Cárie dentária e fluorose em município na Região Norte sem água fluoretada

Kathleen Rebêlo de Sousa, Maria Eliana Cruz de Almeida, Maria da Luz Rosário de Sousa

Resumo


Introdução: Manaus não apresenta fluoretos na água de abastecimento público, mesmo sendo a oitava cidade mais populosa do Brasil. Objetivo: O objetivo neste trabalho foi conhecer as condições de saúde bucal de escolares aos 12 anos de idade, em relação à cárie dentária, nesse município de grande porte sem fluoretação da água de abastecimento público, no ano de 2003. Métodos: Os dados neste estudo foram obtidos do Projeto SB Brasil (MS) de 2003. Foi aplicada uma técnica de amostragem por conglomerados em três estágios que permitiu a produção de inferências para cada uma das macrorregiões brasileiras, por porte do município e para cada idade ou grupo etário. Foram examinadas 102 crianças de 12 anos das escolas públicas de Manaus. Resultados: O CPOD em Manaus (2003) foi 3,20. Conclusão: Portanto, atingir a meta para o ano de 2010 de CPOD menor que 1,0 está distante da real condição do Município de Manaus.

Palavras-chave


Água potável; Cáries dentárias; Fluorose dentária.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5585/conssaude.v9i4.2226

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2010 ConScientiae Saúde

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Conscientiae Saúde
ISSN: 1677-1028
e-ISSN: 1983-9324
www.conscientiaesaude.org.br

Conscientiae Saúde ©2020 Todos os direitos reservados.