A eficácia do "justo normativo": Longe da convicção e perto da persuasão

Helga María Lell

Resumo


Este artigo quer convidar a reflexionar sobre a relação entre justiça e eficácia desde a perspectiva da Teoria General do Direto. Assim se propõe pensar a justiça e a eficácia conforme a função das normas jurídicas e como elas se vinculam com a argumentação que se destina para convencer ou persuadir. A pergunta central é se a qualidade de justa de uma ação descrita por uma norma é suficiente para motivar a seus destinatários ou se é mais importante a sanção para fazer os indivíduos comportar-se conforme à norma.
Então, a proposta é que as normas devem gerar a convicção de que estão vinculadas à justiça para ser eficazes. Porém mais importante é a utilização das sanções para persuadir.

Palavras-chave


‘justo normativo’- eficácia – convicção - persuasão – normas jurídicas

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5585/prismaj.v12n2.3607

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais



Prísma Jurídico

e-ISSN: 1983-9286

ISSN: 1677-4760
www.revistaprisma.org.br

Prísma Jurídico ©2020 Todos os direitos reservados.