Pressão arterial tem mesmo comportamento após duas sessões únicas de exercício aeróbio e resistido em hipertensos

Rafaella Zulianello dos Santos, Daiana Cristine Bündchen, Márcio Borgonovo-Santos, Patricia Maccari Blaziu, Magnus Benetti, Tales de Carvalho

Resumo


Objetivo: Avaliar o comportamento da pressão arterial após duas sessões únicas de exercício aeróbio e resistido em circuito em hipertensos controlados por tratamento farmacológico. Métodos: Dez hipertensos (52,2±12 anos), com pressão arterial controlada por tratamento farmacológico, foram avaliados por meio da monitorização ambulatorial de pressão arterial (MAPA), após serem expostos aleatoriamente a três situações: dia controle sem exercício; sessão de exercício aeróbio e de exercício resistido. Resultados: A Anova one way para medidas repetidas (p <0,05) mostrou que os valores médios de PA sistólica (PAS) e diastólica (PAD) nas três situações não apresentaram diferenças estatisticamente significativas após as intervenções. No decorrer das 22 h de avaliação, a PAD dos dias de exercícios teve redução significativa na primeira hora (p=0,03) em relação ao dia controle. Conclusão: Ocorreu redução significativa da PAD na primeira hora após exercício aeróbio e resistido. No entanto, no decorrer das 22 horas pós-exercícios, houve comportamento semelhante entre estas duas sessões e dia controle.

Palavras-chave


Hipertensão; Hipotensão pós-exercício; Monitorização ambulatorial da pressão arterial.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5585/conssaude.v12n1.3903

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2013 ConScientiae Saúde

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Conscientiae Saúde
ISSN: 1677-1028
e-ISSN: 1983-9324
www.conscientiaesaude.org.br

Conscientiae Saúde ©2020 Todos os direitos reservados.