Avaliação do peso corporal em portadores de cardiopatias congênitas

Zilda dos Santos Lima, Carolina Nunes França, Yara Juliano, Jônatas Bussador do Amaral, Patrícia Colombo-Souza, Luiz Anderson Lopes

Resumo


Introdução: Os defeitos cardíacos congênitos são classificados, com base na repercussão hemodinâmica, em acianogênicos (quando não há misturas entre as frações oxigenada e não oxigenada na circulação sistêmica) e cianogênicos (em que ocorre mistura das frações). Objetivo: Investigar possíveis alterações de peso corporal em crianças portadoras de cardiopatias congênitas acianogênicas ou cianogênicas, nos períodos pré e pós-cirúrgico. Métodos: Foram avaliadas 40 crianças de dois a seis anos de idade, com diagnóstico de cardiopatia congênita acianogênica ou cianogênica. Resultados: Houve diferenças significativas no grupo acianogênico, evidenciando que, em média, as crianças estavam com -3,2% do peso ideal no pré-operatório, passando para 3,7% no terceiro retorno pós-cirurgia. Entretanto, não foram verificadas diferenças significantes no grupo de cianogênicos. Também não se observaram diferenças ao comparar os grupos, nos momentos pré e pós-operatório. Conclusão: O estudo mostra que há uma relação entre mudanças significativas do peso corporal e cardiomiopatia acianogênica.

Palavras-chave


Cirurgia; Congênito; Patologia.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5585/conssaude.v12n4.4448

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2013 ConScientiae Saúde

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Conscientiae Saúde
ISSN: 1677-1028
e-ISSN: 1983-9324
www.conscientiaesaude.org.br

Conscientiae Saúde ©2020 Todos os direitos reservados.