Gestão de projetos com o LIFECYCLECANVAS® (LCC): uma aplicação em um órgão do poder legislativo

Breno Henrique Medeiros de Sousa, Marcos Fernando Machado de Medeiros

Resumo


A administração pública desenvolve-se em um cenário cada vez mais dinâmico, e a demanda por serviços públicos de qualidade reforça a importância de ferramentas de reinvenção às mais diversas estruturas organizacionais. Nesse sentido, a gestão visual de projetos aparece como uma alternativa às práticas tradicionais para contribuir com o incremento dos resultados organizacionais. Este artigo tem por objetivo propor um modelo para simplificar e otimizar a gestão dos projetos estratégicos do poder legislativo do Rio Grande do Norte. Para subsidiar o trabalho, foi realizada uma pesquisa-ação aplicada de natureza qualitativa, através de observação participante e grupo focal. Os resultados obtidos demostraram a aderência do LifeCycleCanvas® (LCC) em relação à gestão do ciclo de vida de um projeto real. Além disso, também foi possível verificar a dinâmica e a gestão da mudança em todas as fases, sendo possível perceber os impactos que afetariam o projeto e promover ajustes. O estudo também gerou implicações gerenciais, como a viabilidade de replicação, com as devidas adaptações, do modelo proposto em outros projetos da Instituição, atuando como ferramenta auxiliar pela Assessoria de Planejamento e abrindo espaço para pesquisas futuras com novas abordagens.

Palavras-chave


Gerenciamento de projetos; Gestão visual; LifeCycleCanvas®.

Texto completo:

PDF

Referências


Andrade, M. M. (2008). Como preparar trabalhos para cursos de pós-graduação: noções práticas (7 ed.). São Paulo: Atlas.

Andrade de Souza Neto, R., Dias, G., Medeiros, M., Dantas, A., & Sousa Neto, M. (2019). Definindo indicadores de desempenho em projetos: uma análise qualitativa da literatura. Exacta, 17(3), 131-148. Disponível em: https://periodicos.uninove.br/exacta/article/view/8203

Bresser-Pereira, L. C. (janeiro-abril, de 1996). Da administração pública burocrática à gerencial. Revista do Serviço Público, 120(47 (1)). Disponível em: https://doi.org/10.21874/rsp.v47i1.702

Camargo, R. (2016). PM Visual (Project Model Visual): gestão de projetos simples e eficaz. São Paulo: Saraiva.

Cheng, Y. M. (2014). An Exploration Into CostInfluencing Factors on Construction Projects. International Journal of Project Management, v. 32, n. 5, p. 850-860. Disponível em: https://doi.org/10.1016/j.ijproman.2013.10.003

Codas, M. B. (1982). Aplicaciones de la gerencia de proyectos. Anales del I Simposio sobre Administración de Proyectos y Gerencia de Obras, Asunción.

Codas, M. B. (jan./mar. de 1987). Gerência de projetos - uma reflexão histórica. Revista de Administração de Empresas, 27(1), 33-37. Disponível em: https://doi.org/10.1590/S0034-75901987000100004

Eder, S., Conforto, E. C., Amaral, D. C., & Silva, S. (set. de 2015). Diferenciando as abordagens tradicional e ágil de gerenciamento de projetos. Production, 25(3), 482-497. Disponível em: https://doi.org/10.1590/S0103-65132014005000021

Finocchio Júnior, J. (2013). Project Model Canvas: gerenciamento de projetos sem burocracia. Rio de Janeiro: Elsevier/Campus.

Gloria Júnior, I., & Gonçalves, R. F. (2016). As barreiras e motivações para o uso da abordagem canvas. XXXVI ENEGEP, João Pessoa. Disponível em: http://www.abepro.org.br/biblioteca/TN_WPG_230_343_29126.pdf

Hobbs, B., & Aubry, M. (2010). The Projetc Management Office (PMO): a quest for understanding. Newtown Square: Project Management Institute (PMI).

Kerzner, H. (2002). Gestão de Projetos: as melhores práticas. Porto Alegre: Bookman.

Kerzner, H. (2017). Gestão de Projetos - As Melhores Práticas (3 ed.). Porto Alegre: Bookman.

Kolltveit, B., Karlsen, J., & Gronhaug, K. (2007). Perspectives on project management. International Journal of Project Management, 25(1), 3-9. Disponível em: https://doi.org/10.1016/j.ijproman.2005.12.002

Kooiman, J. (1993). Modern governance: new government-society interactions. Newbury Park, Calif.: Sage.

Kossova, T., & Sheluntcova, M. (2016). Evaluating performance of public sector projects in Russia: The choice of a social discount rate. International Journal of Project Management, pp. 403-411. Disponível em: https://doi.org/10.1016/j.ijproman.2015.11.005

Labuschagne, C., & Brent, A. (fev. de 2005). Sustainable Project life cycle management: the need to integrate life cycles in the manufacturing sector. International Journal of Project Management, 23(2), 159-168. Disponível em: https://doi.org/10.1016/j.ijproman.2004.06.003

Lafetá, F. G., Barros, C. O., & Leal, P. C. (jan./abr. de 2016). Projetos complexos: estudo de caso sobre a complexidade dos projetos de engenharia de telecomunicações em uma empresa do setor de óleo e gás. Revista de Gestão e Projetos, 7(1), 41-55. Disponível em: https://doi.org/10.5585/gep.v7i1.382

Medeiros, B. C., & Da Silva, R. R. (2017). Gestão Visual em Projetos: Analisando os modelos de canvas à luz do Guia PMBOK®. Simpósio Internacional de Gestão de Projetos, Inovação e Sustentabilidade, 6. Anais, São Paulo: Uninove. Disponível em: https://singep.org.br/6singep/resultado/131.pdf

Medeiros, B. C., Araújo, V. d., & Oliveira, M. d. (mai. de 2018). Life Cycle Canvas (LCC): Um Modelo Visual para a Gestão do Ciclo de Vida do Projeto. Revista de Gestão e Projetos - GeP, 9(1), 87-101. Disponível em: https://periodicos.uninove.br/gep/article/view/9684/4429

Medeiros, B. C., de Sousa Neto, M. V., dos Santos Nobre, A. C., & Nogueira, G. M. (2017). Planejando projetos com o Life Cycle Canvas (LCC): um estudo sobre um projeto de infraestrutura pública estadual. Exacta, 155-170. Disponível em: https://periodicos.uninove.br/exacta/article/view/6947

Mei, P. (2015). PM Mind Map: a gestão descomplicada de projetos. Rio de Janeiro: Brasport.

Neto, W., & Resende, A. (2019). Gerenciamento ágil de projetos em uma empresa Júnior. Exacta, 17(2), 95-104. Disponível em: https://doi.org/10.5585/ExactaEP.v17n2.7860

Patanakul, P. (2014). Managing large-scale IS/IT projects in the public sector: Problems and causes leading to poor performance. The Journal of High Technology Management Research, pp. 21-35. Disponível em: https://doi.org/10.1016/j.hitech.2013.12.004

Pimenta, C. C. (1998). A reforma gerencial do Estado brasileiro no contexto das grandes tendências mundiais. In: Reunião de Especialistas do Programa das Nações Unidas em Administração Pública e Finanças. Anais, Nova Iorque. Disponível em: http://www.spell.org.br/documentos/ver/13118/a-reforma-gerencial-doestado-brasileiro-no-contexto-das-grandes-tendencias-mundiais/i/pt-br

Prodanov, C. C., & Freitas, E. C. (2013). Metodologia do trabalho científico: métodos e técnicas da pesquisa e do trabalho acadêmico (2 ed.). Novo Hamburgo: Feevale.

Project Management Institute (PMI). (2017). PMBOK - Guia do conhecimento em gerenciamento (6 ed.). Newton Square: PMI.

Raupp, F. M., & Beuren, I. M. (2006). Metodologia da pesquisa aplicável às ciências sociais. Em I. M. Beuren, Como elaborar trabalhos monográficos em contabilidade: teoria e prática (3 ed., pp. 76-97). São Paulo: Atlas.

Richardson, R. J. (2017). Pesquisa social: métodos e técnicas (4 ed.). São Paulo: Atlas.

Rio Grande do Norte. (2006). Constituição do Estado do Rio Grande do Norte: promulgada em 3 de outubro de 1989. Natal: Procuradoria-Geral do Estado.

Ruiz-Martin, C., & Poza, D. J. (2015). Project configuration by means of network theory. International Journal of Project Management, 33(8), 1755-1767. Disponível em: https://doi.org/10.1016/j.ijproman.2015.07.010

Silva Filho, A., Silva, R., Silva, D., & Medeiros, M. (2018). O processo empreendedor: associando o business model Canvas (BMC) ao life cycle Canvas (LCC). Exacta, 16(4), 35-44. Disponível em: https://doi.org/10.5585/exactaep.v16n4.7991

Thiollent, M. (1998). Metodologia da pesquisa-ação (8 ed.). São Paulo: Cortez.

Thiry-Cherques, H. R. (2004). Modelagem de projetos (2 ed.). São Paulo:Atlas.

Universidade Federal do Rio Grande do Norte. (2018). Resolução n° 02/2018. Colegiado do Programa de Pós-Graduação em Gestão Pública, Natal. Disponível em: https://sigaa.ufrn.br/sigaa/public/programa/documentos.jsf?lc=pt_BR&id=5679

Veras, M. (2016). Gestão Dinâmica de Projetos: LifeCycleCanvas®. Rio de Janeiro: Brasport.

Vieira, M. M. PMI e a Construção Civil. PMI-RS Journal, n. 2, p. 10-13, 2002.

Vergara, S. C. (2014). Projetos e relatórios de pesquisa em administração (15 ed.). São Paulo: Atlas.

Whitney, K. M., & Daniels, C. B. (2013). The root cause of failure in complex IT projects: complexity itself. Procedia Computer Science, 20, 325-330. Disponível em: https://doi.org/10.1016/j.procs.2013.09.280

Whitty, S. J., & Maylor, H. (abr. de 2009). And then came Complex Project Management. International Journal of Project Management, 27(3). Disponível em: https://doi.org/10.1016/j.ijproman.2008.03.004

Xavier Filho, J. (2018). Desenvolvendo Tecnologia de Gestão via Pesquisa-Ação: Uma forma alternativa de demonstrar o Resultado Operacional no Custeio Variável. Exacta, 16(4), 19-34. Disponível em: https://doi.org/10.5585/exactaep.v16n4.7337




DOI: https://doi.org/10.5585/exactaep.2021.16955

Direitos autorais 2021 Exacta

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Tempo médio entre a submissão e primeira resposta de avaliação: 120 dias

Exacta – Engenharia de Produção

e-ISSN: 1983-9308
ISSN: 1678-5428
www.revistaexacta.org.br

Exacta  ©2022 Todos os direitos reservados.

Este obra está licenciada com uma Licença 
Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional