Desenvolvimento de um framework para o planejamento de compras públicas: estudo em uma Universidade Federal

Edjane Cortez Cruz, Thiago Oliveira, André Morais Gurgel

Resumo


As compras públicas materializam as políticas governamentais e promovem o desenvolvimento econômico e sustentável das instituições e da sociedade. Em parte dos órgãos públicos brasileiros, a burocracia do processo licitatório, somada à limitação de recursos, dificulta a execução e favorece a morosidade. Nesse contexto, é relevante a aplicação de alternativas que visam melhorar a estrutura do processo de compras, atingir resultados estratégicos, evitar retrabalho e desperdícios nas organizações. Assim, a presente pesquisa objetiva apresentar o desenvolvimento de um framework para planejamento de compras públicas alinhado às metodologias da gestão de projetos, como foco nas universidades federais. Para isto, foi construído um estudo de caso qualitativo e aplicado, utilizando-se a abordagem da pesquisa documental para averiguação dos normativos e adaptação das técnicas de gestão de projetos; da observação participante e workshop para validação do framework; e a análise de conteúdo para a avaliação dos dados coletados. Os resultados sugerem que a metodologia sistematizada da proposta tornou a atuação da equipe mais dinâmica e contribuiu para que as entregas fossem concluídas dentro do prazo, conforme os critérios e escopo planejados. Do ponto de vista teórico, o trabalho enriquece a literatura sobre o uso e o impacto do gerenciamento de projetos, sobretudo na construção de novas ferramentas pautadas nessa abordagem, ao demonstrar a sua aplicabilidade no setor público brasileiro.


Palavras-chave


Compras públicas; Gestão de projetos; Framework

Texto completo:

PDF

Referências


Almanei, M., Salonitis, K. & Tsinopoulos, C. (2018). A conceptual lean implementation framework based on change management theory. 51st CIRP Conference on Manufacturing Systems. Procedia CIRP 72, p.1160-1165.

Bittencourt, S. (2015). Licitações para contratação de serviços continuados ou não: a terceirização na administração pública. São Paulo: Matrix.

Brasil. Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (2008). Instrução Normativa nº 2. Dispõe sobre regras e diretrizes para contratação de serviços, continuados ou não.

Brasil. Secretaria de Logística e Tecnologia da Informação (2008) Instrução Normativa nº 4, de 19 de maio de 2008.

Brasil. Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão (2017). Instrução normativa nº 5. Dispõe sobre as regras e diretrizes do procedimento de contratação de serviços.

Brasil. Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão (2018). Instrução Normativa nº 1. Dispõe sobre o Sistema de Planejamento e Gerenciamento das Contratações e sobre a elaboração do Plano Anual de Contratações.

Burger, K., White, L., & Yearworth, M. (2019). Understanding front-end project workshops with Social Practice Theory. International Journal of Project Management, v. 37, p.161–175.

Carvalho, M. M., & Rabechini Jr. R. (2017). Fundamentos em gestão de projetos: construindo competências para gerenciar projetos. 4.ed. São Paulo: Atlas, 2017.

Chaves, M. S. et al. (2016) A new approach to managing Lessons Learned in PMBoK process groups: the Ballistic 2.0 Model. International Journal of Information Systems and Project Management, vol.4, n.1, p. 27-45.

Chiavenato, I. (2014). Gestão de materiais: uma abordagem introdutória. 3.ed. Barueri, SP: Manole.

Costa, A. F., Braga, C. R. A., & Andrioli, L. G. G. (2017). Estudo técnicos preliminares: o calcanhar de Aquiles das aquisições públicas. Revista do TCU, ano 49, número 139, p.38-51.

Deeb, S. et al. (2018) A generic framework to support the implementation of six sigma approach in SMEs. IFAC Paper Online – Conference Paper Archive, 51-11, p. 921 – 926.

Duffield, S. M., & Whitty, S. J. (2016). Application of the Systemic Lessons Learned Knowledge model for organizational learning through projects. International Journal of Project Management, vol.34, p. 1280 – 1293.

Eaidgah, Y. et al. (2016). Visual management, performance management and continuous improvement: a lean manufacturing approach. International Journal of Lean Six Sigma, v.7, n. 2, p. 187-210.

Fenili, R. (2018). Governança em aquisições públicas: teoria e prática à luz da realidade sociológica. Niterói/RJ: Impetus.

Ferrer, F. (2015). Diagnóstico da situação das compras públicas no Brasil. In: FERRER, Florencia; SANTANA, Jair Eduardo (coord). Compras públicas Brasil. 1.ed. Rio de Janeiro: Elsevier.

Ferrer, F. (2015). Os desafios do setor público para construir um novo modelo de abastecimento e compras: inovação ou estagnação. In: FERRER, Florencia; SANTANA, Jair Eduardo (coord). Compras públicas Brasil. 1.ed. Rio de Janeiro: Elsevier.

Flick, U. (2013). Introdução à metodologia de pesquisa: um guia para iniciantes. Porto Alegre: Penso.

Finocchio Júnior, J. (2013). Project Model Canvas: gerenciamento de projetos sem burocracia. Rio de Janeiro: Elsevier/Campus.

Glodzinski, E. (2018). Project assessment framework: multidimensional efficiency approach applicable for project-driven organizations. Conference on Health and Social Care Information Systems and Technologies, Procedia Computer Science, v.138, p.731 – 738.

Justen Filho, M. (2016). Curso de direito administrativo. 12.ed. rev., atual. e ampl. São Paulo: Editora Revista dos Tribunais.

Kerzner, H. (2006). Gestão de projetos: as melhores práticas. 2.ed. Porto Alegre: Bookman.

Lindsjørn, Y. et al. (2016). Teamwork quality and project success in software development: a survey of agile development teams. The Journal of Systems and Softwares, 122, p. 274 – 286.

Martins, B. E. (2017). Planejamento das compras públicas. [Entrevista cedida a] Eduardo Paracêncio. Escola Nacional de Administração Pública.

Matias-Pereira, J. (2012). Curso de gestão estratégica na administração pública. São Paulo: Atlas.

Medeiros, B. C. (2017). Life Cycle Canvas (LCC): análise de um modelo de gestão visual para o planejamento de projetos. 2017. 207f. Tese (Doutorado em Administração) – Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal/RN.

Medeiros, B. C., Araújo, V. F. Si., & Oliveira, M. K. A. S. (2018). Life Cycle Canvas (LCC): um modelo visual para a gestão do ciclo de vida do projeto. Revista de Gestão e Projetos – GeP, v.9, n.1,. p. 87 – 101.

Medeiros, J. V., Gurgel, A. M., & Veras, M. (2017) Proposta de uma abordagem em gestão de projetos baseada no LifecycleCanvas e Kanban. In: VI SINGEP - Simpósio Internacional de Gestão de Projetos, Inovação e Sustentabilidade, São Paulo. Anais [...]

Nascimento, L. D. P. (2018). Engajamento em equipes de projetos à luz da teoria JR-D. 2018. 167f. Dissertação (Mestrado em Gestão de Processos Institucionais) – Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal/RN.

Osterwalder, A., & Pigneur, Y. (2011). Business Model Generation – Inovação em Modelos de Negócios: um manual para visionários, inovadores e revolucionários. Rio de Janeiro: Alta Books.

Prodanov, C. C., & Freitas, E. C. (2013). Metodologia do trabalho científico [recurso eletrônico]: métodos e técnicas da pesquisa e do trabalho acadêmico. 2.ed. Novo Hamburgo: Feevale.

PMI - Project Management Institute (2017). Um guia do conhecimento de projetos. Guia PMBOK®. 6.ed., PMI.

Quadros, A. S., & Carvalho, H. G. (2012) O gerenciamento da comunicação de projetos públicos: como adaptar os processos do PMBOK/PMI à realidade da administração pública. Revista Brasileira de Planejamento e Desenvolvimento, v. 1, n. 1, p. 52-60.

Sampieri, H., Collado, F., & Lucio, B. (2013). Metodologia de pesquisa [recurso eletrônico]. 5.ed. Porto Alegre: Penso.

Santana, J. E. (2015). Pensamentos linear-cartesiano, sistêmico e complexo aplicado à governança pública: as aquisições governamentais. In: FERRER, Florencia; SANTANA, Jair Eduardo (coord). Compras Públicas Brasil. 1.ed. Rio de Janeiro: Elsevier.

Santana, J. E. (2015). Planejamento nas licitações e contratações governamentais: estratégias para suprimentos públicos. Curitiba/PR: Editora Negócios Públicos.

Santana, J. E., Camarão, T., & Chrispim, A. C. D. (2016). Termo de Referência: o impacto da especialização do objeto e do termo de referência na eficácia das licitações e contratos. 5.ed. Belo Horizonte: Fórum.

Seifullina, A. et al. (2018). A lean implementation framework for mining industry. IFAC Paper Online – Conference Paper Archive, 51-11, p. 1149 – 1154.

Szalay, I., Kovács, Á., & Sebestyén, Z. (2017). Integrated Framework for Project Management Office Evaluation. Creative Construction Conference 2017, CCC 2017, 19-22 June 2017, Primosten, Croatia. Procedia Engineering, v.196, p. 578 – 584.

Tjella, J., & Bosch-Sijtsema, P. M. (2015). Visual management in mid-sized construction design projects. Procedia Economics and Finance - 8th Nordic Conference on Construction Economics and Organization, v.21, p.193 – 200.

UFRN - Universidade Federal do Rio Grande Do Norte. Portal da UFRN.

Vargas, R. (2009). Gerenciamento de projetos: estabelecendo diferenciais competitivos. 7.ed. Rio de Janeiro: Brasport.

Vargas, R. (2018). Manual prático do plano do projeto: utilizando o PMBOK Guide. 6.ed. Rio de Janeiro: Brasport.

Veras, M. (2016). Gestão Dinâmica de Projetos: Life Cycle Canvas®. Rio de Janeiro: Brasport.

Veras, M., & M, B. C. (2016). Life Cycle Canvas: gestão dinâmica de projetos. Mundo Project Management, v. 12, n. 70, p. 76.

Veronese, G. S. (2014). Métodos para captura de lições aprendidas: em direção a melhoria contínua na gestão de projetos. Revista de Gestão e Projetos – GeP, v.5, n.1, p. 71 – 83.

Vilhena, R. M. P., & Hirle, A. L. C. (2013). Gestão de compras e qualidade do gasto público: a experiência de Minas Gerais com o planejamento de compras e a integração da gestão de compras à gestão orçamentária. In: VI Congresso CONSAD de Gestão Pública, Brasília: DF, Painel 02/06.

Yeow, J., & Edler, J. (2012). Innovation procurement as project. Journal of Public Procurement, Vol.12, n. 4, p.488-520.

Yin, R. K. (2001). Estudo de caso: planejamento e métodos. 2.ed. Porto Alegre: Bookman.




DOI: https://doi.org/10.5585/gep.v11i3.18475

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2020 Revista de Gestão e Projetos

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

GeP – Revista Gestão e Projetos
ISSN da versão eletronica: 2236-0972
www.revistagep.org

GeP – Revista Gestão e Projetos ©2021 Todos os direitos reservados

Esta obra está licenciada com uma licença
Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional