Usinas de reciclagem de entulho e os entraves existentes no setor da construção civil: uma pesquisa exploratória

João Alexandre Paschoalin Filho, Sueli Aparecida Frasson, Diego Gonçalves Camelo, Diego de Melo Conti, Tatiana Tucunduva Philippi Cortese

Resumo


Com o objetivo de reciclar resíduos de obras, as Usinas de Reciclagem de Entulho (URE) reduzem o impacto ambiental da indústria da construção civil. Assim, este artigo discute o papel das URE na promoção de variáveis ambientais na gestão de resíduos de construção. Para isso, utilizou-se metodologia de estudo de caso em sete URE localizadas na região de São Paulo, além de entrevistas com gestores das usinas. O presidente da Associação Brasileira de Reciclagem de Resíduos da Construção Civil e Demolição e engenheiros experientes em obras civis também foram entrevistados. Conclui-se que as URE têm potencial para promover a inserção de variáveis ambientais no setor de construção civil, porém, existem muitas barreiras. Estas incluem a falta de programas de qualidade para agregados reciclados, o uso de métodos de produção ineficientes, baixa qualificação de mão-de-obra, falta de esclarecimentos ao mercado e ausência de leis que incentivem o uso de resíduos.


Palavras-chave


Usinas de Reciclagem de Entulho; Resíduos de Construção Civil; Sustentabilidade.

Texto completo:

PDF

Referências


ABNT – Associação Brasileira de Normas Técnicas. NBR 15.112: 2004. Resíduos da construção civil e resíduos volumosos – Áreas de transbordo e triagem – Diretrizes para o projeto, implantação e operação. Rio de Janeiro.

ABNT – Associação Brasileira de Normas Técnicas. NBR 15.113: 2004. Resíduos da construção civil e resíduos inertes – Aterros - Diretrizes para o projeto, implantação e operação. Rio de Janeiro.

ABNT – Associação Brasileira de Normas Técnicas. NBR 15.114: 2004. Resíduos da construção civil – Áreas de reciclagem – Diretrizes para o projeto, implantação e operação. Rio de Janeiro.

ABNT – Associação Brasileira de Normas Técnicas. NBR 15.115: 2004. Resíduos da construção civil – Execução de camadas de pavimentação - Procedimentos. Rio de Janeiro

ABNT – Associação Brasileira de Normas Técnicas. NBR 15.116: 2004. Resíduos da construção civil – Utilização em pavimentação e preparo de concreto sem função estrutural – Requisitos. Rio de Janeiro

ABRECON – Associação Brasileira para Reciclagem de Resíduos da Construção Civil e Demolição. (2016). Panorama das usinas de reciclagem de RCC no Brasil: A Pesquisa Setorial ABRECON 2014/2015. São Paulo. SP

Adams, K.T.; Osmani, M.; Thorpe, T. & Thornback, J. (2017). Circular Economy in construction: current awareness, challenges and enablers. Waste and Resource Management, v.170, p15-24. https://doi.org/10.1680/jwarm.16.00011

Arif, M., Bendi, B. & Toma-Sabbagh, T. (2012). Construction waste management in India: na exploratory study. Construction Innovation. 12 (2), 133-155.

Azevedo, G., & Kiperstok, A. (2006). Resíduos da construção civil em Salvador: os caminhos para um gestão sustentátel. Engenharia Sanitária Ambiental, II (I), 65-72.

Barros, E., & Jorge, F. C. (2008). Gestão de RCC Resíduos de Construção e Demolição, na Obra de Ampliação do Aeroporto Francisco Sá Carneiro. Revista da Faculdade de Ciência e Tecnologia. Porto. - 62 – 74

Bodi, J.; Brito Filho, J. A. & Almeida, S. (1995). Utilização de entulho de construção civil reciclado na pavimentação urbana. In: 29a Reunião Anual de Pavimentação, ABPV, Cuiabá, MT, 3. 409-436.

Cunha, N.A. (2007). Resíduos da construção civil: análise de usinas de reciclagem. Dissertação (Mestrado) Faculdade de Engenharia Civil, Arquitetura e Urbanismo. Universidade Estadual de Campinas, 176p.

CBIC – Câmara Brasileira da Indústria da Construção Civil. (2016). Banco de dados. Disponível em: http://.cbicdados.com.br/institucional. Acesso em 19/09/2017.

CONAMA - Conselho Nacional do Meio Ambiente. Resolução nº 307, de 05 de julho de 2002. Estabelece diretrizes, critérios e procedimentos para a gestão dos resíduos da construção civil. Diário Oficial da União, Brasília, DF. Disponível em:

Dias, J. (2004). A Construção civil e o meio ambiente. In: Anais do Congresso Estadual de Profissionais CREA. Uberlândia, Minas Gerais.

Ellen MacArthur Foundation (2017). Uma economia circular no Brasil: Uma abordagem exploratório inicial. Disponível em: . acesso 06/03/2017.

Esa, M.R.; Halog, A. & L., Rigamonti. (2017a) Strategies for minimizing construction and demolition wastes in Malasya. Resources, Conservation and Recycling, v.120, p. 219-229. https://doi.org/10.1016/j.resconrec.2016.12.014.

Esa, M.R.; Halog, A. & L., Rigamonti. (2017b) Developing strategies for managing construction and demolition wastes in Malasya based on concept of circular economy. Journal of Material Cycles and Waste Management, 19 (3) , p.1144-1154. DOI: 10.1007/s10163-016-0516-x

Eisenhardt, K. M. (1989). Building theories from case study reserarch. Academy of Management Review, 14 (4), 532-550.

Evangelista, P. P. A.; Costa, D. B. & Zanta, M. V. (2010) Alternativa sustentável para destinação de resíduos de construção Classe A: sistemática para reciclagem em canteiros de obras. Revista Ambiente Construído, Porto Alegre, 10, (3), p. 23-40.

Gomes, C.F.; Nunes, K.R.; Xavier, L.H.; Cardoso, R.; Valle, R. (2008). Multicriteria decision making applied to waste recycling in Brazil. Omega, 36 (3). 395-404.

Hwang, B. G.; Yeo, Z. B. (2011) Perception on benefits of construction waste management in the Singapore construction industry. Engineering, Construction and Architectural Management, 18 (4), p. 394-406.

Inglezakis, V.J.; Zorpas, A. (2011) Industrial hazardous waste in the framework of EU and international legislation. Management of Environmental Quality, 22(5), p.566-580.

Jadovski, I. (2005) Diretrizes técnicas e econômicas para usinas de reciclagem de resíduos de construção e demolição. Dissertação (Mestrado). Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 180p.

John, V.M. (2000). Reciclagem de resíduos na construção civil : contribuição à metodologia de pesquisa e desenvolvimento. (Tese de Livre Docência). São Paulo. Escola Politécnica da Universidade de São Paulo.

John, V. M.; Ângulo, S. C.; Kahn, H. (2006) Controle de qualidade dos agregados de resíduos de construção e demolição reciclados para concretos a partir de uma ferramenta de caracterização. Coletânea Habitare, 7, p. 168-207.

Karpinski, L., Michel, P., Maculan, L., Guimarães, J., & Saúgo, A. (2008). Proposta de gestão de resíduos da construção civil par o município de Passo Fundo - RS. XXVIII Encontro Nacional de Engenharia de Produção. Rio de Janeiro: ABEPRO. P 2-15.

Levy, S.M; Helene, P.R.L. (2002). Evolução histórica da utilização do concreto como material de construção. Boletim Técnico da Escola Politécnica – USP. São Paulo

Leitão, A. (2015). Economia circular:uma nova filosofia de gestão para o sec. XXI. Portuguese Jounal of Finance, Management and Accounting. UCP. Porto. 1 (2). 149-171.

Leal, A. I. G. C. (2015). O impacto da Economia Circular na cadeia de valor: O contexto das empresas Portuguesas. (Dissertação de mestrado). Universidade do Minho. Braga, Portugual.

Lima, J. A. R. (1999). Proposição de diretrizes para produção e normatização de resíduos de construção reciclado e de suas aplicações em argamassa e concreto. Dissertação de Mestrado - USP, São Carlos.

Lu, W.; Yuan, V. W. Y. (2011) Construction waste management policies and their effectiveness in Hong Kong: A longitudinal review. Renewable and Sustainable Energy Reviews, 23, (16), p. 214-223.

Manfrenato, J. W. S.; Esguícero, F. J.; Martins, B. L. (2008) Implementação de usina para reciclagem de resíduos da construção civil como ação para o desenvolvimento sustentável-estudo de caso. In: Encontro Nacional de Engenharia de Produção – Rio de Janeiro. Anais... Rio de Janeiro.

Melo, A.V. S. (2011). Diretrizes para a produção de agregado reciclado em usinas de reciclagem de resíduos da construção civil. (Mestrado). Federal da Bahia. Salvador.

Melo, A. V. S.; Ferreira, E. A. M.; Costa, D. B. (2013) Fatores críticos para a produção de agregado reciclado em usinas de reciclagem de RCC da região Nordeste do Brasil. Revista Ambiente Construído. 13 (3) p. 99-115.

Miranda, L.F.R., Angulo, S., & Careli, E. (2009). A reciclagem de resíduos de construção e demolição no Brasil: 1986-2008. Ambiente Construído, Porto Alegre, 9 (1) 57-71.

Mintzberg, H.; Waters, J. (1982) Tracking strategy in an entrepreneurial firm. Academy of Management Journal, 25, 465-499.

Oyedete, L.O., Regan, M., Meding, J., Ahmed, A., Obas, J., & Elnokaly, A. (2013). Reducting waste to lanfill in the UK: identifying impediments and critical solutions. World Journal of Science, Technology and Sustainable Development. 10 (2). 131-142.

Paschoalin Filho, J., Duarte, E., & Faria, A. (2016). Geração e manejo dos resíduos de construção civil nas obras de edifício comercial na cidade de São Paulo. Espacios, 37 (6), 30.

Paschoalin Filho, J., Storopoli, J., & Duarte, E. (2014). Viabilidade econômica da utilização de resíduos de demolição reciclados na execução do contrapiso de um edifício localizado na Zona Leste da ciade de São Paulo. REGET - UFSM, 18 (2), 928-943.

Paschoalin Filho, J. A; Duarte, E.B.; Guerner Dias, A.J & Cortes, P.L. (2013) Manejo de resíduos de demolição gerados durante as obras da arena de futebol Palestra Itália (Allianz Parque) localizada na cidade de São Paulo/Brasil. Revista Holos, 6 (3), p. 73-91.

Silva, R.V.; Brito, de J.& Dhir, R.K. (2017) Availability and processing of recycled aggregates within the construction and demolition supply chain: A review. Jornal of Cleaner Production, 143, p. 598-614. https://doi.org/10.1016/j.jclepro.2016.12.070.

Souza, M. I. B.; Segantini, A. A. S. & Pereira, J. A. (2008) Tijolos prensados de solo-cimento confeccionados com resíduos de concreto. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, 12 (2) , p.2015-212.

Schneider, D., & Philippi Jr., A. (2004). Gestão pública de resíduos da construção civil no município de São Paulo. Ambiente Construído, Porto Alegre, 4 (4), 21-32.

Stevenato, S (2005) Estudo da viabilidade de implantação de usina de moagem de entulho com recursos da iniciativa privada no município de Bauru/SP. Dissertação (Mestrado em Engenharia Mecânica) – Faculdade de Engenharia, Universidade Estadual Paulista, 1137p.

Stahel, W.R. (2010) The Performance Economy. Palgrave Macmillan, Basingstoke, U.K.

Ulsen, C., Kahn, H., Angulo, S., & John, V. (2010). Composição química de agregados mistos de resíduos de construção e demolição do estado de São Paulo. Revista da Escola de Minas. Ouro Preto, 63 (2), 339-346.

Vieira, G.; Molin, Dal. (2004). Resistência e durabilidade de concreto produzidos com agregados reciclados provinientes de resíduos de construção e demolição. Engenharia Civil, 1 (19), 5-18.

Yin, R.K. (2015). Estudo de caso: Planejamento e métodos. 5 ed. Bookman. Porto Alegre.

Yuan, H. (2012) A model for evaluating the social performance of construction waste management. Waste Management, 32, (6), p. 1.218-1.228.

Yuan, H.; Shen, L. (2011) Trend of the research on construction and demolition waste management. Waste Management, 31 (4), p. 670-679.

Tam, V.W.; Kotrayothar, D. & Loo, Y.C. (2009) On the prevailing construction waste recycling practices: a South East Queensland Study. Waste Management and Research, v.27, p167-174.




DOI: https://doi.org/10.5585/exactaep.v19n1.10318

Direitos autorais 2021 Exacta

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Tempo médio entre a submissão e primeira resposta de avaliação: 120 dias

Exacta – Engenharia de Produção

e-ISSN: 1983-9308
ISSN: 1678-5428
www.revistaexacta.org.br

Exacta  ©2021 Todos os direitos reservados.

Este obra está licenciada com uma Licença 
Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional