mecanizada de cana-de-açúcar (Saccharum spp): modelo computacional como ferramenta de apoio a tomadas de decisão. 2017. 96 p. Tese (Doutorado em Engenharia de Sistemas Agrícolas) – Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz, Universidade de São Paulo, Piracicaba.

Shikida, P. F. A.; Azevedo, P. F. D.; Vian, C. E. D. F. (2011). Desafios da Agroindústria Canavieira no Brasil Pós-desregulamentação: uma análise das capacidades tecnológicas. Revista de Economia e Sociologia Rural, v. 49, n. 3, p. 599-628.

Silva, F. I. C.; Garcia, A. (2009). Colheita mecânica e manual da cana-de-açúcar: histórico e análise. Nucleus, v.6, n.1, abr. p. 233 – 248.

Silva, J.E.A.R.; Alves, M.R.P.A.; Costa, M.A.B. (2011). Planejamento de turnos de trabalho: uma abordagem no setor sucroalcooleiro com uso de simulação discreta. Gestão & Produção. São Carlos v. 18 n. 1 p. 73-90.

Simon, H. A. (1996). The Sciences of the Artificial. 3rd ed. Cambridge: MIT Press.

Slack, Nigel; Chambers, Stuart; Johnston, Robert. (2009). Administração da produção. 3. ed. São Paulo: Editora Atlas.

Tomazela, M. G. J. M.; Leandro, C. R.; Oliveira, M. C.; Campos, F. C. (2017). Simulação de eventos discretos na avaliação de um processo de corte, carregamento e transporte de cana-de-açúcar. Revista Espacios, vol. 38, nº 21. p. 41. Disponível em: http://www.revistaespacios.com/a17v38n21/17382141.html, acesso em 25 nov. 2019.

Vaishnavi, V. K., e Kuechler, W. (2015). Design science research methods and patterns: innovating information and communication technology. Crc Press.

Veiga Filho, A. A. (1999). Estudo do processo de mecanização do corte na cana-de-açúcar: o caso do Estado de São Paulo. Recitec, Recife, v. 3, n.1, p.74-99.

Vernadat, F. B. (1996). Enterprise Modeling and Integration. London: Chapman & Hall.




DOI: https://doi.org/10.5585/exactaep.2022.21350

Direitos autorais 2022 Exacta

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Tempo médio entre a submissão e primeira resposta de avaliação: 120 dias

Exacta – Engenharia de Produção

e-ISSN: 1983-9308
ISSN: 1678-5428
www.revistaexacta.org.br

Exacta  ©2022 Todos os direitos reservados.

Este obra está licenciada com uma Licença 
Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional