Simulação baseada em dinâmica de sistemas: avaliação de cenários em uma associação de reciclagem

Vanessa de Campos Junges, Alexsandra Matos Romio, Eugênio de Oliveira Simonetto, Simone Alves Pacheco de Campos, Debora Bobsin

Resumo


O presente artigo teve como objetivo desenvolver e avaliar um modelo de simulação computacional. Esse modelo permite aos trabalhadores da associação Recicla avaliar e analisar cenários acerca da influência da quantidade de pessoas, bem como o impacto no lucro individual e coletivo dos materiais reciclados. Para tanto, foi realizada uma implementação computacional, utilizando o simulador Vensim da área de System Dynamics, em que foram realizados testes, verificando a validação do modelo através da simulação experimental de quatro cenários. Com base nos cenários, identificou-se que é possível estabelecer um ponto de equilíbrio entre a quantidade de resíduos sólidos urbanos coletados pela associação e a quantidade de recicladores trabalhando. Entretanto, para se obter os melhores cenários simulados são necessárias campanhas de coleta seletiva massivas e predição de mão de obra, para se obter maior produtividade de reciclagem coletiva e lucratividade individual.


Palavras-chave


Economia solidária; Reciclagem; Resíduos sólidos urbanos; Simulação computacional; Sistemas dinâmicos.

Texto completo:

PDF

Referências


Associação Brasileira de empresas de limpeza pública e resíduos especiais. (2011). Panorama dos Resíduos Sólidos no Brasil-2010. Abrelpe. Disponível em: https://abrelpe.org.br/download-panorama-2011/

Bastos, H. M., & Araújo, G. C. (2015). Cidadania, empreendedorismo social e economia solidária no contexto dos catadores cooperados de materiais recicláveis. Revista Capital Científico-Eletrônica, 13(4), 62-79. https://doi.org/10.5935/2177-4153.20150031

Benini, É. A., & Benini, E. G. (2015). A construção do trabalho associado sob a hegemonia estatal: organização, solidariedade e sociabilidade. Organizações & Sociedade, 22(74), 325-344. https://doi.org/10.1590/1984-9230742

Borges, T. P., & De Souza, M. T. C. C. (2020). Psicologia moral e economia solidária: relações teóricas. Revista Organizações & Sociedade, 27(94), 459-483. https://doi.org/10.1590/1984-9270944

Brasil. (2010). Lei nº 12.305, de Agosto de 2010. Institui a Política Nacional de Resíduos Sólidos; altera a Lei no 9.605, de 12 de fevereiro de 1998; e dá outras providências. Brasília. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2007-2010/2010/lei/l12305.htm

Camardelo, A. M. P., Oliveira, M., & Stedile, N. L. R. Condições de vida e de trabalho de catadores de resíduos sólidos urbanos na cidade de Caxias do Sul/RS. In: Silva, E. M. T.; Virgolin, I. W. C., & Camargo, M. A. S. (Orgs.). (2015). Profissão Catador: Alternativas coletivas na geração de trabalho e renda. Curitiba: CRV.

Cherfem, C. O. (2015). A coleta seletiva e as contradições para a inclusão de catadoras e catadores de materiais recicláveis: construção de indicadores sociais. Mercado de trabalho, 59, 89-98. Disponível em: http://repositorio.ipea.gov.br/bitstream/11058/5010/10/bmt_59_economia-solidaria-1.pdf

Coelho, A. P. F., Beck, C. L. C., Da Silva, R. M., Prestes, F. C., Camponogara, S., & Peserico, (2017). A. Satisfaction and dissatisfaction in the work of recyclable solid waste segregators: convergent-care research. Revista brasileira de enfermagem, 70(2), 384-391. http://dx.doi.org/10.1590/0034-7167-2016-0325

Corrêa, H. L., & Xavier, L. H. (2013). Concepts, design and implementation of Reverse Logistics Systems for sustainable supply chains in Brazil. JOSCM: Journal of Operations and Supply Chain Management, 6(1), 1-25. http://dx.doi.org/10.12660/joscmv6n1p1-25

Daellenbach, H. G., & Mcnickle, D. C. (2005). Decision making through systems thinking. Palgrave Macmillan.

Dagnino, R. S., & Dagnino, R. P. (2011). Políticas para inclusão social de catadores de materiais recicláveis. Revista Pegada Eletrônica, especial: o trabalho no lixo, 66-93. Disponível em: https://www.researchgate.net/publication/233381857_Politicas_para_inclusao_social_de_catadores_de_materiais_reciclaveis

De Melo, E. H. S. R., & De Lima, C. M. D. (2020). O Papel das cooperativas dos catadores e a parceria com o poder público: estudo de caso na Cooperativa de Recicladores de Lixo Urbano de Maceió–COOPLUM. Diversitas Journal, 5(1), 639-647. https://doi.org/10.17648/diversitas-journal-v5i1-1025

Dresh, A., Lacerda, P., & Antunes Júnior, J. A. V. (2015). Design Science Research: Método de Pesquisa para avanço da ciência e tecnologia. Porto Alegre: Bookman.

Fidelis, R., Ferreira, M. A., & Colmenero, J. C. (2015). Selecting a location to install a plastic processing center: Network of recycling cooperatives. Resources, Conservation and Recycling, 103, 1-8. https://doi.org/10.1016/j.resconrec.2015.07.002

Fortuna, V., & Foschiera, E. M. O catador e a reciclagem: uma alternativa coletiva de trabalho e renda. In: Silva, E. M. T.; Virgolin, I. W. C., & Camargo, M. A. S. (orgs.). (2015). Profissão Catador: Alternativas coletivas na geração de trabalho e renda. Curitiba: CRV.

França-Filho, G.C. (2007). Teoria e prática em economia solidária: problemática, desafios e vocação. Revista de Ciências Sociais, 7(1), 155-174. https://doi.org/10.15448/1984-7289.2007.1.2041

Instituto Brasileiro de Geografia E Estatística. (2010). Censo Demográfico 2010. IBGE. Disponível em: http://www.ibge.gov.br/home/download/estatistica.shtm. Acesso em: 11.07.2019.

Law, A. M., & Kelton, W. D. (1991). Simulation Modeling & Analysis. 2ed. McGraw-Hill.

Morabito, R., & Pureza, V. (2010). Modelagem e Simulação. In P. A. C. Miguel (Coord.). Metodologia de pesquisa em engenharia de produção e gestão de operações (pp. 165-194). Rio de Janeiro: Elsevier.

Silva, E. C. P. (2006). O impacto da gestão do tamanho da força policial na taxa de violência em Curitiba: uma abordagem qualitativa sob o referencial da dinâmica de sistemas. 2006. Dissertação (Mestrado em Engenharia de Produção e Sistemas) - Pontifícia Universidade Católica do Paraná, Curitiba.

Silva, S. P. (2017). A Organização Coletiva de Catadores de Material Reciclável no Brasil: dilemas e potencialidades sob a ótica da economia solidária. Texto para discussão n.2268. Rio de Janeiro: Ipea. Disponível em: https://www.ipea.gov.br/portal/index.php?option=com_content&view=article&id=29271

Simon, H. A. (1990). Prediction and prescription in systems modeling. Operations Research, 38(1), 7-14. https://doi.org/10.1287/opre.38.1.7

Simonetto, E. O., & Löbler, M. L. (2014). Simulação baseada em System Dynamics para avaliação de cenários sobre geração e disposição de resíduos sólidos urbanos. Production, 24(1), 212-224. https://doi.org/10.1590/S0103-65132014000100017

Souza, A. L. A., Sauer, L, & Benini, E. G. (2019). O processo de institucionalização da economia solidária em Mato Grosso do Sul. Desafio Online, 7(1), 142-178. Disponível em: https://desafioonline.ufms.br/index.php/deson/article/view/2993/5607

Souza, M. T. S., Paula, M. B., & De Souza-Pinto, H. (2012). O papel das cooperativas de reciclagem nos canais reversos pós-consumo. Revista de Administração de Empresas, 52(2), 246-262. https://doi.org/10.1590/S0034-75902012000200010

Strauss, L. M. (2010). Um modelo em dinâmica de sistemas para o ensino superior. 2010. Dissertação (Mestrado em Administração) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre.

Tiew, K., Basri, N. E. A., Deng, H., Watanabe, K., Zain, S.M., & Wang, S. (2109). Comparative study on recycling behaviours between regular recyclers and non regular recyclers in Malaysia. Journal of environmental management, 237, 255-263. https://doi.org/10.1016/j.jenvman.2019.02.033

Torres, A.E., De Carvalho, A.M.R., De Araujo, B.B., & Rocha, S.R.C. Circular a palavra e construir sentidos: uma experiência de círculo de cultura com catadores de materiais recicláveis. In: Silva, E. M. T.; Virgolin, I. W. C., & Camargo, M. A. S. (orgs.). (2015). Profissão Catador: Alternativas coletivas na geração de trabalho e renda. Curitiba: CRV.

Trindade, C.R., & Silva, V.L.L. Coletar, separar e reciclar, um outro olhar para o universo dos catadores. In: Silva, E. M. T.; Virgolin, I. W. C., & Camargo, M. A. S. (orgs.). (2015). Profissão Catador: Alternativas coletivas na geração de trabalho e renda. Curitiba: CRV.

Unisol. (2017). Aprovado o PL da Economia Solidária. Disponível em: http://www.unisolbrasil.org.br/aprovado-o-pl-da-economia-solidaria/. Acesso em: 11.07.2019.

Ventana Systems. Vensim Simulation Software. Disponível em: http://www.vensim.com. Acesso em: 07.06.2019.

Virgolin, I.W.C., Silva, E.M.T, & Araújo, R. Relato da experiência do Projeto Profissão Catador: A organização social e econômica de catadores de materiais recicláveis no município de Cruz Alta/RS. In: Silva, E. M. T.; Virgolin, I. W. C., & Camargo, M. A. S. (orgs.). (2015). Profissão Catador: Alternativas coletivas na geração de trabalho e renda. Curitiba: CRV.




DOI: https://doi.org/10.5585/exactaep.2021.17058

Direitos autorais 2021 Exacta

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Tempo médio entre a submissão e primeira resposta de avaliação: 120 dias

Exacta – Engenharia de Produção

e-ISSN: 1983-9308
ISSN: 1678-5428
www.revistaexacta.org.br

Exacta  ©2022 Todos os direitos reservados.

Este obra está licenciada com uma Licença 
Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional