Volume salivar em resposta ao exercício físico progressivo

Leonardo dos Santos Oliveira, Carlos Eduardo Lins e Silva, Saulo Fernandes de Oliveira, Fabíola Lima de Albuquerque, Manoel da Cunha Costa

Resumo


Objetivo: Neste estudo, objetivou-se analisar o volume salivar em resposta ao exercício físico progressivo a partir do método de coleta com Salivette. Métodos: Cinco universitários (22±2 anos; 70,4±7,8 kg; 178,4±6,5 cm) foram submetidos a um exercício progressivo em cicloergômetro até a exaustão voluntária. Amostras de saliva foram coletadas com kits Salivette® após o aquecimento (basal), ao final dos estágios e no quinto e décimo minutos após o exercício. O volume de saliva foi determinado por uma pesagem dupla. Utilizou-se a ANOVA de Friedman para comparação do volume basal em relação aos estágios e a recuperação (p<0,05). Resultados: O peso médio de saliva não se alterou durante o exercício ou na recuperação (χ2(7)=11,467; p>0,05). Conclusão: Supõe-se que alterações nas concentrações dos componentes salivares podem ser consideradas volume-independente. Esses achados acrescentam qualidade nas questões metodológicas para o uso da saliva como alternativa não invasiva em experimentos na área do exercício físico.

Palavras-chave


Saliva; Marcadores biológicos; Xerostomia; Teste de esforço.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5585/conssaude.v10i2.2623

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2011 ConScientiae Saúde

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Conscientiae Saúde
ISSN: 1677-1028
e-ISSN: 1983-9324
www.conscientiaesaude.org.br

Conscientiae Saúde ©2020 Todos os direitos reservados.