Turismo de base comunitária: uma revisão sistemática e bibliométrica da literatura

Bruna Ranção Conti, José Tavares Spinola, Luiz Saldanha

Resumo


Objetivo: Apresentar o estado da arte das pesquisas científicas em turismo de base comunitária (TBC).
Metodologia: Revisão Sistemática da Literatura e estudo bibliométrico sobre a produção científica em TBC. Utilizou-se base de periódicos mundiais e a busca por artigos em língua inglesa, espanhola e portuguesa, evidenciando aspectos como: evolução das publicações na área, artigos mais citados, principais periódicos e autores, palavras-chave mais utilizadas, além de análise dos principais temas abordados nos artigos, metodologias aplicadas e mapeamento dos estudos de caso realizados. Os artigos foram analisados utilizando-se os softwares Microsoft Excel, Iramuteq e Gephi.
Originalidade/relevância: O artigo apresenta a discussão científica sobre TBC. Apesar de já existirem estudos nesse sentido, estes contemplam recortes mais limitados e um número menor de artigos analisados. Além disso, são utilizados softwares que possibilitam melhor organização e visualização das informações.
Principais resultados: Verifica-se que as pesquisas em TBC se iniciam na década de 1980, mas ganham volume na última década. Os temas mais recorrentes são a participação comunitária e a sustentabilidade ambiental associada ao TBC. Os artigos se utilizam, em sua maioria, de técnicas qualitativas de pesquisa, incluindo diversos estudos de caso, sendo os continentes Asiático, Americano e Africano os mais estudados, respectivamente.
Contribuições teóricas/metodológicas: São evidenciados o estágio atual e a amplitude da discussão acadêmica internacional sobre o tema. As correlações entre as diferentes abordagens metodológicas podem contribuir para a internacionalização de debates locais e orientar análises comparativas de políticas públicas de TBC entre países.


Palavras-chave


Turismo de base comunitária; Produção científica; Revisão sistemática; Bibliometria

Texto completo:

PDF

Referências


Albach, V. M. (2015). A difusão da pesquisa em geografia do turismo na ibero-américa. Tese de Doutorado, Universidade Federal do Paraná, Curitiba, Brasil.

Blackstock, K. (2005). A critical look at community based tourism. Community Development Journal, 40(1), p. 39-49. doi: https://doi.org/10.1093/cdj/bsi005

Blamey, R. (1997). Ecotourism: The search for an operational definition. Journal of Sustainable Tourism, 5, p. 109-130. doi: https://doi.org/10.1080/09669589708667280

Bravo, L. L., Macías, N. P. & Valdés, Z. M. (2021) Turismo comunitario en Ecuador: Apuntes en tiempos de pandemia. Revista de Ciencias Sociales (Ve), 27(1), p. 265-275. doi: https://doi.org/10.31876/rcs.v27i1.35312

Busalim, A. H. & Hussin, A. R. C. (2016). Understanding social commerce: A systematic literature review and directions for further research. International Journal of Information Management, 36(6), p. 1075-1088. doi: https://doi.org/10.1016/j.ijinfomgt.2016.06.005

Bursztyn, I., Bartholo, R. & Delamaro, M. (2009). Reinventando a reflexão sobre o turismo de base comunitária. IN: Bartholo, R., Sansolo, D. G. & Bursztyn, I. (Orgs). Turismo de Base Comunitária: diversidade de olhares e experiências brasileiras. Rio de Janeiro: Letra e Imagem, p. 76-91.

Camargo, B. V. (2005). ALCESTE: Um programa informático de análise quantitativa de dados textuais. In Moreira, A. S. P., Camargo, B. V., Jesuíno, J. C. & Nóbrega, S. M. (Eds.) Perspectivas teórico-metodológicas em representações sociais, João Pessoa: Editora da UFPB, p. 511-539.

Choi, H. C. & Sirakaya, E. (2006). Sustainability indicators for managing community tourism. Tourism Management, 27, p. 1274-1289. doi: https://doi.org/10.1016/j.tourman.2005.05.018

Chueke, G. V. & Amatucci, M. (2015). O que é bibliometria? Uma introdução ao Fórum. Internext, 10(2), p. 1-5. doi: https://doi.org/10.18568/1980-4865.1021-5

Conti, B. R. & Antunes, D. C. (2020). Turismo e Economia Solidária: uma aproximação relutante. Rosa dos Ventos Turismo e Hospitalidade, 12(1), p. 106-128. doi: http://dx.doi.org/10.18226/21789061.v12i1p106

Conti, B. R., Rocha, L. R. V. G. & Viteze, N. N. (2018). As conexões entre a economia solidária e o turismo de base comunitária no estado do Rio de Janeiro. Revista Acadêmica Observatório de Inovação do Turismo, 12(2), p. 1-21. doi: https://doi.org/10.17648/raoit.v12n2.5049

Dangi, T. B. & Jamal, T. (2016). An integrated approach to “sustainable community-based tourism.” Sustainability (Switzerland), 8(5). doi: https://doi.org/10.3390/su8050475

Fabrino, N. H., Nascimento, E. P. do & Costa, H. A. (2016). Turismo de Base comunitária: uma reflexão sobre seus conceitos e práticas. Caderno Virtual de Turismo, Rio de Janeiro, 16(3), p. 172-190. doi: http://dx.doi.org/10.18472/cvt.16n3.2016.1178

Galvão, T. F. & Pereira, M. G. (2014). Revisões sistemáticas da literatura: Passos para sua elaboração. Epidemiologia e Serviços de Saúde, 23(1), p. 183-184. doi: https://doi.org/10.5123/S1679- 49742014000100018

Ganong, L. H. (1987). Integrative reviews of nursing research. Res Nurs Health. 10(1), p. 1-11. doi: https://doi.org/10.1002/nur.4770100103

Graciano, P. F. & Holanda, L. A. (2020). Análise bibliométrica da produção científica sobre turismo de base comunitária de 2013 a 2018. Revista Brasileira de Pesquisa em Turismo. São Paulo, 14(1), p. 161-179. doi: http://dx.doi.org/10.7784/rbtur.v14i1.1736

Grimm, I. J., Sampaio, C. A. C. & Garcia, M. (2017). Estratégias de desenvolvimento: a pesquisa científica no campo do turismo de base comunitária. Gestión Turística, 27, p. 44-64.

Irving, M. de A. (2009). Reinventando a reflexão sobre o turismo de base comunitária. IN: Bartholo, R; Sansolo, D. G. & Bursztyn, I. (Orgs). Turismo de Base Comunitária: diversidade de olhares e experiências brasileiras. Rio de Janeiro: Letra e Imagem, p. 108-121.

Irving, M. de. A. & Azevedo, J. (2002). Turismo: o desafio da sustentabilidade. São Paulo: Futura.

Jamal, T. B. & Getz, D. (1995). Collaboration theory and community tourism planning. Annals of Tourism Research, 22(1), p. 186-204. doi: https://doi.org/10.1016/0160-7383(94)00067-3

Joppe, M. (1996). Sustainable community tourism development revisited. Tourism Management, 17(7), p. 475-479. doi: https://doi.org/10.1016/S0261-5177(96)00065-9

Keogh, B. (1990). Public participation in community tourism planning. Annals of Tourism Research, 17, p. 449-465. doi: https://doi.org/10.1016/0160-7383(90)90009-G

Kibicho, W. (2008). Community-based tourism: A factor-cluster segmentation approach. Journal of Sustainable Tourism, 16(2), p. 211-231. doi: https://doi.org/10.2167/jost623.0

Koens, K., Postma, A. & Papp, B. (2018) Is Overtourism Overused? Understanding the Impact of Tourism. In: A city context. Sustainability, 10(12), 4384. doi: https://doi.org/10.3390/su10124384

Laville, C. & Dionne, J. (1999). A construção do saber: manual de metodologia da pesquisa em ciências humanas. Porto Alegre: Artmed; Belo Horizonte: Editora UFMG.

Madrigal, R. (1993). A tale of tourism in two cities. Annals of Tourism Research, 20, p. 336-353. doi: https://doi.org/10.1016/0160-7383(93)90059-C

Mielke, E. J. C. & Piegas, F. V. (2013). Turismo de Base Comunitária no Brasil. Insustentabilidade é uma Questão de Gestão. Turismo em Análise, 24(1), abr. doi: https://doi.org/10.11606/issn.1984-4867.v24i1p170-189

Mitchell, R. E. & Reid, D. G. (2001). Community integration: Island tourism in Peru. Annals of Tourism Research, 28(1), p. 113-139. doi: http://dx.doi.org/10.1016/S0160-7383(00)00013-X

Okazaki, E. (2001). A community-based tourism model: Its conception and use. Journal of Sustainable Tourism, 16(5), 511-529. doi: https://doi.org/10.1080/09669580802159594

Panosso-Netto, A. & Nechar, M. C. (2014). Epistemologia do Turismo: escolas teóricas e proposta crítica. Revista Brasileira de Pesquisa em Turismo, 8(1), 120-144. doi: https://doi.org/10.7784/rbtur.v8i1.719

Reed, M. G. (1997). Power relations and community-based tourism planning. Annals of Tourism Research, 24(3), p. 566-591. doi: https://doi.org/10.1016/S0160-7383(97)00023-6

Ruiz-Ballesteros, E. (2011). Social-ecological resilience and community-based tourism. An approach from Agua Blanca, Ecuador. Tourism Management, 32, p. 655-666. doi: https://doi.org/10.1016/j.tourman.2010.05.021

Sampaio, C. A. C. & Coriolano, L. N. (2009). Dialogando com experiências vivenciadas em Marraquech e America Latina para compreensão do Turismo Comunitário e Solidário. Revista Brasileira de Pesquisa em Turismo, 3(1), p. 4-24. doi: https://doi.org/10.7784/rbtur.v3i1.125

Sampaio, C., Zechner, T., Henríquez, C., Coriolano, L. & Fernandes, S. (2014). Turismo comunitário a partir de experiências brasileiras, chilenas e costarriquenha. Revista Brasileira de Pesquisa em Turismo, São Paulo, 8(1), p. 42-58, jan./mar. doi: http://dx.doi.org/10.7784/rbtur.v8i1.575

Sebele, L. S. (2010). Community-based tourism ventures, benefits and challenges: Khama Rhino Sanctuary Trust, Central District, Botswana. Tourism Management, 31, p. 136-146. doi: https://doi.org/10.1016/j.tourman.2009.01.005

Shani A. & Pizam A. (2012). Community Participation in Tourism Planning and Development. In: Uysal, M., Perdue, R. & Sirgy, M. (edit.). Handbook of Tourism and Quality-of-Life Research. International Handbooks of Quality-of-Life. Springer, Dordrecht. p. 547-564. doi: https://doi.org/10.1007/978-94-007-2288-0_32

Sonego, M., & Echeveste, M. S. (2016). Seleção de métodos para modularização no desenvolvimento de produtos: Revisão sistemática. Production, 26(2), p. 476-487. doi: https://doi.org/10.1590/0103-6513.138413

Souza, M. T. de; Silva, M. D. da & Carvalho, R. de. (2010). Revisão integrativa: o que é e como fazer. Einstein, 8(1), p. 102-106. doi: http://dx.doi.org/10.1590/s1679-45082010rw1134

Vieira, R. S. & Gomes, B. M. A. (2020). Produção científica internacional de turismo comunitário. Revista Americana de Empreendedorismo e Inovação, 2(3), p. 44-53.

Wearing, S. & McDonald, M. (2002). The development of community-based tourism: Re-thinking the relationship between tour operators and development agents as intermediaries in rural and isolated area communities. Journal of Sustainable Tourism, 10(3), p. 191-206. doi: https://doi.org/10.1080/09669580208667162

Western, D. (1995). Definindo ecoturismo. In: Lindberg, Kreg & Hawkins, Donald E. (edit.) Ecoturismo - um guia para planejamento e gestão. Editora SENAC. São Paulo, p.15-21.

Zapata M. J., Hall C. M., Lindo P. & Vanderschaeghe M. (2011). Can community-based tourism contribute to development and poverty alleviation? Lessons from Nicaragua. Current Issues in Tourism. 00(0), p. 1-25. doi: https://doi.org/10.1080/13683500.2011.559200




DOI: https://doi.org/10.5585/podium.v10i4.18955

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2021 PODIUM Sport, Leisure and Tourism Review

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

PODIUM Sport, Leisure and Tourism Review

e-ISSN: 2316-932X
www.podiumreview.org.br

PODIUM Sport, Leisure and Tourism Review ©2021 Todos os direitos reservados.

Esta obra está licenciada com uma Licença 
Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional