Percepção ambiental dos designers quanto à adoção de práticas do ecodesign no desenvolvimento de calçados

Leandro Adriano Wallauer, Dusan Schreiber, Cristine Hermann Nodari, Vanessa Theis

Resumo


Este estudo tem como objetivo analisar a percepção ambiental dos designers quanto à adoção de práticas do ecodesign no desenvolvimento de calçados, bem como identificar possíveis dificuldades que uma empresa calçadista pode ter na adoção de práticas do ecodesign no desenvolvimento de calçados. Realizou-se a triangulação de dados, por meio do levantamento documental, observação participante e a aplicação de um questionário. Como resultados, verificou-se que os fatores custo e os fatores de moda constituem as duas maiores dificuldades que influenciam diretamente no processo de desenvolvimento de novos modelos de calçados. Contudo, atualmente, a empresa não possui nenhum produto com apelo ambiental em seu portfólio, porém o estudo permitiu constatar que existe uma preocupação com meio ambiente, traduzidas em ações que são realizadas tanto no desenvolvimento de novos produtos, quanto nas unidades produtivas da empresa. Além disto, os resultados obtidos representam uma oportunidade de melhoria no processo de desenvolvimento de produtos da BETA, a fim de estimular a mudança de comportamento em relação ao meio ambiente.


Palavras-chave


Desenvolvimento de novos produtos; Indústria calçadista; Ecodesign.

Texto completo:

PDF

Referências


Albanio, L. S., & Tatsch, M. P. (2016). A percepção de empresas do setor calçadista sobre práticas sustentáveis. Revista Organizações em Contexto, 12(23), 241-260. https://doi.org/10.15603/1982-8756/roc.v12n23p241-260

Amarantou, V., Kazakopoulou, S., Chatzoudes, D., & Chatzoglou, P. (2018). Resistance to change: an empirical investigation of its antecedents. Journal of Organizational Change Management. https://doi.org/10.1108/JOCM-05-2017-0196

Araujo, F. S., Ruschival, C. B., Barquet, A. P. B., Ferreira, M. G. G., & Forcellini, F. A. (2012). Estratégias de Ecodesign aplicadas às atividades da logística reversa. REBRAE, 5(1), 105-116. https://doi.org/10.7213/rebrae.6073

Ashton, Elisa Guerra. Analysis of footwear development from the design perspective: Reduction in solid waste generation. Strategic Design Research Journal – SDRJ. São Leopoldo, RS, v.11, n.1, p.2-8, jan./abr., 2018. https://doi.org/10.5585/exactaep.2021.17761

Associação Brasileira Das Indústrias De Calçados – ABICALÇADOS (2018). Relatório Setorial Indústria de Calçados Brasil 2018. https://drive.google.com/file/d/18atEww9qvlQeMu3EutWURtHdTcXFNCnQ/view. http://abicalcados.com.br/publicacoes/relatorio-setorial

Borchardt, M., Wendt, M. H., Sellitto, M. A., & Pereira, G. M. (2010). Reprojeto do contraforte: um caso de aplicação do ecodesign em manufatura calçadista. Produção, 20(3), 392-403. https://doi.org/10.1590/S0103-65132010005000006

Borchardt, M., Wendt, M. H., Pereira, G. M., & Sellitto, M. A. (2011). Redesign of a component based on ecodesign practices: environmental impact and cost reduction achievements. Journal of Cleaner Production, 19(1), 49-57. https://doi.org/10.1016/j.jclepro.2010.08.006

Braga, J. (2014). Ecodesign: estudo de caso de estratégias aplicadas a produtos nacionais. Revista de Gestão dos Países de Língua Portuguesa, 13(2), 28-40. Acesso em 31 outubro de 2020. https://bibliotecadigital.fgv.br/ojs/index.php/rbpg/article/view/78712

Brambila-Macias, S. A., & Sakao, T. (2020). Effective ecodesign implementation with the support of a lifecycle engineer. Journal of Cleaner Production, 279, 123520. https://doi.org/10.1016/j.jclepro.2020.123520

Carloni, A. R., Costa, A. B. D., & Garcia, R. (2015). Setor de calçados: competitividade, mudança tecnológica e organizacional: relatório integrado para o SENAI. http://acervodigital.sistemaindustria.org.br/handle/uniepro/157

Colantuono, A. C. S., Sousa, N. C. (2018). A Indústria Calçadista no Âmbito das Cadeias Produtivas Globais. Revista da Faculdade de Administração e Economia – ReFAE. São Bernardo do Campo, SP. 9 (1),15-41. https://doi.org/10.15603/2176-9583/refae.v9n1p15-41

Corrêa, A. R. (2001). O complexo coureiro-calçadista brasileiro. BNDES Setorial, n.14, set. Acesso em 20 outubro de 2021. http://web.bndes.gov.br/bib/jspui/handle/1408/10196

Correia, P. D. C. (2002). A indústria de calçados no Vale do Rio Tijucas (SC): uma abordagem à luz do debate sobre aglomerações produtivas especializadas. 181f. Dissertação (Mestrado em Economia) – Centro Sócio-Econômico, Programa de Pós-graduação em Economia, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, SC. http://repositorio.ufsc.br/xmlui/handle/123456789/83864

Costa, A. B., Deberofski, A. S., & Spricigo, G. (2008). Transformações no processo de trabalho na indústria de calçados do Vale do Sinos. Associação Brasileira de Estudos do Trabalho-ABET. João Pessoa, PB, 7 (2) jul./dez. https://periodicos.ufpb.br/index.php/abet/article/download/15233/8624/24944

Feil, A. A., Strasburg, V. J., & Schreiber, D. (2016). Análise dos eventos históricos para a concepção dos termos sustentabilidade e desenvolvimento sustentável. Rede–Revista Eletrônica do PRODEMA, 10(1), 7-21. https://doi.org/10.22411/rede2016.1001.01

García-Diéguez, C., Herva, M., & Roca, E. (2015). A decision support system based on fuzzy reasoning and AHP–FPP for the ecodesign of products: Application to footwear as case study. Applied Soft Computing, 26, 224-234. https://doi.org/10.1016/j.asoc.2014.09.043

Guerrero, G. A. (2004). Avaliação da dinâmica dos processos inovativos das micros e pequenas empresas do arranjo produtivo calçadista da região de Birigui – SP. 2004. 225f. Dissertação (Mestrado em Economia) – Programa de Pós-graduação em Economia, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, SC. http://repositorio.ufsc.br/xmlui/handle/123456789/86695

Guiel, A. V., Berwanger, E. G., Queiroz, J. L., Schmidt, M. R., & Haisser, M. (2006). Dossiê Técnico: Desenvolvimento do produto em calçados. Serviço Brasileiro de Respostas Técnicas – SBRT. Novo Hamburgo: SENAI-RS, Junho. Acesso em 26 setembro de 2021. https://www.senairs.org.br/documentos/desenvolvimento-de-produto-em-calcado

Knol, A., Janssen, M., & Sol, H. (2014). A taxonomy of management challenges for developing shared services arrangements. European Management Journal, 32(1), 91-103. https://doi.org/10.1016/j.emj.2013.02.006

Kravchenko, G., Pasqualetto, A., & Ferreira, E. (2015). Ecologia industrial aplicada à indústria moveleira. Revista Eletrônica em Gestão, Educação e Tecnologia Ambiental, 19(2),1472-1481, mai./ago. https://doi.org/105902/2236117017171

Laruccia, M. M., & Garcia, M. G. (2015). Uma Análise da Percepção e da Utilização de Práticas de Ecodesign nas Empresas. Brazilian Business Review, 12(3), 1. https://doi.org/10.15728/bbr.2015.12.3.1

Long, W. J., Gu, Y., Liao, J., & Xing, F. (2017). Sustainable design and ecological evaluation of low binder self-compacting concrete. Journal of Cleaner Production, 167, 317-325. https://doi.org/10.1016/j.jclepro.2017.08.192

Luiz, J. V. R., Andrade, J. L., Jugend, D., da Silva, S. L., Luiz, O. R., & Souza, F. B. (2017). Adoção do ecodesign em empresas inovadoras no Brasil: levantamento e análise dos principais estímulos. Revista Produção Online, 17(2), 692-710. https://doi.org/10.14488/1676-1901.v17i2.2676

Manzini, E., & Vezzoli, C. A. (2008). O desenvolvimento de produtos sustentáveis. Os requisitos ambientais dos produtos industriais. Edusp. Acesso em 23 agosto de 2020. http://hdl.handle.net/11311/557089

Marcos, J. R., & Schulte, N. K. (2009). Ecodesign, sustentabilidade e o projeto limonada. ModaPalavra e-periódico, 2(3). https://doi.org/10.20435/inter.v19i1.1612

Martins, M. F., Oliveira, V. M., Ferreira, R. G. S., & Cândido, G. A. (2011). O ecodesign como ferramenta de gestão ambiental aplicada ao setor da construção civil: o caso de um condomínio horizontal com proposta sustentável em Campina Grande – PB. Revista Ciências Administrativas – RCA. Fortaleza, CE, 17(3), 883-914, set./dez. https://periodicos.unifor.br/rca/article/view/3296

Michel, A., Todnem, R., & Burnes, B. (2013). The limitations of dispositional resistance in relation to organizational change. Management Decision, 51(4), 761-780. https://doi.org/10.1108/00251741311326554

Millar, C., Hind, P., Cherrier, H., Russell, S. V., & Fielding, K. (2012). Corporate environmentalism and top management identity negotiation. Journal of Organizational Change Management. https://doi.org/10.1108/09534811211239209

Moura, G. C., & Carlan, C. P. (2015). Desenvolvimento de calçados a partir do reaproveitamento de materiais, na concepção de uma coleção de moda sob a ótica do slow fashion. Blucher Design Proceedings, 2(2), 478-489. https://doi.org/10.5585/exactaep.2021.17761

Naime, R., Ashton, E., & Hupffer, H. M. (2012). From design to ecodesign: little history, concepts and principles. Revista Eletrônica em Gestão, Educação e Tecnologia Ambiental – REGET. Santa Maria, 7 (7), 1510-1519, mar./ago. https://doi.org/10.5902/223611705265

Pal, R., & Gander, J. (2018). Modelling environmental value: An examination of sustainable business models within the fashion industry. Journal of cleaner production, 184, 251-263. https://doi.org/10.1016/j.jclepro.2018.02.001

Plentz, N. D., & Tocchetto, M. L. O Ecodesign na Indústria de Calçados: proposta para um mercado em transformação. Revista do Centro do Ciências Naturais e Exatas-UFSM, Santa Maria. Revista Eletrônica em Gestão, Educação e Tecnologia Ambiental–REGET, 18(3), 1022-1036. https://doi.org/10.5902/2236117013830

Pralea, J., & Soltuz E. (2014). Ecodesign in design process. Annais of the University of Oradea. Fascicle of Textiles, Leatherwork,15(2), 167-170, 2014.

Acesso em 09 setembro de 2020. https://textile.webhost.uoradea.ro/Annals/Vol%20XVno%20I/Art.%20nr.%2031,%20pag%20167-170.pdf

Quaresma, D. M.M., & Moura, H. T. (2016). Design para a Sustentabilidade Ampla de Sistemas Produto-Serviço: Estudo de Caso de Empresa de Design de Acessórios de Moda em Couro. Revista Estudos em Design (online). Rio de Janeiro, RJ, 24(2), 66-91. https://estudosemdesign.emnuvens.com.br/design/article/view/345

Rousseaux, P., Gremy-Gros, C., Bonnin, M., Henriel-Ricordel, C., Bernard, P., Floury, L., & Vincent, P. (2017). “Eco-tool-seeker”: A new and unique business guide for choosing ecodesign tools. Journal of Cleaner Production, 151, 546-577. https://doi.org/10.1016/j.jclepro.2017.03.089

Ruppenthal, J. E. (2001). Perspectivas do setor couro do estado do Rio Grande do Sul (Doctoral dissertation, Universidade Federal de Santa Catarina, Centro Tecnológico.). https://www.yumpu.com/pt/document/read/39596666/perspectivas-do-setor-couro-do-estado-do-rio-unesp

Santos, R. F. (2008). Investigação do método de desenvolvimento de calçados no pólo calçadista do Vale dos Sinos e Paranhana no Estado do Rio Grande do Sul. 2008. 241.f. Dissertação (mestrado em Engenharia de Produção) – Programa de Pós-graduação em Engenharia de Produção, Escola de Engenharia, Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), Porto Alegre, RS. Acesso em 12 junho de 2020. http://hdl.handle.net/10183/15837

Silva, A. L. E., Moraes, J. A. R., & Machado, Ê. L. (2015). Proposta de produção mais limpa voltada às práticas de ecodesign e logística reversa. Engenharia Sanitaria e Ambiental, 20(1), 29-37. https://doi.org/10.1590/S1413-41522015020000087843

Sullivan, U. Y., Peterson, R. M., & Krishnan, V. (2012). Value creation and firm sales performance: The mediating roles of strategic account management and relationship perception. Industrial Marketing Management, 41(1), 166-173. https://doi.org/10.1016/j.indmarman.2011.11.019

Yin, R. K. (2015). Estudo de Caso-: Planejamento e métodos. Porto Alegre, Bookman.

Zorn, G., Possa, S. R., & Scherer, C. (2007). Dossiê Técnico: Processo de fabricação do calçado. SENAI-RS: Novo Hamburgo. https://www.senairs.org.br/sites/default/files/documents/formas_e_sistemas_de_medidas_para_calcados.pdf




DOI: https://doi.org/10.5585/exactaep.2021.17761

Direitos autorais 2021 Exacta

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Tempo médio entre a submissão e primeira resposta de avaliação: 120 dias

Exacta – Engenharia de Produção

e-ISSN: 1983-9308
ISSN: 1678-5428
www.revistaexacta.org.br

Exacta  ©2022 Todos os direitos reservados.

Este obra está licenciada com uma Licença 
Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional