Impactos da mudança de escopo durante a execução: estudo de caso em uma usina metalúrgica

Daniel Etsuo Murasawa, Tatiana Kimura Kodama, Marcelo Seido Nagano

Resumo


Este trabalho teve como objetivo avaliar o impacto da mudança de escopo do projeto na fase de execução de uma reforma de um forno de uma usina recém-adquirida por um grupo comprador, através da identificação das causas das mudanças de escopo. A participação direta de um dos autores no processo de mudança de escopo do projeto na fase de execução da reforma permitiu a produção do relato técnico conforme protocolo de Rojo e Walter (2014) segundo o método de estudo de caso único em uma empresa do setor metalúrgico. Os dados foram coletados com a participação direta de um dos autores no processo estudado por meio de relatórios gerenciais, das cotações do fornecedor do serviço de reforma refratária, das ordens de compra e observações diretas no período de outubro de 2019 a março de 2020. Os resultados obtidos mostram que o custo total do projeto devido a retrabalhos, aumentou 162% do custo inicial pela não definição completa de requisitos para a determinação do escopo de serviço. Os resultados das análises do diagrama de Ishikawa para a determinação das principais causas do escopo inicial incompleto, apontam: a) ambiente - falta de acesso ao interior do forno, visita e avaliação sem planejamento; b) método - análise técnica superficial; c) pessoas – falha de comunicação com fornecedores; d) máquina – desenhos desatualizados; e) material – danos não detectados. O planejamento do projeto e a seleção do gerente de projetos foram considerados critérios críticos, além destes a gestão de passivos foram as lições aprendidas por meio do desenvolvimento desse estudo. Apesar de se tratar de um caso único específico de um ambiente metalúrgico, este estudo contribui com o aumento do número de estudos empíricos no campo acadêmico sobre mudança de escopo, recorrente em outras áreas em projetos e no campo prático/ empresarial fornece as lições aprendidas que podem ser consideradas em operações semelhantes, não se restringindo ao nicho de usinas metalúrgicas, pois se estende o mesmo princípio para projetos, cujo escopo envolve reformas de equipamentos.


Palavras-chave


Gestão de projetos; Análise de causas; Retrabalho; Requisitos; Forno

Texto completo:

PDF

Referências


Arain, F. M., Assaf, S., & Pheng, L. S. (2004). Causes of discrepancies between design and construction. Architectural Science Review, 47(3), 237-249. https://doi.org/10.1080/00038628.2000.9697530

Bachy, G., & Hameri, A. P. (1997). What to be implemented at the early stage of a large-scale project. International Journal of Project Management, 15(4), 211-218. https://doi.org/10.1016/S0263-7863(96)00070-1

Barratt, M., Choi, T. Y., & Li, M. (2011). Qualitative case studies in operations management: trends, research outcomes, and future research implications. Journal of Operations Management, 29(4), 329-342. http://dx.doi.org/10.1016/j.jom.2010.06.002

http://dx.doi.org/10.1016/j.jom.2010.06.002

Boyer, K. K., & McDermott, C. (1999). Strategic consensus in operations strategy. Journal of Operations Management, 17(3), 289-305. http://dx.doi.org/10.1016/S0272-6963(98)00042-4

http://dx.doi.org/10.1016/S0272-6963(98)00042-4

Buxmann, K., & Gold, E. (1982). Solidification Conditions and Microstructure in Continuously Cast Aluminum. Journal Operation Management, 34(4), 28-34. http://doi.org/10.1007/BF03337996

Caldeira, A. & Godoy, A. S. (2011). Barreiras e incentivos à aprendizagem organizacional: um estudo de caso. Revista de Gestão, 18(4), 513–530. https://doi.org/10.5700/rege438

Dekkers, C., & Forselius, P. (2007). Increase ICT project success with concrete scope management. 33rd EUROMICRO Conference on Software Engineering and Advanced Applications, EUROMICRO. Lubeck, Germany.

Dvir, D.& Lechler, T. (2004). Plans are nothing, changing plans is everything: the impact of changes on project success. Research Policy, 33(1), 1-15. https://doi.org/10.1016/j.respol.2003.04.001

Ferrada, X., & Serpell, A. (2013). Using organizational knowledge for the selection of construction methods. International Journal of Managing Projects in Business 6 (3), 604-614. https://doi.org/10.1108/IJMPB-10-2012-0061

Foo, C. K., Omran, A., & Osman, Z. (2009). The potential effects of variation orders in construction projects. Journal of Engineering, 2, 141-152. https://doi.org/10.1108/02632770510618462

Freitas, W. R. & Jabbour, C. J. (2011). Utilizando estudo de caso (s) como estratégia de pesquisa qualitativa: boas práticas e sugestões. Revista Estudo & Debate, 18(2).

Hansen, S., Rostiyanti, S. F., & Rif’at, A. 2020. Causes, effects, and mitigations framework of contract change orders: Lessons learned from GBK aquatic stadium project. Journal of Legal Affairs and Dispute Resolution in Engineering and Construction, 12(1), 05019008. 10.1061/(ASCE)LA.1943-4170.0000341

Hyer, N. L., Brown, K. A., & Zimmerman, S. (1999). A socio-technical systems approach to cell design: case study and analysis. Journal of Operations Management, 17(2), 179-203. » http://dx.doi.org/10.1016/S0272-6963(98)00034-5

Ishikawa K., & Loftus J. H. (1990). Introduction to quality control. Tóquio: 3A Corporation.

Kotonya, G., & Sommerville, I. (1998). Requirements Engineering processes and techniques. United Kingdom: John Wiley & Sons.

Littau, P., Jujagiri, N. J., & Adlbrecht, G. (2010). 25 years of stakeholder theory in project management literature (1984-2009). Project Management Journal, 41(4), 17-29. https://doi.org/10.1002/pmj.20195

March, J. G., & Sproull, L. S., & Tamuz, M. (1991) Learning from samples of one or fewer. Organization Science, 2, 1. https://doi.org/10.1287/orsc.2.1.1

Mintzberg, H. (1973). The nature of managerial work. New York: Harper & Row.

Nikander, I. O. (2002). Early warnings: A phenomenon in project management. Helsinki: Miestentie.

Perry, W., & Mehltretter, N. (2018). Applying root cause analysis to compressed air: how to solve common compressed air system problems with the 5-whys. Energy Engineering, 15 (4), 56-62. https://doi.org/10.1080/01998595.2018.12016673

Project Management Institute (PMI). (2017). Um guia do conhecimento em gerenciamento de projetos. Guia PMBOK® 6ed. Newtown Square: PMI.

Rojo, C. A., & Walter, S. A. (2014). Resumo relato técnico: roteiro para elaboração. Revista Competitividade e Sustentabilidade, 1 (1), 1–8. https://doi.org/10.48075/comsus.v1i1.11461

Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (SEBRAE). (2020). Categorias de formalização de empresas - Empresas de médio ou grande porte. Disponível em: https://www.sebrae.com.br/sites/PortalSebrae/ufs/pr/artigos/categorias-de-formalizacao-de-empresas,4a0dca91c761e610VgnVCM1000004c00210aRCRD. Acesso em: 01 maio 2021.

Silva, C. D. S., & Moraes, A. B. G. M. (2021). O papel estratégico do capital humano na gestão de crise – a Pandemia de COVID-19. Revista de Gestão e Projetos (GeP), 12(2), 214-232. https://doi.org/10.5585/gep.v12i2.19255

Snyder, N., & Glueck, W. F. (2019). How managers plan—the analysis of managers’ activities. Routledge: Managerial Work.

Sztur, C., Balestreri, F., Meyer, J. L., & Hannart, B. (2016). Settling of inclusions in holding furnaces: modeling and experimental results. New York: Springer. https://doi.org/10.1007/978-3-319-48228-6_14

Tsiga, Z., Emes, M., & Smith, A. (2017). Critical success factors for projects in the petroleum industry. Procedia Computer Science, 121, 224-231. https://doi.org/10.1016/j.procs.2017.11.031

Weick, K. E. (1995). Sensemaking in organizations. Britain: Sage.

Yin, R.K. (2010). Estudo de caso: planejamento e métodos. Porto Alegre: Bookman.

Zhang, F., Zuo, J., & Zillante, G. 2013. Identification and evaluation of the key social competencies for Chinese construction project managers. International Journal of Project Management 31, (5): 748-759. https://doi.org/10.1016/j.ijproman.2012.10.011




DOI: https://doi.org/10.5585/gep.v13i2.21789

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2022 Revista de Gestão e Projetos

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

GeP – Revista Gestão e Projetos
ISSN da versão eletronica: 2236-0972
www.revistagep.org

GeP – Revista Gestão e Projetos ©2022 Todos os direitos reservados

Esta obra está licenciada com uma licença
Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional