Relação entre função pulmonar e as propriedades musculares em pacientes com doença pulmonar obstrutiva crônica

Rafaella Rezende Rondelli, Leandra Marques Souza, Simone Dal Corso, Carla Malaguti

Resumo


Objetivo: Determinar as interrelações entre função pulmonar e os atributos massa e força muscular em pacientes com doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC). Método: 22 pacientes com DPOC foram submetidos à avaliação espirométrica, à composição corporal por bioimpedância elétrica e de força muscular do quadríceps femoral pela análise da contração voluntária máxima (CVM). Para testar as relações entre os indicadores volume expiratório forçado em um segundo (VEF1), massa magra (MM) e CVM foram realizadas correlações de Pearson. Resultados: Houve relações significantes entre o VEF1 e a MM (r=0,48;p=0,02), VEF1 e a CVM (r=0,45; p=0,05), assim como a MM e a CVM (r=0,67;p=0,002). Conclusão: Os resultados desse estudo demonstram que em pacientes com DPOC estáveis de grau moderado, o distúrbio ventilatório obstrutivo, evidenciado pelo indicador espirométrico VEF1, relacionou-se com os atributos de massa e força muscular periférica, e o declínio da força foi proporcional a massa muscular remanescente.

Palavras-chave


DPOC; Espirometria; Força muscular; Massa muscular.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5585/conssaude.v9i4.2250

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2010 ConScientiae Saúde

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Conscientiae Saúde
ISSN: 1677-1028
e-ISSN: 1983-9324
www.conscientiaesaude.org.br

Conscientiae Saúde ©2020 Todos os direitos reservados.