@Descubrapernambuco: um estudo sobre o engajamento online do consumidor no Instagram oficial do estado

Kathyane Clemente Cabral dos Santos, Andre Falcao Durão

Resumo


Objetivo: O objetivo do artigo é analisar o engajamento do consumidor online do perfil turístico Descubra Pernambuco no Instagram.

Metodologia: O método utilizado foi uma pesquisa mista de caráter exploratório-descritivo, a partir de um estudo de caso com a utilização da observação online, o aplicativo Follower Analyzer e o índice de engajamento como fontes de coleta de dados.

Relevância: Estudos sobre engajamento online em redes sociais de autarquias públicas ainda estão em seu início, tanto no aspecto teórico, quanto no prático.

Resultados: Os resultados obtidos mostraram que considerando que o engajamento online não depende apenas do quantitativo numérico de seguidores, curtidas e comentários, mas também o horário das postagens, tipo de conteúdo, arte visual, legenda e moderação. Percebeu-se que o grau de engajamento é baixo, fazendo-se necessário uma melhor gestão do perfil de forma a torná-lo uma ferramenta mais eficaz na atração de turistas para Pernambuco.

Contribuições teóricas/metodológicas: Apresenta-se um tema pouco estudado na academia e no setor de turismo, contribuindo para um novo olhar da área para o tema, atestando a importância da relação do turismo com o ambiente virtual para atração de turistas.


Palavras-chave


Engajamento, Instagram, Descubra Pernambuco, Online.

Referências


Almeida, M. I. S., França Coelho, R. L. F., Camilo-Junior, C. G. & Godoy, R. M. F. (2017). Quem Lidera sua Opinião? Influência dos Formadores de Opinião Digitais no Engajamento. RAC, Rio de Janeiro, v. 22, n. 1, art. 6, pp. 115-137.

Alves, F. G., Costa, H. S. & Perinotto, A. R. C. (2017). Instagram como ferramenta para fidelização de clientes: Fotografia, Redes Sociais e Turismo. Marketing & Tourism Review. Belo Horizonte - MG - Brasil • v. 2, n. 2.

Alves, L. A., Mota, M. F., & Tavares, T.P. (2018). O INSTAGRAM NO PROCESSO DE ENGAJAMENTO DAS PRÁTICAS EDUCACIONAIS: A dinâmica para a socialização do ensino-aprendizagem. Revista Científica da FASETE.

Amadeus (2015). Future Traveller Tribes 2030: entendendo o viajante do futuro. Recuperado em 08 Setembro, 2019 de http://www. amadeus.com/tribes2030

Andrade, S. R.; Ruof, A. B.; Piccoli, P.; Schmitt, M. D.; Ferreira, A.; Xavier, A. C. A. O Estudo de Caso como Método de Pesquisa em Enfermagem: Uma Revisão Integrativa. Texto contexto - enferm. vol.26 no.4 Florianópolis 2017 Epub 17-Nov-2017 de http:// doi.org/10.1590/0104-07072017005360016

Aramendia-Muneta, M.E.; Olarte, C. & Lopez, A.O. (2021). Key image attributes to elicit likes and comments on instagram. Journal of Promotion Management. V. 27.n.1. p.50-76.

Barbosa, D.P.& Ferger, J.E.(2020). Engajamento online de visitantes do destino turístico Brasil a partir da campanha visit brasil no instagram. Revista Iberoamericana de Turismo. v.10. n1. p.221-234

Boaria, F., & Ortiz, T. B (2016). O Turismo e a Web – Uma Análise sobre a Influência da Internet nas Escolhas do Turista de Foz do Iguaçu/Pr. Fórum Internacional do Iguassu, v 10.

Brasil (2014). Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações. Secretaria de Comunicação Social. Manual de orientação para atuação em mídias sociais: identidade padrão de comunicação digital do poder executivo federal. Brasília, SECOM, 112 p.

Câmara, A. L. M. S. (2019). A Influência do Instagram no Consumidor de Viagens: Uma Análise da Voyage Turismo. Dissertação em Administração, Universidade Federal de Campina Grande, Campina Grande,

Carril, B. P. R. (2013). Motivações das Publicações de Fotos de Viagens: Facebook e Instagram como Instrumentos Influenciadores no Turismo. Dissertação (Dissertação em Turismo) – UFF. Niterói, Rio de Janeiro.

Castro, C. S. C. (2014). Organização.com: O uso das mídias sociais como canais de construção da imagem das organizações. Dissertação (Dissertação em Comunicação Social) – UnB. Brasília (DF).

Chamusca, M.; Carvalhal, M. (2011). Comunicação e marketing digitais: conceitos, práticas, métricas e inovações. Salvador: VNI.

Cruz, V. L. L., Mota, K. M., Barbosa, V. S., & Perinotto, A. R. C. (2012) Redes Sociais Como Estratégia de Marketing Turístico: O Facebook e a Região Norte do Estado do Piaui-Brasil. Revista de Investigacion em Turismo y Desarrollo Local (TURYDES), Grupo Eumed.net (Universidad de Málaga) Vol 5, Nº 13.

Dalchiavon, L., & Fiuza, T. F. (2014) O Uso das Redes Sociais como Ferramenta Promocional em Agências de Viagem e Turismo: Um Estudo de Caso das Agências de Turismo na Cidade de Rio

Demuner, T., & Ferrari, P. (2018) Centros Culturais no Instagram Stories. Fatec-Itaquaquecetuba, SP, v. 10, n. 2, p. 23--38, jul/dez.

Exame (2018). Instagram, 15 vezes mais interações que outras redes sociais. Recueprado em 10 Maio, 2019 de https://exame.abril.com.br/negocios/dino/instagram-15-vezes-mais-interacoes-que-

outras-redes-sociais

Fernandes, G. P., Roque, V., & Martins, J. A. (2013). A Valorização e Promoção do Destino

Turístico e o Papel dos Postos de Turismo. Abordagem ao Destino Turístico da Serra da Estrela. IX Congresso de Geografia Portuguesa. Universidade de Évora. Portugal.

Forbes (2018). The 4 Biggest Travel Trends For 2019. Recuperado em 15 Abril, 2019 de https://www.forbes.com/sites/eustaciahuen/2018/12/24/traveltrends/#200617538f72

Fotis, J.; Buhalis, D.; Rossides, N.(2012). Social Media Use and Impact during the Holiday Travel Planning Process. In: Fuchs M., Ricci F., Cantoni L. (eds) Information and Communication Technologies in Tourism. Springer, Viena.

Gil, A. C. (2007). Como elaborar projetos de pesquisa. 4. ed. São Paulo: Atlas.

Gomes, N. S. (2019). Nômades Digitais: Quem são estes novos turistas?. Dissertação de Mestrado – Universidade de Évora, Portugal.

Gonçalves, M. B., Guardia, M. S., & Guardia, S. R. (2012). As Mídias Sociais no Marketing Turístico: Um estudo sobre seu uso na promoção do roteiro Seridó. Carpe Diem: Revista Cultura e Científica do UNIFACEX. v. 10, n. 10.

Goobec (2018). Veja quantos usuários tem o Facebook, YouTube, Instagram e as outras redes sociais. Recuperado em 03 abril, 2019 de https://www.goobec.com.br/blog/redes-sociais-dados-estatisticos-2018

Hootsuite, & We Are Social. (2019). Global Digital Report. Recuperado em 10 abril, 2019 de https://wearesocial.com/global-digital-report-2019

Instagram (2019). Instagram Stories: conheça os perfis mais vistos do mundo. Recuperado em 17 abril, 2019 de https://www.techtudo.com.br/noticias/2018/08/instagram-stories-conheca-os-perfis-mais-vistos-do-mundo.ghtml

Li, C. (2010). Liderança Aberta (1ª ed.). Évora.

Magalhães, C., & Massardi, W. O. (2016). Perfil dos Turistas e Sua Relação Com a Escolha do Destino Turístico: um estudo aplicado em uma agência de viagem na cidade de Ubá. Caderno Científico Fagoc de Graduação e Pós-Graduação - Volume I.

Maia, A. R. P., Ribeiro, M. F., Pinheiro, N. L., Queiroz, O. T. M. M., & Perinotto, A. R. C. (2018). Imagens Turísticas de Fortaleza/CE: Um Estudo do Instagram nos Hotéis Localizados na Avenida Beira Mar. ENTRELUGAR. V. 9, nº18.

Marck, R., Blose, J., & Pan, B. (2008). Believe it or not: credibility of blogs in tourism. Journal of Vacations Marketing.

Marujo, M. N. (2008). A Internet como novo meio de comunicação para os destinos turísticos: o caso da Ilha da Madeira. Revista Turismo em Análise, v. 19, n. 1, p. 25-42.

Miss Travel (2015). De Wanaka aos passadiços do Paiva: Como o Instagram mudou a forma de viajar. Recuperado em 05 agosto, 2019 de https://viagens.sapo.pt/viajar/viajar-mundo/artigos/de-wanaka-aos-passadicos-do-paiva-como-o-instagram-mudou-a-forma-de-viajar

Moura, P. (2011) O poder do engajamento através da promoção nas plataformas sociais. In: Chamusca, M., & Carvalhal, M. Comunicação e Marketing digitais: conceitos, práticas, métricas e inovações. Recuperado em 10 maio, 2019 de http://www.rpbahia.com.br/biblioteca/e-books/cmktdigitais2011.pdf

Muniz, L. M.; Santos, C. A. F. (2019). Turismo e Conteúdo Gerado pelo Usuário: Uma Análise Sobre o Comportamento do Consumidor na Internet por Meio de Comentários de Viagens Online. SINERGIA, Rio Grande, v. 23, n. 1: 65-80.

Norskov, S. V., & Rask, M. (2011). Observation of Online Communities: A Discussion of Online and Offline Observer Roles in Studying Development, Cooperation and Coordination in an Open Source Software Environment. Forum Qualitative Sozialforschung. Volume 12, No. 3, Art. 5 .

Ribeiro, L. K. P. (2017). VIAQUI - PLATAFORMA DE MARKETING DIGITAL PARA ENGAJAMENTO CONSUMIDOR. Monografia em Engenharia da Computação. Timóteo, Minas Gerais.

Santos, V. L. P. S., & Costa, C. J. S. A. (2015). A OBSERVAÇÃO ONLINE COMO INSTRUMENTO INVESTIGATIVO: UMA EXPERIÊNCIA UTILIZANDO FÓRUM DE DISCUSSÃO. Recuperado em 10 novembro, 2019 de file:///C:/Users/user/Downloads/1339-7733-2-PB.pdf

Schneider, D. (2020). How to calculate engagement rate effectively. Recuperado em 29 de outubro, 2020 de https://www.similarweb.com/corp/blog/engagement-rate/.

Shahbaznezhad,H., Dolan, R. & Rashidirad, M. (2021). The role of social media content format and plataform in user´s engagement behavior. Journal of Interactive Marketing. V.53.P. 47-56.

Silva Junior, A. P., Pereira, F. A., & Correia-Neto, J. (2013). Engajamento digital: um estudo com páginas de instituições de ensino superior no facebook. Revista Brasileira de Administração Científica, Aquidabã, v.4, n.2.

Siqueira, O. A. S (2013) Publicidade Lúdica: Um Estudo Sobre Engajament Digital em Jogos Sociais. Dissertação de Mestrado, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, PE, Brasil.

Sousa, G., & Santos, D. (2019). Análise do uso Estratégico do Facebook como fator de engajamento. XXI Congresso de Ciências da Comunicação na Região Nordeste – São Luís - MA

Souza, E. V., & GOSLING, M. (2012). Popularidade das marcas e interação do Facebook. In: Encontro de Marketing da Anpad, 5, 2012, Curitiba. Anais eletrônicos. Curitiba: Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Administração.

Statista (2018). Global social networks ranked by number of users 2019. Recuperado em 29 Outubro, 2019 de https://www.statista.com/statistics/272014/global-social-networks-ranked-by-number-of-users

Telles; A. (2011). A Revolução das Mídias Sociais. São Paulo: Editora M. Books do Brasil.

Terence, A. C. F.; Escrivão-Filho, E. (2006) Abordagem quantitativa, qualitativa e a utilização da pesquisa-ação nos estudos organizacionais. In. ENCONTRO NACIONAL DE ADMINISTRAÇÃO, 26, 2006, Fortaleza. Anais... Fortaleza: ENEGEP, 2006.

Tic Domicilios (2018). Pesquisa sobre o uso das Tecnologias de Informação e Comunicação nos domicílios brasileiros. Recuperado em 29 outubro, 2019 de https://www.cetic.br/pesquisa/domicilios/publicacoes

Torres, C. (2009). A Bíblia do marketing digital: tudo o que você queria saber sobre marketing e publicidade na internet e não tinha a quem perguntar. São Paulo: Novatec Editora.

Tozoni-Reis, M. (2007) Metodologia da pesquisa científica. Curitiba: IESDE.

Usakli, A., Koç, B & Sonmez, S. (2017). How “social” are destinations? Examining European DMO social usage. Joural of Destination Markeging & Management. V.6. P.136-149.




DOI: https://doi.org/10.5585/podium.v10i1.17072

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2021 PODIUM Sport, Leisure and Tourism Review

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

PODIUM Sport, Leisure and Tourism Review

e-ISSN: 2316-932X
www.podiumreview.org.br

PODIUM Sport, Leisure and Tourism Review ©2021 Todos os direitos reservados.

Esta obra está licenciada com uma Licença 
Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional